terça-feira, 19 de abril de 2016

POLÍCIAS CIVIL E MILITAR DESARTICULAM EQUIPE REX RESPONSÁVEL POR COMANDAR TRÁFICO DE DROGAS NA PERIFERIA DE BELÉM

O Sistema Estadual de Segurança Pública deflagrou, nesta terça-feira, 19, a operação "Terra Segura" com objetivo de prender integrantes de uma associação criminosa, conhecida como "Equipe Rex", que atua no bairro da Terra-Firme, periferia de Belém, na prática de tráfico de drogas e de crimes relacionados à venda de substâncias entorpecentes na área. Foram cumpridos 44 mandados de busca e apreensão em residências e mais 36 ordens de prisão. Dentre os acusados, 18 são presidiários que ordenavam crimes no bairro. Durante a operação, foi presa uma pessoa em flagrante com drogas. Até metade da manhã, 12 presos haviam sido apresentados na Delegacia-Geral (DG), no bairro de Nazaré, em Belém.  

SAÍDA DAS VIATURAS
SECRETÁRIO JEANNOT JANSEN ACOMPANHA A OPERAÇÃO
A operação teve início por volta de 5h30, com a saída das viaturas das Polícias Civil e Militar, em um total de 58 equipes, da sede da DG, com destino à Terra-Firme. Mais de 200 policiais da capital, região metropolitana e interior, participaram da operação. Dentre os agentes participantes estão policiais civis de Seccionais e Delegacias da capital e Grande Belém, e de Superintendências do interior, e policiais militares da Rotam e Comando de Operações Especiais (COE).

VIATURAS NA OPERAÇÃO POLICIAL
O secretário de Segurança Pública e Defesa Social, Jeannot Jansen, e o secretário adjunto de Gestão Operacional da Segup, coronel Hilton Benigno, acompanharam pessoalmente a operação, que teve na coordenação o delegado-geral Rilmar Firmino, e o delegado Claudio Galeno, diretor de Polícia Metropolitana. O trabalho, explica Firmino, contou com investigações e levantamentos realizados por policiais civis vinculados à Diretoria de Polícia Metropolitana e Núcleo de Inteligência. 

DELEGADO RILMAR FIRMINO
O policial civil explica que foram investigados os envolvidos no esquema do tráfico de drogas na área, que envolvia pessoas que moram no bairro e presidiários, que de dentro da prisão, davam ordens a comparsas no lado de fora para execução de crimes, como tráfico de drogas e homicídios ligados à venda de drogas. 

Um dos dos presos, destaca o delegado-geral, é Mauro Alexandre Ramos, conhecido como Mauro Gordo, apontado como um dos líderes do grupo criminoso. O policial civil explica que, desde o final do ano de 2014, quando foram registrados assassinatos no bairro da Terra-Firme, após a morte do cabo Antonio Figueiredo, as investigações para desarticular o bando foram intensificadas. 

DROGAS APREENDIDAS
Para o delegado-geral, com as prisões, a Equipe Rex está completamente extinta. Ele salienta que, entre os presidiários, havia seis lideranças do grupo criminoso responsáveis por comandar o tráfico de drogas na Terra-Firme. "A partir do momento, quebramos esse elo de comunicação e também prendemos essas pessoas que estão aqui fora executando as ordens das pessoas que estão presas", destaca. Ele ressalta que as ações preventivas da violência na área da Terra-Firme que têm contribuído para redução dos índices de criminalidade. "Além das ações preventivas que temos na Unidade Integrada Pro Paz na Terra-Firme, temos o trabalho repressivo, com policiamento ostensivo e o trabalho investigativo de crimes", salienta. 

Nenhum comentário: