quinta-feira, 3 de novembro de 2016

POLÍCIA CIVIL APREENDE GALOS DE BRIGA USADOS EM RINHAS NA CAPITAL PARAENSE

A Polícia Civil apreendeu, na última terça-feira (01), após denúncia anônima feita pelo Disque-Denúncia, fone 181, um total de 22 galos usados em rinhas de briga, em Belém. As aves estavam em uma casa na travessa Angustura, no bairro do Marco. Com sinais evidentes de maus tratos, os galos foram retirados dos viveiros onde eram mantidos e levados para um abrigo, no nordeste do Estado. A apreensão foi realizada por policiais civis da Divisão Especializada em Meio-Ambiente (DEMA). 


Segundo o titular da Divisão, delegado Luís Xavier, a denúncia recebida era de que os animais eram submetidos a maus tratos e passavam por mutilões, como por exemplo, o corte dos esporões. No imóvel, os policiais civis encontraram mais de 50 galos em viveiros. Do total, 22 estavam em situações visíveis de maus-tratos, o que foi verificado pelo veterinário da DEMA, investigador de Polícia Edelvan Soares. 

Apreensão

Conforme os policiais, as aves ficavam guardadas em espécies de jaulas, espaços em formato de caixas com grades de ferro e apresentavam esporões cortados e ferimentos. No local, alguns objetos usados na rinha de briga foram encontrados, como esporões metálicos e anabolizantes que eram dados aos animais para fortalecê-los. As arenas usadas nas rinhas de briga não foram encontradas no local. 

O responsável pelo imóvel foi conduzido para a DEMA, onde foi autuado no crime de maus tratos, em um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), conforme a Lei de Crimes Ambientais. Por não ser crime de prisão em flagrante, ele foi liberado, mas vai responder na Justiça. Só nos meses de setembro e outubro deste ano, cerca de 90 galos de briga foram apreendidos.

POLÍCIA CIVIL DEFLAGRA OPERAÇÃO PARA COMBATER JOGO DO BICHO E TRÁFICO DE DROGAS EM SOURE

A Polícia Civil prendeu em flagrante, nesta quinta-feira, 3, durante a operação "Jogada Certa", duas pessoas por tráfico de drogas e deteve outras quatro por envolvimento na contravenção penal do jogo do bicho, em Soure, na ilha do Marajó. A operação policial foi deflagrada durante a manhã por policiais civis da Superintendência da Região do Marajó Oriental com apoio de policiais civis do Grupo de Pronto-Emprego (GPE), equipe tática da Polícia Civil. Com os presos, foram apreendidas drogas, dinheiro, talões e máquinas usadas nas apostas. 


Ao todo, foram expedidos quatro mandados judiciais decorrentes de investigações sobre pontos de prática de jogo do bicho e tráfico de drogas na cidade. Entre as apreensões, mais de 60 petecas de pasta base de cocaína nos alvos abordados pelos policiais civis na operação, que foi concluída à tarde. 

Os detidos por envolvimento em jogo do bicho são responsáveis por arrecadar dinheiro em bancas de apostas na cidade. Os presos e material apreendido foram levados para a sede da Polícia Civil em Soure para lavratura dos procedimentos policiais. Os presos por tráfico de drogas permanecem recolhidos à disposição da Justiça.