quinta-feira, 13 de julho de 2017

PRESO EM FLAGRANTE POR TRÁFICO DE ENTORPECENTES NA SACRAMENTA EM BELÉM

PRESO

Policiais civis da Seccional da Sacramenta prenderam, nesta quarta-feira, 12, em Belém, o auxiliar de serviços gerais Pedro Leonardo Silva do Nascimento, 22 anos, de apelido Leo, por tráfico de drogas, no bairro da Sacramenta, em Belém. Com ele, 100 petecas de maconha do tipo limãozinho, foram apreendidas. O delegado Alberto Teixeira, diretor da Seccional, explica que a prisão dele foi resultado de um registro de ocorrência de um furto de um telefone celular de uma funcionária da escola estadual José Alves Maia, registrado na última segunda-feira, na Seccional, em que ele foi apontado como o suspeito do crime. 

A partir das análises de uma câmera de segurança instalada em frente à porta da sala da secretaria da escola, onde estava a bolsa com o celular da vítima, os policiais civis verificar que as únicas pessoas que entraram na sala foram dois funcionários - um homem e uma mulher - de uma empresa contratada pela Secretaria de Educação do Estado (Seduc) para prestar serviço de limpeza na escola. A mulher, que já tem três anos trabalhando na escola, ficou poucos minutos na sala e saiu. 

O homem, identificado depois como o suspeito Pedro Leonardo, que trabalha há apenas um mês no local, ficou mais tempo na sala. Assim, os policiais civis foram ontem até a escola e conduziram os dois funcionários até a sede da Seccional para que os dois fossem ouvidos em depoimento sobre o furto do celular. Na Seccional, Pedro Leonardo se mostrou muito nervoso durante o depoimento. Foi então que um dos policiais civis resolveu revistar a mochila do suspeito e encontrou a droga. "Possivelmente a droga, ele conseguiu comprar com a venda do celular furtado. A gente deduz isso, porque ele nega ter furtado o celular", salienta o delegado. Dessa forma, salienta o delegado, Pedro Leonardo vai responder por tráfico de drogas e vai responder inquérito pelo furto do celular.

DROGAS APREENDIDAS
NOTA DA SEDUC A Seduc confirma a prisão de Pedro Leonardo Silva do Nascimento, funcionário de uma empresa prestadora de serviços contratada para atuar na Escola Estadual José Alves Maia, situada na Avenida Senador Lemos, cujos alunos estão de férias. Ele foi acusado de ter furtado, na última segunda-feira (10/7), no interior da escola, o celular de uma funcionária. Segundo informações da polícia, ele portava drogas ao ser preso fora da escola. 

O episódio é restrito à esfera policial, não havendo implicação com a atividade pedagógica ou de outra ordem; principalmente, pelo fato de o acusado não ter vínculo com a área educacional, sendo funcionário terceirizado para os serviços de limpeza da escola. Independente dos procedimentos restritos à Polícia, a Secretaria de Educação comunicou o fato à empresa prestadora de serviço solicitando que o acusado seja desligado dos serviços vinculados à Seduc. E, por meio da Ouvidoria, estão sendo tomadas medidas internas que o caso exige, ao tempo em que interage com área de segurança do governo para ampliar os procedimentos de segurança nas escolas.

Nenhum comentário: