quinta-feira, 24 de março de 2016

MAIS DE CEM QUILOS DE DROGAS APRENDIDOS EM MENOS DE UMA SEMANA NA REGIÃO NORDESTE DO PARÁ

A Polícia Civil divulgou, nesta quinta-feira, 24, balanço de operações realizadas em conjunto por policiais civis e militares para combate ao tráfico de drogas, na região do Caeté, nordeste paraense. Em menos de uma semana, ao todo, mais de 100 quilos de drogas foram apreendidos nas cidades de Capanema, Cachoeira do Piriá, Nova Esperança do Piriá e Capitão Poço. Oito pessoas foram presas em flagrante e dois adolescentes apreendidos por envolvimento no tráfico de drogas. As informações são do delegado Augusto Damasceno, superintendente da Polícia Civil na Região Integrada de Segurança Pública do Caeté. Na madrugada desta quinta-feira, 24, policiais civis e militares apreenderam, em Nova Esperança do Piriá, cerca de 70 quilos de maconha prensada divididas em embalagens de um quilo prontas para venda, no interior de um carro. 

70 quilos de maconha prensada
70 QUILOS DE MACONHA APREENDIDOS
O flagrante foi resultado de investigações sobre o transporte de drogas por estradas situadas nas localidades de Água Preta e São Francisco, zona rural do município. Então, os agentes realizaram uma barreira de fiscalização no trânsito para revistar veículos de passagem pelo local. Em um dos carros abordado, vindo de Bragança, os policiais encontraram cerca de 70 quilos de maconha prensada que seria levada para revenda em Bragança. No carro estavam Maria Benedita Fernandes da Silva, 30; Billygran Monteiro Almeida, 29, e o motorista Luis Santana Silva, que foram autuados por tráfico de drogas e associação para o tráfico. 

Na quarta-feira, 23, Valri Moura Villar foi preso em flagrante, por policiais civis de Capanema, após denúncia de venda de entorpecentes na casa do acusado, no bairro do Mutirão. Ainda, segundo as denúncias, o crime era praticado por Valri e por sua companheira, uma adolescente. Após abordagem ao imóvel, os policiais apreenderam um tablete de maconha prensada pronta para venda e mais uma porção também prensada da erva. Valri está preso à disposição da Justiça e a adolescente foi entregue a familiares. Há duas semanas, Amauri Moura Villar, irmão de Valri, foi preso em Capanema, por policiais civis, também por tráfico de drogas, durante a operação "Ouricuri". Conforme o delegado, os dois irmãos também atuam em roubos de motos e são considerados os maiores responsáveis por esse crime na região. 

Drogas apreendidas em menos de uma semana
MAIS DROGAS APREENDIDAS
No último dia 22, mais de 15 quilos de maconha prensada foram apreendidos durante operação das Polícias Civil e Militar, na zona rural de Capitão Poço. Sob coordenação do delegado Edgar Henrique Monteiro, a operação resultou na prisão em flagrante de Manoel Silviano da Silva, 18 anos, e na apreensão de um adolescente de 15 anos. Os dois foram abordados na rodovia PA-124, no interior de um táxi, que trafegava com destino à cidade de Salinópolis. Levados à Delegacia de Capitão Poço, os acusados admitiram em depoimento que compraram a droga em Nova Esperança do Piriá e planejavam vendê-la em Salinópolis durante o feriado prolongado da semana santa. 

No domingo passado, 20, uma plantação de maconha foi descoberta, por policiais civis e militares, na zona rural de Cachoeira do Piriá. Ao todo, havia cerca de mil pés da erva que foram destruídos pelos policiais durante a operação. No local, foram presos em flagrante Jodemilton Abreu e José Raimundo Pereira que foram autuados por tráfico de drogas e associação para fins de tráfico de drogas. No último dia 19, um quilo e meio de maconha prensada foi apreendido com Naysis Costa Ribeira que foi presa em flagrante, em Capanema. A droga estava pronta para ser comercializada. Policiais civis e militares fizeram o flagrante após revista na casa da mulher para apurar denúncia de que o local seria ponto de tráfico de drogas. Ali, os policiais apreenderam ainda uma moto com registro de roubo.

POLÍCIA CIVIL MINISTRA PALESTRA SOBRE VIOLÊNCIA CONTRA MULHER PARA ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS EM SANTARÉM

A Polícia Civil proferiu, nesta quarta-feira, 23, palestras a estudantes universitários sobre o combate à violência contra a mulher praticada por meio da tecnologia. As palestras foram presididas pelos delegados Alexandro Napoleão, titular da Unidade Integrada Pro Paz de Santarenzinho, e Andreza Sousa, da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher de Santarém. O encontrou foi realizado na sede das Faculdades Integradas do Tapajós e Universidade da Amazônia (FIT/ Unama), em Santarém. 

PALESTRA
Mais de 100 alunos dos cursos de Direito e de Tecnologia da Informação e Redes de Computadores assistiram à palestra. Durante o encontro, os universitários receberam orientações sobre procedimentos policiais e apuração de crimes contra a mulher através de meios tecnológicos. 

"Além das orientações gerais, os alunos receberam informações sobre aspectos da lei Maria da Penha, sobre combate à violência doméstica contra a mulher, e o combate aos crimes de gênero em Santarém", explicou o delegado Alexandro Napoleão. 

O evento foi parte de atividade extracurricular e foi resultado de parceria com os coordenadores dos cursos de Direito, Peter Hager, e da Tecnologia da Informação e Redes de Computadores, Rosane Tolentino, das Faculdades.

POLÍCIA CIVIL PRENDE ACUSADO DE TENTAR MATAR AUTOR DA MORTE DO IRMÃO DURANTE CONFUSÃO EM VIGIA DE NAZARÉ

A Polícia Civil deu cumprimento, nesta quarta-feira, 23, a um mandado de prisão preventiva decretado pela Justiça contra Manoel Pedro Monteiro Barbosa, de apelido "Pirico", pelo crime de tentativa de homicídio, em Vigia de Nazaré, nordeste paraense. O preso é acusado de tentar matar  a tiros Vanderson Henrique da Silva Santos, que momentos antes, matou o irmão do acusado, durante um acerto de contas entre criminosos. O fato se registrou em outubro do ano passado. 

UIPP DE VIGIA DE NAZARÉ
Conforme o delegado Alexandre Lopes, titular da Unidade Integrada Pro Paz (UIPP) de Vigia de Nazaré, a prisão de Manoel foi resultado de representação à Justiça após conclusão de inquérito. O crime, detalha o delegado, ocorreu após uma troca de tiros entre bandidos. Na ocasião, dois homens morreram. Vanderson ficou ferido gravemente e internado no Hospital Metropolitano, onde foi submetido a uma cirurgia e conseguiu sobreviver. 

Após o tiroteio, as investigações foram iniciadas pela equipe policial formada pelos investigadores Evanderson Silva e Roger Silva, e escrivão Glauber Freitas, sob coordenação do delegado. Em depoimento, após ser preso, o acusado confessou a autoria do crime. Após a audiência, ele foi transferido para uma unidade do Sistema Penitenciário do Pará.