sexta-feira, 11 de novembro de 2016

POLÍCIA CIVIL INICIA CAMPANHA DO NATAL SOLIDÁRIO PARA ARRECADAR DOAÇÕES DE BRINQUEDOS DE ALIMENTOS


A Polícia Civil já está arrecadando doações de brinquedos e alimentos não-perecíveis para a campanha do Natal Solidário, que serão doados a pessoas de comunidades carentes na Região Metropolitana de Belém. Todos os servidores públicos da corporação e público em geral estão convidados a participar dessa campanha. 

Basta entregar alimentos não-perecíveis e brinquedos, como bolas, carrinhos e bonecas, na sala da Assessoria de Relações Interinstitucionais (ARIN), da Delegacia-Geral, na Avenida Magalhães Barata, 209, entre Travessa 14 de Março e Avenida Alcindo Cacela, bairro de Nazaré, de segunda à sexta-feira, em horário comercial. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone 4006-9041.

DELEGADA DA POLÍCIA CIVIL DO PARÁ LANÇA LIVRO SOBRE CRIMES CIBERNÉTICOS EM BELÉM

Será lançado, amanhã, dia 12, o livro "Manual de Investigação Cibernética: à Luz do Marco Civil da Internet", escrito pela delegada da Polícia Civil do Pará, Beatriz Silveira Brasil, e pelo delegado da Polícia Civil do Estado do Piauí, Alessandro Barreto. O lançamento será no horário de 15:00 às 19 horas, no espaço Café da Sol Informática, na Avenida Visconde de Souza Franco próximo à Rua Boaventura, no bairro do Reduto, em Belém. O evento vai contar com sessão de autógrafos e preço  promocional de lançamento.


A obra literária foi elaborada para auxiliar os operadores da área jurídica e da área de Tecnologia da Informação e Comunicação a aprofundar conhecimentos, em especial, quanto à interseção entre o Direito e a Tecnologia, com foco na investigação de crimes cometidos por meio da Internet, os chamados Cibercrimes.

"No livro, são abordados temas como crimes cibernéticos, preservação de evidência cibernética, aplicação judicial do Marco Civil na Internet, entre outros", explica.

Pós-graduada em Políticas Públicas e Gestão em Defesa Social e Mestra em Defesa Social e Mediação de Conflitos, pela Universidade Federal do Pará, a delegada Beatriz Silveira Brasil atualmente é assessora especial de Inteligência e Segurança Corporativa da Secretaria de Meio-Ambiente e Sustentabilidade do Governo do Pará, e teve um trabalho muito destacado à frente da direção da Divisão de Prevenção e Repressão a Crimes Tecnológicos da Polícia Civil do Pará. 

A policial civil também já foi condecorada com as Medalhas Evanovich de Investigação Policial e do Mérito Policial Civil referentes ao êxito em investigações policiais complexas com repercussão em nível nacional. O livro é uma publicação da Editora Brasport. 

Já o delegado Alesandro Barreto, parceiro da delegada paraense na autoria do livro, é pós-graduado em Direito pela Universidade Federal do Piauí e atualmente atua na Direção da Unidade do Subsistema de Inteligência da Secretaria de Segurança Pública do Piauí. Ele também é colaborador eventual e coordenador do NUFA (Núcleo de Fontes Abertas) da Secretaria Extraordinária para Segurança de Grandes Eventos do Ministério da Justiça com atuação nas Olimpíadas do Rio de Janeiro em 2016 e coautor do livro “Inteligência Digital”, também publicado pela Brasport. 

POLÍCIA CIVIL PRENDE ACUSADO DE ENVOLVIMENTO EM ROUBO NA MODALIDADE "SAIDINHA BANCÁRIA" EM BELÉM

A Polícia Civil prendeu, ontem, em cumprimento de mandado judicial de prisão preventiva, Carlos Renan Santos Lisboa, acusado de roubo majorado e associação criminosa. A prisão foi decretada em decorrência de inquérito policial na Seccional Urbana da Pedreira, em Belém, onde Carlos está indiciado por prática de "saidinha bancária" em julho de 2015.  

PRESO
Armado, ele abordou uma vítima que havia saído de carro de uma agência bancária no bairro, onde sacar R$ 10 mil. Na ocasião, o acusado e um comparsa, que estavam em uma motocicleta, abordaram o carro da vítima. 

Segundo o delegado Fábio Veloso, da Seccional da Pedreira, o acusado estava na garupa da motocicleta e portava uma arma de fogo no momento do crime. "Ele conseguiu roubar o dinheiro, o telefone celular e as chaves do carro. Porém, um policial civil que passava pelo local no momento do assalto interveio e trocou tiros com os assaltantes", detalha o delegado. Na troca de tiros, um dos assaltantes, identificado como Deyvison Patrik Costa Martins, ficou ferido e foi preso. 

Carlos Renan conseguir fugir do local com o dinheiro e os pertences roubados da vítima. Na fuga, ele teve apoio de comparsas. O assaltante ferido foi encaminhado para atendimento médico e conduzido em seguida para a Seccional da Pedreira, onde foi autuado em flagrante pelo roubo. A equipe policial conseguiu localizar a residência do acusado e assim teve acesso aos documentos dele. Nas investigações, foi constatado que Carlos Renan já responde processo pelo crime de tráfico de drogas. Carlos vai permanecer recolhido à disposição da Justiça.

POLÍCIA CIVIL INVESTIGA CRIMES COMETIDOS POR MEIO DE REDES SOCIAIS EM GURUPÁ

A Polícia Civil instaurou inquérito policial para investigar denúncias de "cyberbullying", crime cometido por meio de redes sociais, no município de Gurupá, no arquipélago do Marajó no Pará. Moradores da cidade tiveram fotos pessoais usadas indevidamente em montagens, conhecidas como "memes", e divulgadas por meio de grupos de WhatsApp e em páginas no Facebook. Dois suspeitos de serem os autores das montagens foram conduzidos coercitivamente por ordem judicial para prestar depoimento, nesta sexta-feira, (11), na Delegacia do município. Com eles, policiais civis com apoio de policiais militares apreenderam nove aparelhos de telefonia móvel, um tablet e sete dispositivos eletrônicos tipo pendrive, além de três computadores portáteis tipo notebook, e um monitor. 

APREENSÕES
Os objetos apreendidos serão periciados para apurar se foram usados nas postagens. Segundo o delegado titular da Polícia Civil de Gurupá, Geraldo Pimenta, a investigação teve início depois que três mulheres, que moram na cidade, procuraram a Delegacia para fazer a denúncia do crime cometido por meio de redes sociais. Elas mostraram ao policial civil os "prints" das montagens postadas em que suas imagens, que estavam postadas em páginas pessoais no Facebook, foram usadas indevidamente em memes do tipo "expectativa x realidade", em que duas fotos eram postadas lado a lado para serem comparadas. 

Em uma das fotos, em que estava a palavra "expectativa", foram usadas fotos de "belas mulheres " em propagandas de festas de música eletrônica, do tipo "rave", expostas na internet, e ao lado na montagem, foi usada uma foto em que as três moradoras da cidade aparecem em um evento ocorrido no município, com a palavra "realidade". Os memes foram compartilhados em redes sociais e em grupos de WhatsApp de moradores da cidade, até chegarem ao conhecimento das vítimas. "As montagens tinham como objetivo causar constrangimento às pessoas", relata o policial civil. 

Ainda, de acordo com o delegado, com base nas investigações, os dois suspeitos foram identificados e tiveram os mandados de condução coercitiva expedidos pela Justiça de Gurupá para serem ouvidos no inquérito policial. Em depoimento, os suspeitos negaram a autoria das montagens, mas admitiram que receberam os memes em um grupo de WhatsApp e compartilharam as montagens em outros grupos. Após os depoimentos, os suspeitos foram liberados. Outras duas pessoas são investigadas sob suspeita de estarem envolvidas no crime virtual. A Polícia Civil alerta que é crime fazer montagens ou compartilhar imagens de pessoas de forma indevida nas redes sociais.

POLÍCIA CIVIL PRENDE ACUSADOS DE HOMICÍDIOS E TRÁFICO DE DROGAS EM ANANINDEUA

A Polícia Civil prendeu, nesta quinta-feira, 10, durante operação policial deflagrada no bairro do Distrito Industrial, em Ananindeua, na região metropolitana de Belém, Renan Felipe Ferreira Dias, 18 anos, de apelido "Dentinho", e Gerson Teixeira Pires, 25, acusados dos crimes de homicídio e tráfico de drogas. Os dois estão com mandados de prisão decretados pela Justiça. Com cada um dos presos, os policiais civis apreenderam um revólver de calibre 38 e, por esse motivo, os dois foram autuados em flagrante pelo crime de porte ilegal de arma de fogo. 

ARMAS APREENDIDAS

RENAN CONFESSOU TRÊS HOMICÍDIOS
Segundo o delegado Roberto Gomes Neto, titular da Unidade Integrada Pro Paz (UIPP), do Distrito Industrial, a operação teve início por volta de 6 horas da manhã, quando os policiais civis da UIPP com apoio de policiais civis da Superintendência da Polícia Civil na Região Metropolitana de Belém, deslocaram-se até os endereços dos acusados. Após serem presos, os dois foram conduzidos à UIPP para os procedimentos policiais e depois transferidos para o Sistema Penitenciário. 

O delegado destaca a situação criminal do preso Renan Felipe, que é responsável por três homicídios registrados, em 2016, em Ananindeua. Em um dos crimes, registrado no mês de junho, Renan matou Luís Carlos dos Santos Cardoso, que era comparsa de crimes no município. Outro homicídio ocorreu no final do mês de julho, quando ele matou a tiros o vigia noturno Jales Rogério Oliveira Farias. 

Já, no mês de setembro, quando chegou a ser preso e estava em uma casa penal, Renan mandou matar Alessandro Borges Dias, que, segundo apontou as investigações, devia dinheiro ao acusado da venda de drogas no bairro. "Renan confessou em depoimento os três homicídios", destacou o delegado, ao salientar que as ordens de prisão resultaram de inquéritos policiais instaurados a partir de investigações realizadas pela equipe da UIPP do Distrito Industrial. Os dois presos irão permanecer recolhidos à disposição da Justiça.