segunda-feira, 22 de agosto de 2016

POLÍCIA CIVIL INSTAURA 180 INQUÉRITOS POLICIAIS DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA DURANTE OPERAÇÃO BATOM CARMIM

A Polícia Civil já instaurou 180 inquéritos policiais, nos últimos 40 dias, desde o início da operação denominada "Batom Carmim", da Divisão Especializada no Atendimento à Mulher (DEAM), unidade vinculada à Diretoria de Atendimento a Grupos Vulneráveis (DAV) e que integra o complexo de serviços do programa Pro Paz Mulher voltados às mulheres vítimas de violência doméstica e violência de gênero. Somente no último sábado, 20, a equipe da DEAM instaurou 82 inquéritos policiais relacionados a estes crimes. Os dados foram divulgados, nesta segunda-feira, 22, como balanço das ações da Polícia Civil alusivas aos 10 anos da Lei Maria da Penha celebrados neste mês de agosto. 

VÍTIMA DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA É OUVIDA
De acordo com a delegada Nilma Lima, titular da DAV, a operação atende às ações previstas no Barômetro do Progresso Social, ação do Governo do Pará com vistas a monitorar resultados da atuação governamental dentro de 43 indicadores sociais previstos do IPS (Índice de Progresso Social) do Estado desenvolvido pela Fundação Amazônia de Amparo a Estudos e Pesquisas – FAPESPA. Dentro das medidas, está previsto o índice de conversão de boletins de ocorrência policial em inquéritos policiais como indicador do combate à violência doméstica e à violência de gênero nas DEAMs do Pará. 

A delegada explica que o número de procedimentos policiais instaurados a partir do registo de Boletins de Ocorrência nas DEAMs passa agora a ser avaliado também como indicador de IPS no monitoramento da violência doméstica contra a mulher no Estado, cujos dados servirão para observar os avanços e os desafios da área social no Pará. O desenvolvimento de ações governamentais interligadas ao desenvolvimento social é a meta do Governo para os próximos anos. 

Nenhum comentário: