sexta-feira, 18 de novembro de 2016

DESARTICULADO PONTO DE TRÁFICO DE DROGAS EM VILA DO CONDE, MUNICÍPIO DE BARCARENA

As Polícias Civil e Militar desarticularam um ponto de tráfico de drogas, localizado no distrito de Vila do Conde, em Barcarena, região nordeste do Pará. No local, foi preso em flagrante Romeu Oliveira de Castro com quem foram apreendidos 40 papelotes de maconha do tipo limãozinho. Investigações levaram as equipes policiais até o local onde era praticado o crime. 

PRESO
APREENSÃO

De acordo com o delegado Augusto Potiguar, titular da Delegacia de Vila dos Cabanos em Barcarena, que também responde por Vila do Conde, no momento em que os policiais abordaram a casa onde o acusado estava com a droga, um usuário saiu em fuga do local. 

O policial civil salienta que o combate ao tráfico de drogas na região é feito de forma conjunta por policiais civis e militares. O preso foi conduzido para a Delegacia para ser autuado em flagrante por tráfico de drogas, enquanto que os entorpecentes apreendidos foram enviados para perícia. 

DIVISÃO DE HOMICÍDIOS ASSUME INVESTIGAÇÕES DAS MORTES DE JOGADOR DO REMO E DE DOMÉSTICA EM BELÉM

A Divisão de Homicídios assumiu, nesta quinta-feira, 17, as investigações de duas mortes registradas, nos últimos dias, em Belém, e que geraram alta repercussão. Um dos casos é o do jogador de futebol do sub-17 do Clube do Remo, Kayo Nixon Gomes Vila, 16, morto a tiros no último sábado, 12. O outro é o caso do feminicídio que teve como vítima a doméstica Lucicleia Gracileide Costa Reis, 42 anos, que foi encontrada morta na manhã do último dia 15, no quarto de sua casa, no bairro do Castanheira, em Belém. Os crimes passaram para a DH por causa da repercussão dos casos e como forma de dar atenção especializada às investigações. 

Delegado Wanghon em entrevista
DELEGADO WANGHON EM ENTREVISTA
Em entrevista a jornalistas, o delegado Renato Wanghon, diretor da Divisão de Homicídios, anunciou que já está com equipe de policiais civis em campo trabalhando para aprofundar as investigações sobre os casos e que já designou delegados da DH para presidir os inquéritos. No caso de Kayo, o delegado Dauriedson Bentes ficará responsável pelas investigações. Já o caso da doméstica será presidido pelo delegado Guilherme Macedo. Conforme o diretor, o caso da doméstica está bem avançado, com autor já identificado e motivação praticamente definida. "Temos como principal causa da morte a questão passional, mas não podemos abrir mão de outras possibilidades", destaca. As investigações iniciais foram realizadas por policiais civis da Seccional da Marambaia. 

Já o caso do adolescente é mais complicado pelas circunstâncias do crime. As investigações sobre o crime foram iniciadas pela equipe da Seccional da Pedreira. Pelo que já foi apurado, Kayo Nixon foi morto por pura maldade e não por engano como anteriormente foi afirmado por testemunhas. O delegado explica que um grupo de homens armados e que estariam encapuzados estaria perseguindo um suspeito de praticar crimes no bairro da Pedreira. O suspeito, durante a perseguição, teria passado pelo grupo de amigos no qual estava a vítima e conseguiu fugir. "Como não conseguiu atingir seu alvo, o criminoso atirou no rapaz que estava infelizmente no local e momento errados", salienta.

PRESO ACUSADO DE MATAR A EX-COMPANHEIRA EM CAMETÁ

As Polícias Civil e Militar prenderam em cumprimento a mandado de prisão preventiva, nesta quinta, 17, em Cametá, nordeste paraense, Benedito Neto Dias Pantoja, de 32 anos, acusado de crime de feminicídio. A vítima foi Elizangela de Sousa Garcia, ex-companheira do acusado, e que foi morta em 2015, no município. Ele foi preso por policiais civis e militares enquanto viajava de ônibus pela rodovia PA-151, perto do trevo do Carapajó. O acusado está recolhido à disposição da Justiça. Conforme o delegado Rodrigo Leão, titular da Superintendência da Região do Tocantins, Benedito Neto teve a prisão decretada pela Justiça após o cometimento do crime. 

Na época, o crime ganhou repercussão na cidade, já que foi o primeiro caso de feminicídio no município após a criação da Lei 13.104, de 9 de março de 2015, que alterou o artigo 121 do Código Penal, instituindo o feminicídio - homicídio de mulher em decorrência de sua condição feminina - no rol dos crimes hediondos. 

O assassinato também repercutiu devido à forma violenta que foi cometido. A vítima foi degolada e teve o corpo jogado no rio Tocantins. 

O delegado explica que a prisão de Benedito Neto ocorreu após o recebimento de denúncia anônima informando que o acusado estava se deslocando de Belém para a cidade de Mocajuba em um ônibus via rodoviária. 

Assim, a equipe de policiais coordenada pelos delegados Celso Sandanha e Gilandeson Caldas, da Delegacia de Cametá, com apoio dos investigadores Ozi Brito, Sergio Pompeu e Agostinho, junto com policiais militares do Distrito de Carapajó, fizeram uma barreira na estrada para abordar o ônibus. 

No momento em que o veículo foi avistado, os policiais deram ordem de parada ao motorista e prenderam o acusado. Ele foi conduzido para a Unidade Integrada Pro Paz de Cametá para responder pelo crime.

DIVISÃO ESPECIALIZADA EM MEIO-AMBIENTE APREENDE PÁSSAROS DA FAUNA SILVESTRE EM ICOARACI

Policiais civis da Divisão Especializada em Meio-Ambiente (DEMA) apreenderam, nesta quinta-feira, 17, durante ação policial, oito pássaros da fauna silvestre, que eram mantidos em cativeiro em uma residência, no distrito de Icoaraci, em Belém. A apreensão foi realizada no momento em que a equipe policial apurava denúncia de que uma casa na área era usada para guardar galos usados em rinhas de briga. 


Durante a apuração da denúncia, os policiais civis não constataram irregularidades com relação aos galos, porém flagraram a guarda das aves em uma casa sem licença expedida pelo órgão ambiental. Dentre as aves, havia pássaros das espécies sabiá e curió. Segundo o investigador de Polícia Civil e médico veterinário da DEMA, Edelvan Soares, os animais deverão ser soltos na natureza. Ele explica que a apreensão foi feita enquanto a equipe policial apurava denúncias de crimes ambientais, como maus-tratos, em Icoaraci. 

Aves apreendidas

Em princípio, detalha o policial civil, o objetivo era averiguar informações sobre essa prática criminosa em relação a galos usados em rinhas de briga. Porém, na casa onde foi feita a primeira averiguação, os policiais civis não constataram sinais de maus-tratos nos galos. Já, em outro endereço averiguado pela equipe da DEMA, as irregularidades foram constatadas, com a localização das aves guardadas em gaiolas. O proprietário do imóvel foi intimado a comparecer nesta sexta-feira, 18, na DEMA.

OPERAÇÃO QUINTA PARTE DA POLÍCIA CIVIL PRENDE MAIS UM ACUSADO DE ENVOLVIMENTO EM ESQUEMA DE CORRUPÇÃO

A Polícia Civil prendeu, nesta sexta-feira, 18, em cumprimento a mandado de prisão preventiva, o servidor público da Secretaria de Estado da Fazenda, Raimundo Afonso Moura Lima, acusado de envolvimento em esquema de sonegação fiscal. Ele foi preso em sua residência, em Belém, por policiais civis, em decorrência da segunda fase da operação "Quinta Parte" coordenada pela Superintendência Regional do Araguaia Paraense, sediada em Redenção, sudeste do Pará. A primeira fase da operação foi deflagrada, no último dia 8, para desarticular o esquema criminoso que envolvia servidores públicos da Sefa, contadores e empresários, para sonegação de impostos referentes à tributação de mercadorias que entram no Pará pelo sul e sudeste do Estado. 

Atualmente no cargo de coordenador executivo de Controle de Mercadorias em Trânsito, do distrito de Serra do Cachimbo, em Novo Progresso, sul do Pará, Raimundo Afonso figurava desde o início das investigações, há cerca de um ano, como suspeito de receber propina no posto fiscal de Conceição do Araguaia, para liberar cargas de caminhões que passavam pelo local sem pagamento obrigatório de tributos, e de facilitar as ações criminosas dos demais acusados. O delegado Antonio Miranda, titular da Superintendência do Araguaia Paraense, explica que a prisão preventiva de Raimundo Lima foi solicitada pela Polícia Civil à Justiça, na semana passada, após os depoimentos prestados pelos presos na primeira fase da operação, os quais confirmaram participação dele no esquema.

Diante disso, a Justiça deferiu o mandado de prisão, que hoje, foi cumprido por policiais civis do Núcleo de Inteligência Policial, em Belém. Após cumprimento da ordem de prisão, Raimundo Lima foi conduzido para a Delegacia-Geral para prestar depoimento e em seguida foi transferido para o Centro de Recuperação Especial Coronel Anastácio das Neves (Crecan), casa penal específica para receber servidores públicos presos, situada em Santa Izabel do Pará, nordeste paraense. Ele vai ficar recolhido à disposição da Justiça. As investigações sobre o esquema criminoso continuam.

OPERAÇÃO A operação realizada no último dia 8, em Redenção e outras cidades do sul e sudeste do Pará; em Belém e em São Paulo capital, resultou em 48 pessoas presas. A maioria dos presos é servidor da Sefa. São, no total, 33 servidores públicos, dentre eles 4 auditores (três presos em Redenção e um em Belém); oito fiscais (três presos em Redenção, quatro em Conceição do Araguaia e um em Tucumã); e 21 servidores da área de apoio, como motorista, datilógrafo e auxiliares. Os outros 15 presos são nove contadores e seis empresários. 

Dos 48 presos, 42 foram presos no sul do Pará. Todos foram transferidos de Redenção para o presídio do Centro de Recuperação Penitenciário do Pará (CRPP), em Santa Izabel do Pará, por ordem da Justiça. A investigação teve início em Conceição do Araguaia, há cerca de um ano, quando um caminhão transportando carga de cerveja procedente de Goiás foi apreendido. Em depoimento, na época, o responsável pela carga revelou o esquema de cobrança de propina para permitir a entrada da carga no Pará sem recolhimento de tributos fiscais.