quinta-feira, 25 de agosto de 2016

POLÍCIA CIVIL PRENDE SECRETÁRIO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE TOMÉ-AÇU POR EMPREGAR FUNCIONÁRIOS FANTASMAS

A Polícia Civil prendeu, na tarde desta quarta-feira, 24, em cumprimento a mandado judicial de prisão, durante a operação "Dirceu", o secretário municipal de educação do município de Tomé-Açu, Antonio da Silva e Silva. Ele já vinha sendo investigado por empregar funcionários fantasmas na prefeitura do município. A prisão foi cumprida por policiais civis da Delegacia de Repressão a Defraudações Públicas (DRDP), unidade vinculada à Divisão de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), da Polícia Civil.

Segundo o delegado Carlos Eduardo Vieira, titular da DRDP, as investigações apontaram que o acusado havia adquirido um veículo Renault Duster 2014 e como pagamento de parte do automóvel teria forjado a contratação de dois parentes da pessoa que fez a venda do carro. Os nomes constavam na lista de contratados da prefeitura de Tomé-Açu nos meses de março e maio deste ano. 

NETO ESTÁ PRESO
Foi descoberto também que a esposa do vendedor do veículo e ex-servidor da prefeitura nunca havia trabalhado em qualquer atividade remunerada. "O vendedor do carro era contratado da prefeitura. Para pagar o valor de entrada do carro vendido ao secretário (R$ 25 mil), este teria forjado a contratação da esposa e do irmão do vendedor na folha de pagamento da prefeitura. Na verdade, esses dois (irmão e esposa) nunca trabalharam na prefeitura", detalha o delegado. 

Ainda, durante as investigações, foi constatado que o irmão do vendedor chegou a receber seguro-desemprego entre janeiro e maio deste ano. As funções para as quais as pessoas foram falsamente contratadas eram de auxiliar de serviços gerais, com vencimentos acima de R$ 5 mil nos contracheques. Além do veículo que foi objeto de negociação, foram apreendidas documentações referentes aos servidores da Prefeitura, cartões de contas salário de terceiros, listagem de servidores fantasma e a quantia de 15 mil reais em espécie, cuja origem Antônio da Silva não soube informar. 

O delegado, titular da DRDP, e a Promotoria do município representaram pela prisão preventiva e pela busca e apreensão domiciliar contra o acusado. Na época dos fatos, Antonio Silva desempenhava a função de secretário de administração municipal e em junho assumiu a Secretaria de Educação do município. A ação policial contou com o apoio da equipe de policiais civis da Delegacia de Tomé-Açu, sob coordenação do delegado Alexandre Lopes. O preso foi transferido para uma casa penal na região metropolitana de Belém.

Nenhum comentário: