quarta-feira, 6 de abril de 2016

POLÍCIA CIVIL CONTA COM ÚNICA MULHER A ASSUMIR CARGO DE SUPERINTENDENTE REGIONAL NO INTERIOR DO PARÁ

A Superintendência Regional do Marajó Ocidental, localizada na cidade de Breves, sediou, nesta quarta-feira, 6, a primeira reunião entre os delegados titulares das Delegacias vinculadas à regional e a delegada Vanessa Macedo Corrêa de Souza, nova superintendente da Polícia Civil na região. A policial civil assumiu o comando na região na semana passada, vinda da Delegacia de Bagre, no Marajó. A delegada Vanessa Macedo é a única mulher atualmente em cargo de titular de Superintendência Regional da Polícia Civil em todo interior do Pará. 


O encontro, destaca a policial civil, teve por objetivo maior estabelecer diretrizes de trabalho e aumentar a integração entre as equipes de policiais civis que atuam na região. A Superintendência do Marajó Ocidental integra a 8ª RISP (Região Integrada de Segurança Pública), da qual fazem parte os municípios de Breves, Afuá, Anajás, Bagre, Chaves, Curralinho, Gurupá, Melgaço, Portel e São Sebastião da Boa Vista. Também está vinculada à Superintendência a Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (DEAM) de Breves.

De acordo com a delegada, em sua administração, a meta é que as Delegacias da Polícia Civil situadas na região atuem de forma interligada. "Vamos buscar sempre a integração entre as unidades policiais, para dar apoio na apuração dos fatos revelantes registrados nos municípios", destaca. Na reunião estiveram presentes os delegados Tarsio Martins (Afuá); Marcos Rogério Pinto (Bagre); Rômulo Souto (Curralinho e São Sebastião da Boa Vista); Geraldo Pimenta Neto (Gurupá); Rodrigo Amorim (Melgaço); Paulo Junqueira (Portel); Monike Brasil (DEAM de Breves); Artur Carlos Junior (Breves), entre outros.

PRESO HOMEM ACUSADO DE MATAR O PRÓPRIO IRMÃO EM CASTANHAL

As Polícias Civil e Militar prenderam em flagrante, nesta segunda-feira, 4, José Reinaldo Marques da Silva, pelo crime de homicídio, por ter morto o próprio irmão, Raimundo Marques da Silva, 42. O crime se registrou no bairro Santa Lídia, em Castanhal, nordeste paraense, no último domingo (3). A vítima foi atacada a facadas pelo acusado, que tem 52 anos. O crime foi resultado de um desentendimento familiar, pois a vítima teria proibido o irmão de trabalhar por causa de supostos problemas mentais do acusado.

O fato foi comunicado à Polícia Militar que passou a fazer buscas até localizar o autor do crume, que foi apresentado ao delegado Paulo Benício, na sede da Polícia Civil em Castanhal, para lavratura do flagrante pelo crime de homicídio. Ainda, de acordo com os policiais, a mãe dos acusados também ficou ferida na confusão com um golpe de faca e levada para a Unidade de Pronto Atendimento de Castanhal, onde foi medicada e passa bem. 

POLÍCIA CIVIL PROMOVE CURSO DE IDENTIFICAÇÃO VEICULAR VOLTADO À CAPACITAÇÃO DE POLICIAIS CIVIS E MILITARES

A Polícia Civil deu início nesta terça-feira, 5, a mais uma turma do Curso de Identificação Veicular promovido pela Acadepol (Academia de Polícia Civil). São, ao todo, 30 policiais civis e militares do Pará que passam por treinamento com objetivo de capacitar os agentes públicos em verificação da procedência e detecção de fraudes em veículos automotores. As atividades são realizadas até esta quarta-feira, no prédio do Instituto de Ensino de Segurança do Pará (IESP), em Marituba, na região metropolitana de Belém. Atualmente, explica a delegada Marlise Tourão, diretora da Acadepol, os crimes de furto, roubo e a adulteração de veículos estão entre os delitos mais enfrentados pelas Polícias em todo país. 


Dessa forma, ressalta a policial, o mercado paralelo de venda e receptação de peças clandestinas põe em risco a ordem financeira e a segurança do consumidor. "A aquisição de peças oriundas do mercado ilegal estimula a criminalidade. Diante disso, é imprescindível a atualização dos operadores da segurança pública quanto à identificação veicular", detalha. 

O treinamento é dado por policiais rodoviários federais especializados em identificação de fraudes veiculares e conta com aulas práticas e teóricas sobre as técnicas e os procedimentos utilizados na identificação veicular, com ênfase na procedência e detecção de fraudes veiculares. Só nos dois últimos meses de 2015, no total, 100 policiais foram capacitados no Curso, que visa qualificar os policiais para cada vez mais oferecer um serviço de qualidade à sociedade.