quinta-feira, 5 de maio de 2016

POLÍCIA CIVIL PRENDE ENVOLVIDOS EM ASSALTO CONTRA LOJA DE TELEFONIA MÓVEL EM CASTANHAL


A Polícia Civil prendeu, nesta quinta-feira, 5, Paulo Soares de Lima, Edson dos Santos Ferreira e Rafael Silva do Carmo, acusados de envolvimento no assalto a uma loja de telefonia móvel, em Castanhal, nordeste paraense. Os três acusados e mais dois comparsas, um deles identificado como Helden Rodrigues da Silva, invadiram a loja e passaram a saquear os aparelhos.
Durante o crime, uma pessoa que passava na rua foi avisado por funcionários do estabelecimento comercial sobre o assalto. Assim que deixaram a loja, os assaltantes trocaram tiros com um homem na rua.
Um dos acusados, Rafael Silva do Carmo, levou um tiro na cabeça e está internado no Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência na região metropolitana de Belém. O outro acusado, Helden da Silva, foi atingido com um tiro no tórax. Mesmo ferido, Helden entrou em um táxi dirigido por Edson dos Santos Ferreira, que conduzia o veículo no apoio aos assaltantes. O carro foi interceptado, durante a fuga, por policiais militares, na rodovia BR 316, em frente à Faculdade de Castanhal. Helden não resistiu ao ferimento e morreu na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Castanhal, onde chegou a ser socorrido.

O outro acusado, Paulo Soares de Lima, foi preso depois no distrito de Vila de Apeú, em Castanhal. Conduzindo uma moto usada no apoio do assalto, ele estava todo ensanguentado também por ter sido ferido a tiros. Os presos Paulo e Edson foram apresentados na Superintendência da Polícia Civil em Castanhal, onde foram autuados em flagrante pelo crime e estão recolhidos à disposição da Justiça.

POLÍCIA CIVIL PRENDE ACUSADO DE HOMICÍDIO E DE ENVOLVIMENTO EM SAIDINHAS BANCÁRIAS EM BELÉM

A Polícia Civil prendeu, no final da tarde de quarta-feira, 4, em cumprimento a mandado de prisão decretado pela Justiça, Jhonatan Patrick Machado do Nascimento, acusado da autoria de um homicídio, no bairro da Pedreira, em Belém, e de participar de assaltos na modalidade conhecida como "saidinha bancária" na capital paraense.  

A prisão foi realizada por policiais civis da Divisão de Repressão a Furtos e Roubos (DRFR), sob coordenação do delegado Ricardo Rosário.

Ele e um comparsa - possivelmente um adolescente - são apontados como autores de uma tentativa de roubo a uma lotérica situada na Avenida Pedro Miranda, bairro da Pedreira, em Belém. 

Na ocasião, houve troca de tiros entre os assaltantes e um cabo da Polícia Militar que estava à paisana pagando contas no local. 

Jhonatan Patrick tem um mandado de prisão decretada pela Vara de Inquéritos Policiais e Medidas Cautelares da Capital por solicitação da Seccional da Pedreira por envolvimento na morte de Francisco Charles Rabelo, no último dia 12 de março. 

Na época, o acusado ainda chegou a trocar tiros com um investigador da Polícia Civil que passava no local do crime, mas o criminoso conseguiu fugir. 

O crime foi na Rua Nova com Travessa Enéas Pinheiro, na Pedreira. A vítima, que tinha 36 anos, estava na frente de sua casa quando foi atacada a tiros por homens que estavam em um carro modelo Cobalt prata. 

POLÍCIA CIVIL AUTUA ACUSADO DE ENVOLVIMENTO EM ROUBOS EM SANTA MARIA DO PARÁ

A Polícia Civil autuou em flagrante, por crime de roubo, Luís Karllos Gonçalves Lopes, que foi reconhecido pelo envolvimento em, pelo menos, sete casos de assaltos a residências e até estupro, na cidade de Santa Maria do Pará, nordeste paraense. Ele foi preso por uma guarnição da Polícia Militar logo após praticar um assalto, no último dia 3. 


Segundo o delegado Everaldo Negrão, titular da Unidade Integrada Pro Paz do município, a confirmação das suspeitas de participação do preso em outros roubos veio após reconhecimento feito por vítimas de crimes. "Observamos as características físicas dele e verificamos que eram semelhantes às descrições do autor de roubos registrados desde outubro do ano passado", detalha. 

As investigações sobre os crimes permaneciam em andamento ainda sem conclusão. Com o reconhecimento, destacou o delegado, foi o possível descobrir o envolvimento do preso em sete casos de roubos. O preso continua recolhido à disposição da Justiça e as investigações sobre os crimes prosseguem.