domingo, 12 de junho de 2016

POLÍCIA CIVIL PROCURA FALSO PASTOR EVANGÉLICO ACUSADO DE ESTUPRAR SEIS CRIANÇAS EM BARCARENA

A Polícia Civil investiga o paradeiro de Anderson Cleiton de Souza Gomes, 26 anos, que está foragido com mandado de prisão preventiva decretado pela Justiça, sob acusação de estuprar seis crianças em Barcarena, nordeste paraense. Dizendo-se pastor da Igreja da Renovação, ele ganhava a confiança dos pais das vítimas e depois conseguia se aproximar das crianças, que depois eram levadas para a casa do acusado, onde os crimes eram praticados. Os casos foram denunciados à Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam), em Barcarena, onde a delegada Priscilla Naiatte, titular da Delegacia, deu início às investigações.


De acordo com a policial civil, Anderson também oferecia às crianças quantias em dinheiro que variavam de R$ 0,25 a R$ 0,50 para atrai-las até sua casa. Logo após o primeiro caso denunciado na Deam, ressalta a delegada, foi instaurado inquérito policial que resultou na decretação da prisão do acusado. "Após a  primeira denúncia, outras vítimas foram surgindo", detalha a delegada.

Ela ressalta que as investigações mostraram que o falso pastor evangélico estava em Barcarena havia quatro meses, mas que, na verdade, o acusado seria originário de Goiânia, capital do Estado de Goiás, para onde pode ter fugido. Ainda, conforme Priscilla Naiatte, Anderson é acusado de envolvimento em outros crimes na região, como roubos e até homicídios. "Existem informações de que Anderson já residiu em diversas cidades do Estado do Pará antes de chegar à Barcarena. Entre essas cidades estão Salinópolis, no litoral nordeste, e Ananindeua, na região metropolitana de Belém", salienta a policial civil. Quem tiver informações do paradeiro do acusado deve telefonar ao fone 181, o Disque Denúncia.

POLICIAIS CIVIS APREENDEM ARMAS, GRANADAS E 20 QUILOS DE "SUPERMACONHA" COM COLOMBIANO EM SANTO ANTONIO DO TAUÁ

A Polícia Civil apreendeu, durante operação policial realizada, neste sábado, 11, na cidade de Santo Antonio do Tauá, nordeste do Pará, cerca de 20 quilos da maconha conhecida como "Skank" ou "supermaconha", e três armas de fogo - um fuzil AK 47, uma metralhadora MT12 e uma pistola Ruger calibre 9mm - em poder do colombiano Juan Camilo Solano Pulido, 27 anos. A ação policial foi deflagrada por policiais civis da Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE), em um sítio, situado na estrada conhecida como Ramal do Espírito Santo, zona rural do município, em decorrência de investigações realizadas a partir de uma denúncia. 

DROGAS
GRANADAS
ARMAS E GRANADAS
Além das armas e drogas, os policiais civis apreenderam 5 granadas; 161 munições para calibres 9mm e três carregadores de munição. O diretor da DRE, delegado Hennison Jacob, explica que há cerca de 15 dias foi recebida informação de que em um sítio, em Santo Antonio do Tauá, havia um colombiano com drogas e possivelmente com armas de fogo. Diante da informação, explica o delegado, investigações foram iniciadas pela equipe policial da DRE para averiguar a denúncia, que foi constatada. Assim, uma operação foi planejada para seguir até o sítio e efetuar a prisão em flagrante do colombiano e apreender as drogas e armas. 
SÍTIO
LOCAL EM QUE AS GRANADAS ESTAVAM ESCONDIDAS
As granadas foram encontradas escondidas em um alçapão debaixo do viveiro das galinhas no sítio. Em depoimento, o colombiano alegou que estava no local há poucos meses e que teria sido contratado apenas para tomar conta do local, porém nega envolvimento em esquema de tráfico de drogas ou em outros crimes que seriam praticados com o uso das armas e das granadas. A droga encontrada, conhecida como "Skank", é uma espécie de maconha modificada em laboratório, com alto teor de THC (tetrahidrocanabinol), princípio ativo da erva, o que resulta em efeitos alucinógenos a quem a consome bem maiores do que os da maconha normal. 
PRESO
O material bélico apreendido será entregue ao Exército para que dê a destinação correta ao material. Segundo o delegado, as investigações serão aprofundadas para apurar qual seria o objetivo do uso das armas e granadas. Durante a prisão, os policiais encontraram com o acusado um alvará de soltura expedido pela Comarca de Castanhal em 19 de abril deste ano. Juan Camilo já responde a processo criminal por envolvimento em homicídio qualificado e associação criminosa no município. O preso foi autuado em flagrante por tráfico de drogas e posse ilegal de armas de fogo. 

POLICIAIS CIVIS PRENDEM HOMEM QUE MATOU A EX-COMPANHEIRA EM MELGAÇO

A Polícia Civil prendeu, por volta de 17 horas de sexta-feira, 10, em cumprimento a mandado de prisão preventiva expedido pela Justiça, Henivaldo Ferreira Leão, 35 anos, que é acusado do crime de feminicídio – homicídio de mulher devido à condição feminina da vítima. Ele foi preso durante operação policial coordenada pelo delegado Rodrigo Amorim, da Delegacia de Melgaço, na ilha do Marajó. Henivaldo matou com uma facada no peito a ex-companheira Raymilla Moraes Nogueira. O crime ocorreu no domingo passado, após o acusado invadir o quarto em que a dormia a vítima. 

ACUSADO
A mulher conviveu com Henivaldo por sete anos e atualmente havia terminado o relacionamento com o acusado por causa de atos de violência doméstica cometidos pelo acusado. Segundo o delegado, contra Henivaldo havia medidas protetivas determinadas pela Justiça em favor da mulher. Ele estava proibido de se aproximar a 100 metros da ex-companheira. Ainda, de acordo com o delegado, o processo foi aberto pela vítima contra o acusado em março deste ano, quando ele a agrediu fisicamente. 

No dia do crime, o acusado premeditou a morte da mulher. “Ele esperou a vítima dormir. Entrou no quarto dela e deu uma facada na altura de seu coração”, descreve o delegado. Após o crime, ele fugiu. No pedido da prisão preventiva feita à Justiça, o delegado usou inclusive o argumento do descumprimento das medidas protetivas por parte do acusado. Agora preso, ele vai ficar recolhido para responder pelo crime.