segunda-feira, 26 de junho de 2017

POLÍCIA CIVIL REGISTRA CERCA DE 500 ATENDIMENTO DO PROJETO MULHER RESPEITADA É MULHER EMPODERADA EM ANANINDEUA

Cerca de 500 pessoas estiveram, neste final de semana, na sede da creche municipal Valdete Lima Pinto, situada na Passagem do Arame, entre Avenidas Independência e Rio Solimões, no Paar, em Ananindeua, na Grande Belém, onde foram realizados os atendimentos sociais e de saúde, além de registros de ocorrências de violência doméstica contra a mulher e emissão de carteiras de identidade , promovidos pelo Projeto "Mulher Respeitada é Mulher Empoderada".  

EMISSÃO DE DOCUMENTOS

LOCAL EM QUE FOI REALIZADO O PROJETO

PALESTRA

As ações de cidadania foram coordenadas pela Diretoria de Atendimento a Grupos Vulneráveis (DAV) da Polícia Civil em parceria com a Coordenadoria da Mulher de Ananindeua, Conselho Municipal da Mulher, Centro de Referência de Atendimento à Mulher em Situação de Violência (CRAM) e Fórum de Enfrentamento à Violência Contra a Mulher (FEV) de Ananindeua.


CORTE DE CABELO

ATENDIMENTO SOCIAL 
Desde as 8 horas da manhã de sábado, 24, até a tarde de domingo, 25, os atendimentos gratuitos voltados à comunidade, e especial, às mulheres, que residem no Conjunto Paar e adjacências, foram realizados no local, como orientações jurídicas e sociais, palestras, corte de cabelo, limpeza de pele, exames rápidos de pressão arterial, glicemia e teste de HIV, entre outros.

Durante a ação, um inquérito policial foi instaurado pela equipe policial da Delegacia Móvel instalada no local com pedido de medida protetiva de vítima de violência praticada pelo companheiro, no último sábado, enviado ao juiz de plantão do Fórum de Ananindeua.

No mesmo dia, o oficial de Justiça foi designado para dar ciência ao acusado da proibição de se aproximar da vítima. Ao todo, oito depoimentos foram tomados no inquérito. 
DELEGACIA MÓVEL
Dez denúncias foram recebidas de vítimas de violência doméstica. Destas, cinco vítimas de violência doméstica foram ouvidas em depoimento. Cinco pessoas foram encaminhadas à Defensoria Pública. No total, 48 carteiras de identidade foram emitidas durante a programação. No total, 38 pessoas foram encaminhadas para atendimento médico. Ao todo, 96 pessoas passaram por corte de cabelo e beleza facial. Foram distribuídos 250 kits informativos foram distribuídos. 

EQUIPE QUE ATUOU NO PROJETO
Foi a quarta ação social promovido pelo projeto em prol da comunidade de Ananindeua. O projeto já passou pelos bairros do Icuí-Guajará, nos dias 20 e 21 de maio; Maguari, nos dias 27 e 28 de maio, e Distrito Industrial, nos dias 10 e 11 de junho. Nas três ações, foram realizados 1.637 atendimentos diretos à comunidade. A delegada Aline Boaventura, titular da Diretoria de Atendimento a Grupos de Vulneráveis, explica que o projeto visa atender as demandas de mulheres do município até a inauguração da Delegacia da Mulher de Ananindeua previsto para ocorrer no final do ano, após o ingresso de novos policiais civis com o encerramento do atual concurso público.

Nenhum comentário: