segunda-feira, 9 de maio de 2016

POLÍCIA CIVIL APREENDE MAIS DE 70 TABLETES DE MACONHA VINDOS DE GOIÁS EM MARABÁ

A Polícia Civil flagrou, nesta segunda-feira, 9, um esquema que visava o tráfico interestadual de drogas, desde o Estado de Goias até o sudeste do Pará. Ao todo, mais de 70 tabletes de maconha, supostamente do tipo conhecido como haxixe, foram apreendidos no interior de um ônibus interestadual, na chegada ao município de Marabá, durante operação coordenada pela Superintendência da Polícia Civil na Região Sudeste do Pará, em conjunto com as Seccionais de Marabá e  de Parauapebas, e Núcleo de Apoio à Investigação (NAI). A pessoa responsável pelo transporte da droga, o paraense Ogeis Moura Almeida, 37 anos, foi preso em flagrante e vai responder pelo crime. 


O flagrante, explica o delegado Marcelo Delgado, titular da Superintendência, foi realizado após recebimento de informação de que uma grande quantidade de drogas iria chegar ao município de Marabá no interior de um ônibus. Com isso, ressalta o policial civil, a equipe policial foi para a rodovia, onde passou a intensificar revistas nos ônibus que entravam na cidade. 


Durante uma das revistas, em um ônibus originário de Goiânia, um dos passageiros foi flagrado com três caixas de papelão com em torno de 70 tabletes de maconha. Segundo o delegado Marcelo Delgado, foram encontrados tabletes de diferentes tamanhos. Até o início da noite não era possível aferir quanto em peso tinha de maconha e o tipo de maconha. "Acreditamos que seja haxixe. Estamos também aguardando a pesagem pelo Centro de Perícias Científicas", explica. A operação contou ainda na coordenação dos delegados Gabriel Costa, Márcio Maio e Henrique Vilas Boas.

O haxixe é uma espécie de maconha potencializada em laboratório, onde tem o DNA alterado e o Tetrahidrocanabinol potencializado três vezes mais forte que o tradicional. Esse tipo de maconha vem sendo plantada em larga escala no Paraguaia e entra no Brasil pelos Estados do Mato Grosso e Goiás, e depois é escoada ao Pará.

Nenhum comentário: