sexta-feira, 2 de setembro de 2016

POLÍCIA CIVIL PRENDE ACUSADO DE MATAR COBRADORA DURANTE ASSALTO EM ANANINDEUA

A Polícia Civil cumpriu, nesta sexta-feira, 2, o mandado de prisão preventiva de Welton Lima de Sousa, de apelido "Kiko", acusado de envolvimento no latrocínio - roubo seguido de morte - durante assalto, em 1º de janeiro do ano passado, a um micro-ônibus que fazia linha no conjunto Júlia Seffer, em Ananindeua, na região metropolitana de Belém. Na ocasião, a cobradora Katilce Vieira dos Santos, 23 anos, foi morta com um tiro na cabeça ao se recusar a entregar um telefone celular. Welton está internado no Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE), em Ananindeua, após ter dado entada na unidade hospitalizar. 

PRESO VAI RESPONDER POR LATROCÍNIO
O preso vai permanecer internado no HMUE à disposição da Justiça sob vigilância policial, até receber alta médica para ser transferido a uma casa penal. Ele deu entrada no hospital após ter sido alvejado ontem com um tiro na região glútea, ontem, no distrito de Benfica, em Benevides, na Grande Belém, após ter supostamente se desentendido no momento em que comprava drogas de um traficante da localidade. Segundo o delegado Renato Wanghon, titular da Divisão de Homicídios, ao dar entrada no HMUE, "Kiko" usou um nome falso, na tentativa de não ser identificado. Ele está na condição de foragido da Justiça pela autoria do latrocínio, cujo inquérito foi instaurado na época pela delegada Leila Freire, da Delegacia do Júlia Seffer. 

No dia seguinte ao latrocínio, um adolescente de 17 anos foi apreendido em Ananindeua, após ser reconhecido como um dos dois assaltantes envolvidos no crime. Na época, ele foi conduzido para a Divisão de Atendimento ao Adolescente (DATA), para lavratura do procedimento policial e depois foi apresentado ao Ministério Público do Estado, que fez a denúncia do acusado. Em seguida, o adolescente teve a internação provisória pelo período de 45 dias (tempo de instrução do processo judicial) determinada pela Justiça. O outro envolvido no crime foi identificado como Welton Lima de Sousa, de apelido "Kiko", que teve mandado de prisão decretado e estava foragido desde a época do crime. Segundo o delegado Wanghon, "Kiko" teria fugido para o interior do município de Ourém, nordeste paraense. Welton Sousa também responde a outro processo criminal por ter cometido um homicídio, em 2012, no bairro do Aurá, em Ananindeua.

Nenhum comentário: