quinta-feira, 6 de outubro de 2016

POLÍCIAS CIVIL E MILITAR DEFLAGRAM OPERAÇÃO PARA PRENDER ENVOLVIDOS EM HOMICÍDIOS EM SÃO FÉLIX DO XINGU

As Polícias Civil e Militar deflagraram, nesta quarta-feira, 5, duas operações em São Félix do Xingu, sul do Pará, para prender cinco acusados de envolvimento em dois homicídios registrados este ano no município. Um dos casos foi o assassinato do trabalhador rural Ronair José de Lima, que era líder da Associação dos Acampados Sem-Terra e foi morto na região da Vila Sudoeste, em julho deste ano. Três acusados do crime foram presos. O outro caso é o da morte do dentista e pecuarista Manoel Bento morto, em julho deste ano, no município. Dois acusados de envolvimento no homicídio foram presos. 

Apreensões durante operações em São Félix do Xingu
OPERAÇÃO
As operações foram deflagradas por policiais civis das Superintendências das Regiões do Alto Xingu e do Araguaia Paraense, juntamente com as equipes da Delegacia de Conflitos Agrários de Redenção; do Núcleo de Apoio à Investigação do Sul do Pará e das Delegacias de Tucumã e São Félix do Xingu, em parceria com policiais militares de São Félix do Xingu, e dos Grupamentos Tático-Operacionais (GTOs) de Ourilândia do Norte, Xinguara e Redenção, e do Comando de Policiamento Regional de Redenção. 

O objetivo foi cumprir mandados de prisão e de busca e apreensão em vários locais no município de São Félix do Xingu. Na primeira operação, denominada "Novo Oeste", resultante do inquérito policial instaurado para apurar a morte do trabalhador rural Ronair José de Lima, foram cumpridos três mandados de prisão contra Francisco Nogueira Lima, de apelido Romário; Lourival Gonçalo de Sousa, de apelido Índio, e José Rodrigues da Silva, conhecido por Zé Tocantins, acusados de envolvimento no crime. 

Além das prisões, as equipes policiais cumpriram sete mandados de busca e apreensão nas casas de pessoas suspeitas de participação no homicídio. Em um desses locais, os policiais apreenderam diversos objetos que serão usados nas investigações, entre eles, um carregador de pistola calibre .380. Na outra operação, denominada "Primavera", realizada como parte das investigações da morte ocorrida em julho deste ano, cuja vítima foi o dentista e pecuarista Manoel Bento, os policiais civis e militares cumpriram diversos mandados de busca e apreensão, em que foram apreendidas armas de fogo que podem ter sido usadas no crime, além de outros objetos que poderão ser úteis no desenrolar das investigações. 

Os policiais também cumpriram o mandado de prisão de Ronaldo Barreiras dos Santos, de apelido Bam Bam, e prenderam em flagrante César Rondolfo Pimentel Alves por porte de um revólver calibre .38 com seis munições intactas. Os dois são suspeitos de envolvimento no crime. A residência de César era um dos alvos de cumprimento de mandado de busca e apreensão durante a operação. De acordo com o delegado Pedro Andrade, outras prisões poderão ocorrer durante as investigações.

Nenhum comentário: