sexta-feira, 19 de agosto de 2016

OPERAÇÕES RESULTAM EM CERCA DE 300 QUILOS DE DROGAS APREENDIDAS EM MENOS DE UMA SEMANA

As Polícias Civil e Militar de Cachoeira do Piriá e Santa Luzia do Pará, no nordeste do Estado, prenderam em flagrante, nesta quinta-feira, 18, durante operação de combate ao tráfico de drogas, cinco homens e apreenderam um adolescente por envolvimento em uma associação responsável por um esquema de comércio ilegal de maconha na região. Ao todo, 23 tabletes de maconha prensada foram apreendidos, além de sementes, pés da erva e duas armas de fogo. Denúncias levaram os policiais até uma estrada vicinal perto da localidade de Vila do Igarapé de Areia, em Cachoeira do Piriá, onde uma plantação de maconha foi localizada. Em menos de uma semana, em torno 300 quilos de drogas foram apreendidos em três operações policiais no Pará. 

APREENSÕES
Os presos adultos são Genilson Nascimento Corrêa, 21 anos, natural de Marapanim (PA); Marcos Junior Pereira da Silva, 27, de apelido "Junhão", natural de Cachoeira do Piriá (PA); Isaque Nunes da Silva, 28, natural de Viseu (PA); Welerson Matheus Costa Silva, 18, de Boa Vista do Gurupi (MA), e Evandison da Silva Sampaio, 30, de Governador Nunes Freire (MA). Na chegada dos policiais à região, inicialmente, dois homens em uma motocicleta foram abordados na estrada. Ao serem revistados, os dois foram flagrados transportando um carregamento de vários tabletes de maconha prensada. Aos policiais, os suspeitos confessaram que estavam traficando a droga e, assim, levaram a equipe policial até a plantação da erva na região. 

No caminho até o roçado de maconha, os policiais capturaram mais três pessoas que também transitavam na estrada em motocicletas fazendo o transporte de tabletes da droga. Logo em seguida, a equipe de policiais civis e militares chegou ao local da plantação, onde mais um homem foi preso. Ele era o responsável em cuidar do roçado de maconha. No local, duas armas usadas pelos traficantes foram apreendidas. Conforme o delegado Augusto Damasceno, titular da Superintendência da Polícia Civil na Região Integrada de Segurança Pública do Caeté, que abrange os municípios na chamada Zona Bragantina, no nordeste do Pará, entre os presos, dois são maranhenses. 

O preso Marcos Junior, conhecido por "Junhão", é foragido da Justiça do Pará. As investigações mostraram que a droga coletada na plantação seria levada para o Estado do Maranhão e cidades do nordeste paraense, como Marapanim. Após as prisões, os policiais conduziram os presos para Capanema, onde os presos foram autuados em flagrante por tráfico e associação para fins de tráfico de drogas. Eles irão permanecer custodiados na Cadeia Pública à disposição da Justiça. Segundo o delegado, de janeiro até agosto, quase 200 quilos de maconha prensada foram apreendidos na região do Piriá, situada no nordeste do Pará, na fronteira com o Maranhão. 

Apreensões
APREENSÕES DE DROGAS
CERCA DE 300 QUILOS DE DROGAS Em menos de uma semana, operações realizadas pelas Polícias Civil e Militar resultaram em cerca de 300 quilos de drogas apreendidas no Pará. No último domingo, dia 14, as Polícias Civil e Militar efetuaram a maior apreensão de drogas da região do Marajó. Ao todo, 119 quilos de pasta base de cocaína foram apreendidos na cidade de Muaná. Alexandre Moraes Martins foi detido e levado para a Delegacia de Muaná para averiguação, uma vez que ele estava na companhia de outros dois rapazes, na ilha de Jupatituba, com uma lancha, tipo “voadeira”, que supostamente seria usada para transportar a droga. Os dois fugiram no momento em que a Polícia Militar efetuou a abordagem. 

Na Delegacia, após consultas nos diversos sistemas de informações, constatou-se que a identidade apresentada pelo acusado era falsa, inclusive o número da carteira de identidade não existia no banco de dados da Polícia Civil. Assim, após as constatações de falsidade, Alexandre foi autuado pelo crime de uso de documento falso. A equipe policial de Muaná, coordenada pelo delegado Heitor Guimarães, continuou as investigações para levantar a identificação do autuado, até que, na manhã do dia seguinte, por volta de 11:30, um investigador que conduzia a lancha “voadeira” para o pátio da Delegacia, com o apoio da Polícia Militar, suspeitou que houvesse algo escondido na lataria. Assim, pediu autorização do delegado para verificar o casco da voadeira. Com o apoio da Policia Militar, o policial civil encontrou 102 tabletes de cocaína escondidos nos bancos da lancha. 

Diante da grande quantidade de droga e o risco em mantê-la na Delegacia, tudo foi levado para a Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE), em Belém, para continuidade às investigações. Foi então que se verificou que o preso Alexandre já respondeu por tráfico de drogas na cidade de São Luis (MA), onde foi preso pela Polícia Federal. No último dia 12, a Polícia Civil realizou uma das maiores apreensões de drogas do ano. Ao todo, foram apreendidos mais de 120 quilos de maconha, do tipo “limãozinho”, uma droga preparada em laboratório para deixar mais forte o efeito alucinógeno. 

A apreensão foi realizada no bairro do Distrito Industrial, em Ananindeua, na região metropolitana de Belém, por policiais civis da Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE). O delegado Hennison Jacob, titular da DRE, informou que, além da droga, foram apreendidas três pistolas, duas delas de calibre .40 e outra de calibre 380, além de 22 munições e uma balança digital para pesagem do entorpecente. O material apreendido estava com Elielson Lobato da Silva, 34 anos, e Franpson Soares da Silva, 33, que foram presos em flagrante, por tráfico de drogas e porte ilegal de armas de fogo.