sexta-feira, 29 de abril de 2016

POLÍCIA CIVIL DETÉM SUSPEITO DE MATAR MULHER EM MOTEL EM BELÉM

A Polícia Civil deteve, no final da tarde desta sexta-feira, 29, Alexandre Rodrigo Trindade Ferreira, suspeito de matar Camila Sarmento Pereira, em um motel, no último dia 26. Ele foi encontrado por policiais civis da Seccional Urbana da Marambaia, em uma vila de quitinetes, perto do conjunto Maguari, na rodovia Augusto Montenegro em Belém. O suspeito confessou o crime. O delegado Pery Netto informou que ele foi localizado por meio de informações recebidas pelo serviço 181, o Disque-Denúncia. No local onde ele estava foi encontrada uma peça de roupa do suspeito, a mesma que ele vestia quando foi filmado por uma câmera de segurança de um condomínio perto do motel após deixar em fuga o local. 


Conforme o delegado, o suspeito já tem passagem pela Polícia por ter sido preso por tentativa de estupro. Atualmente, ele estava em liberdade condicional. O delegado apurou no depoimento do suspeito que o crime foi premeditado. Ele relatou que teria um relacionamento extraconjugal com a vítima, que seria casada com um presidiário, e que teria recebido ordem do marido para matar o amante. Assim, ele premeditou o crime. Ele contou que teria encontrado a vítima em uma festa e desse local foi com ela até o motel. O delegado informa que vai pedir ao juiz de plantão a prisão temporária de Alexandre. 

POLÍCIA CIVIL DEFLAGRA OPERAÇÃO PARA COMBATE AO TRÁFICO DE DROGAS E ROUBOS EM SÃO MIGUEL DO GUAMÁ

A Polícia Civil deflagrou, nesta sexta-feira, 29, a operação "Fornalha" para combater o tráfico de drogas e roubos na cidade de São Miguel do Guamá, nordeste paraense. Ao todo, dez pessoas foram presas acusadas de envolvimento nos crimes. Sob coordenação da Superintendência Regional de Castanhal, sob comando dos delegados Ronaldo Lopes, titular da Delegacia do município, e Luís Xavier, titular da Polícia Civil em Castanhal, a operação policial mobilizou policiais civis que atuam em Delegacias da região, com objetivo de dar cumprimento a mandados de prisão e busca e apreensão. 

Apreensões na operação
APREENSÕES
As ordens de prisão foram expedidas com base em investigações sobre a atuação de uma associação criminosa envolvida em comércio de drogas ilegais e roubos contra veículos de transporte de cargas. A partir de inquéritos instaurados na Unidade Integrada de São Miguel do Guamá, a Justiça deferiu as ordens de prisão dos envolvidos no crime. 

Os presos são Josimar Travassos Meireles; Francisco Fernando Freire de Souza; Rosiele do Carmo Soares Lima; Juliano Trindade Travassos; Fábio Tomé Lopes; Fernando Azevedo dos Santos; Deyvid Souza Ramos; Saulo Lopes Pereira; Antonio Lélis Lima da Silva e Francisca Mota da Silva. Com eles, foram apreendidas seis motos e um carro de origem desconhecida; uma arma de fogo tipo pistola com munição usada nos roubos e uma balança de precisão usada na pesagem de drogas. Todos foram conduzidos para Castanhal, onde estão recolhidos nos presídios da cidade à disposição da Justiça.

POLÍCIA CIVIL VAI INAUGURAR EM MAIO SEDE DA 6ª REGIÃO INTEGRADA DE SEGURANÇA PÚBLICA EM CAPANEMA

Será inaugurada no próximo mês a sede da 6ª Região Integrada de Segurança Pública (6º RISP), na cidade de Capanema, nordeste paraense. O novo prédio, explica o delegado-geral da Polícia Civil, Rilmar Firmino, vai concentrar os serviços da Unidade Integrada de Polícia, onde estarão as sedes das Polícias Civil e Militar, o Núcleo Integrado de Operações (NIOP), o Posto de Identificação Civil e o núcleo regional do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves. A nova unidade vai abranger os 19 municípios que integram a chamada 6ª RISP, na região nordeste do Pará. 

No local, serão instaladas as sedes do Comando de Policiamento Regional da PM de Capanema; a Superintendência da Polícia Civil na Região do Caeté; a Seccional de Polícia Civil de Capanema e a Companhia Independente da PM do município. Outro serviço que passará a funcionar no local é o Posto de Identificação Civil responsável pela emissão de carteiras de identidade. 


O NIOP (Núcleo Integrado de Operações), que atualmente está no prédio do 11º Batalhão da PM, será instalado também na nova unidade policial. O NIOP é responsável pelo sistema de monitoramento de câmeras de segurança instaladas em pontos estratégicos da cidade, para monitorar durante 24 horas, as ruas da cidade, visando acompanhar ações criminosas, prevenir a violência e identificar infrações no trânsito. Outro serviço da Segurança Pública que será instalado no local é o núcleo regional do Centro de Perícias Científicas (CPC) Renato Chaves, órgão responsável pela perícia criminal no Estado. 

Com uma estrutura ampla, a maior de toda a região nordeste do Pará, a futura sede da 6ª RISP é resultado de um investimento superior a R$ 3,4 milhões em recursos estaduais do Fundo de Investimento em Segurança Pública do Pará (FISP). Além do prédio principal com dois andares, o novo prédio que tem uma área de 1,2 mil metros quadrados também vai contar com um alojamento anexo para os agentes de segurança. A unidade terá ainda salas de mediação de conflito realizado por assistente social, arquivo, banheiros, refeitórios e auditório para 80 pessoas.

Segundo o delegado-geral, o novo prédio está no mesmo local onde funcionava a antiga sede da Polícia Civil no município, na Avenida Barão de Capanema, centro da cidade. "O prédio antigo foi demolido para a construção desse novo local que foi ampliado com a cessão de um terreno localizado ao lado do imóvel", detalha. A obra faz parte da política pública do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Segup).

quinta-feira, 28 de abril de 2016

POLÍCIA CIVIL PROMOVE WORKSHOP SOBRE A CONTRIBUIÇÃO DO PAPILOSCOPISTA PARA A RESOLUÇÃO DE CRIMES

A contribuição do papiloscopista na resolução de crimes foi o tema de um workshop realizado, na manhã desta quinta-feira, 28, na Delegacia-Geral, em Belém, com objetivo de difundir o trabalho desempenhado por esses profissionais da identificação humana na Polícia Civil. Promovido pela Diretoria de Identificação da Polícia Civil em parceria com a Associação de Peritos Papiloscopistas do Estado do Pará (Asppepa), o evento contou com as presenças do delegado-geral, Rilmar Firmino, e do diretor de Identificação, Ricardo Paula, que fizeram a abertura da programação. A solenidade foi presidida pelo comunicador Kako Barros, que é servidor da Diretoria de Identificação da Polícia Civil. 

Exposição de serviços e palestras
EXPOSIÇÕES E PALESTRAS
Idealizada como uma forma de mostrar os serviços prestados pelos peritos papiloscopistas, a programação contou ainda com mostras de perícias, equipamentos e simulações de procedimentos periciais realizados pelos papiloscopistas do Pará. O delegado-geral salientou que a perícia papiloscópica do Pará é reconhecida como uma referência para o Brasil e que não deixa a desejar a qualquer outra do país. Apesar disso, alguns dos serviços prestados pela categoria de profissionais da Polícia Civil ainda são desconhecidos da maioria das pessoas. Entre os serviços está a perícia prosopográfica, que tem por objetivo a identificação de pessoas por meio de processos comparativos das características físicas de alguém. 

Outro serviço é o sistema AFIS, que, na tradução do inglês, significa Sistemas Automáticos de Impressões Digitais, onde estão guardadas informações sobre os dados biométricos de uma pessoa. Outros serviços são a perícia papiloscópica e a perícia iconográfica e de retrato falado. Esses temas foram apresentados durante quatro palestras, durante o evento, ministradas por papiloscopistas da última turma formada na Academia da Polícia Civil mediante concurso público em 2014. 

Palestrantes
PALESTRAS
As palestras foram apresentadas pelos papiloscopistas Dayvison Miranda, que abordou o Sistema AFIS; Marcelo Correa, que falou sobre Perícia Papiloscópica; Pedro dos Prazeres que tratou do Retrato Falado e Emerson Menezes que tratou do tema Perícia Prosopográfica. Após as palestras, foram realizadas atividades práticas demonstrativas sobre os temas apresentados. Para a diretora técnica da DIDEM (Diretoria de Identificação Enéas Martins), papiloscopista Célia Cordeiro, o evento foi muito importante para a corporação policial, pois promoveu a visibilidade para o trabalho dos papiloscopistas.

POLÍCIA CIVIL E SEMAS DESARTICULAM ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA RESPONSÁVEL POR FRAUDES NO RAMO MADEIREIRO

A Polícia Civil e a Secretaria de Estado de Meio-Ambiente e Sustentabilidade (Semas) do Pará deflagraram, nesta quinta-feira, 28, uma operação denominada "Tempestas" para dar cumprimento a 45 mandados judiciais nos Estados do Pará, Maranhão, Mato Grosso, Paraná e Sergipe, para desarticular organização criminosa responsável por fraudes ambientais no ramo de comércio de madeira. Dentre as ordens judiciais estão 14 mandados de prisão preventiva, dois de prisão temporária, cinco conduções coercitivas e 24 mandados de busca e apreensão em residências e escritórios de empresas. 

CUMPRIMENTO DE MANDADO DE BUSCA E APREENSÃO 
A investigação conta com respaldo do Ministério Público do Estado e do Poder Judiciário do Pará. As pessoas presas e materiais apreendidos na operação estão sendo levados para a Delegacia Geral, em Belém. No total, 68 policiais civis do Pará com apoio de 20 policiais civis dos outros Estados cumprem os mandados judiciais. A investigação conta com parceria do Batalhão de Polícia Ambiental (BPA) vinculado à Polícia Militar do Pará; Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa), Receita Federal e Polícia Rodoviária Federal. 

No Pará, a operação é realizada em Belém e região metropolitana; Tailândia, Novo Progresso, Santarém, Itaituba, Tucuruí e Marabá. O delegado Marcos Miléo Brasil, coordenador da operação, explica que o esquema criminoso era realizado com uso de empresas de "fachada" e "fantasmas" que eram usadas para apresentação de planos de manejo florestal fraudulentos que visavam a aquisição de créditos florestais emitidos pelos órgãos ambientais. O objetivo era o comércio, principalmente a exportação, de madeira de forma ilegal. 

APREENSÕES
Por meio desse esquema de lavagem de produtos florestais, a organização criminosa formada por donos de empresas de fachada e empresas "fantasmas" e criminosos da internet, os chamados "crackers", conseguia "esquentar" madeira ilegal que era comercializada. Os "crackers" conseguiam burlar os sistemas florestais e expediam guias florestais com dados falsos das empresas. A investigação foi iniciada em 2014, quando a ação criminosa foi denunciada à Semas e à Polícia Civil por representantes de empresas do ramo madeireiro, que estavam tendo prejuízos financeiros por causa das atividades ilícitas.

terça-feira, 26 de abril de 2016

POLÍCIA MILITAR PROMOVE SOLENIDADE DA ENTREGA DA MEDALHA DO MÉRITO TIRADENTES

A Polícia Civil foi uma das instituições condecoradas com a Medalha do Mérito Tiradentes, cuja solenidade foi realizada, nesta terça-feira, 26, na sede do clube Grêmio Literário Português, em Belém, em alusão ao Dia de Tiradentes, patrono da Polícia brasileira. Ao todo, 274 personalidades civis e militares receberam a honraria pela colaboração às atividades prestadas pela Polícia Militar do Pará. A honraria foi entregue aos delegados Claudio Galeno, diretor de Polícia Metropolitana, e Dilermando Dantas, diretor do Grupamento Fluvial de Segurança Pública. O evento também foi marcado pelo anúncio de promoções aos militares. Com a presença do governador Simão Jatene, 1.200 oficiais e praças foram promovidos aos postos e graduações da hierarquia policial militar, um dos maiores contingentes nestes quase 200 anos de criação da PM do Pará. 

Policiais militares são promovidos
SOLENIDADE
Somando-se às promoções em 2015, cerca de 7.300 militares ascenderam a novos postos nos últimos dois anos, marcando um novo recorde para a corporação. Esse foi o momento mais esperado da festa. Para a tenente-coronel Marielza Andrade da Silva, esse é um reconhecimento especial. “Estou muito feliz por receber essa progressão funcional. Esse governo investiu na promoção, um benefício que é muito maior a nível de Praças, pois antes não havia um plano de carreira pra eles. Hoje eles são reconhecidos e isso foi muito salutar para a corporação”, avaliou a tenente coronel. Até o fim do ano, 2.500 policiais deverão ser promovidos. 

Na ocasião, Simão Jatene lembrou o momento atual do país e disse acreditar que o Brasil é mais bem representado pelo seu povo. “Estamos numa profunda crise, mas esse país não é só isso. O Brasil não é só lava jato e corrupção. Esse país é um povo que trabalha, que luta e que supera desafios. É por isso que acredito que a crise é profunda, mas não será eterna”, avaliou o governador que, em seu discurso, agradeceu o trabalho realizado pela Polícia Militar do Pará. “Muito obrigado pelo trabalho cotidiano que muitas vezes não é reconhecido, pela dedicação que muitas vezes não é percebida, pelo respeito e pela compreensão de perceber o momento que estamos atravessando”. 

Governador presente na solenidade
GOVERNADOR NA SOLENIDADE
COMENDA Na solenidade foram anunciados os policiais militares que ao longo de suas carreiras têm trabalhado para o engrandecimento da PM do Pará e que serão condecorados com as medalhas de bons serviços por tempo de trabalho na corporação. Neste ano, 931 militares serão laureados com a medalha por completarem 10 anos de Polícia Militar; 407 militares por completarem 20 anos de corporação e 29 militares recebem a medalha por completarem 30 anos de serviços militares na PM. O cabo PM Carlos Gonçalves foi um dos agraciados. 

Com a filha Carla Maria, vestida com o uniforme da Rotam (Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas), ele disse que a medalha significa um reconhecimento pelos 22 anos dedicados ao trabalho como policial. “É muito gratificante. É muito bom receber o reconhecimento pelo trabalho que realizo diariamente em prol da sociedade paraense. O policial militar está sempre pronto para proteger a sociedade e mesmo diante das adversidades não desiste de combater a criminalidade”, garantiu. A homenagem a Tiradentes também teve a participação das crianças que fazem parte do Proerd (Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência) e da Equoterapia, programas que são desenvolvidos por policiais militares junto à comunidade. A programação também contou com exposição dos projetos e das tropas de Choque, Rotam e Comando e Operações Especiais (COE). 

PATRONO A Polícia Militar do Pará comemora o Dia de Tiradentes em homenagem ao Alferes de Cavalaria Joaquim José da Silva Xavier, que deu sua vida na luta pela independência do Brasil, durante a “Inconfidência Mineira”. Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes, é conhecido como o Pai da Inconfidência Mineira (um dos mais importantes movimentos sociais do Brasil), que simboliza a luta do povo brasileiro pela liberdade contra a opressão do governo português.

POLICIAL CIVIL SAGRA-SE TERCEIRO LUGAR EM CAMPEONATO SUL-AMERICANO DE JIU JITSU EM SÃO PAULO

A Polícia Civil do Pará esteve representada no Campeonato Sul-Americano de Jiu Jitsu realizado em São Paulo, no último dia 9. O investigador Antonio Paulo Azevedo Costa, que é lotado na Delegacia de Igarapé-Miri, região do Baixo Tocantins, participou do torneio, em que conquistou o terceiro lugar. O policial civil também participou, no último dia 22, do Campeonato Brasileiro de Jiu Jitsu, realizado em Belém. 

Policial civil ficou em segundo lugar em Belém
POLICIAL CIVIL É MEDALHISTA EM CAMPEONATO
No campeonato, o investigador conquistou a segunda colocação na categoria média na faixa marrom. Amante do Jiu Jitsu, arte marcial japonesa, o policial civil vai continuar a disputar campeonatos país a fora para buscar novos títulos para sua carreira de esportista. 

POLÍCIA CIVIL LEVA SERVIÇOS DE SAÚDE A SERVIDORES PÚBLICOS NA DELEGACIA-GERAL EM BELÉM

A Diretoria de Atendimento ao Servidor (DAS), da Polícia Civil, levou, nesta terça-feira, 26, diversos serviços de saúde aos servidores públicos policiais e administrativos da corporação policial, na sede da Delegacia-Geral, em Belém. Atendimentos médicos, massagens, verificação de glicemia, avaliação do nível de estresse, cálculo do Índice de Massa Corporal (IMC), entre outros serviços, foram ministrados, pela equipe de profissionais que integra a Diretoria. 


 
Os serviços de saúde fazem parte do projeto denominado "Olé no Estresse", que visa levar diversos atendimentos de saúde aos servidores públicos da corporação no próprio local de trabalho. Os atendimentos prosseguem nesta quarta-feira, 26. Os servidores públicos da Polícia Civil, que compareceram ao auditório do bloco B, da Delegacia-Geral, tiveram a possibilidade de receber orientações gerais sobre a saúde. 



A diretora de atendimento ao servidor da Polícia Civil, delegada Leomar Maués, detalha que os atendimentos na Delegacia-Geral tiveram início na semana passada, nos dias 19 e 20. Iniciado no mês passado, o projeto "Olé no Estresse" já passou por diversas unidades policiais na região metropolitana de Belém. 

segunda-feira, 25 de abril de 2016

POLÍCIA CIVIL PROMOVE WORKSHOP SOBRE O TEMA "A CONTRIBUIÇÃO DO PAPILOSCOPISTA NA RESOLUÇÃO DE CRIMES"

A Polícia Civil irá promover nesta quinta-feira, 28, de 8h30 às 13 horas, no auditório A da Delegacia-Geral, um workshop sobre o tema "A contribuição do papiloscopista na resolução de crimes". Durante o evento, serão ministradas palestras sobre perícia prosopográfica, sistema AFIS (na tradução do inglês, Sistemas Automáticos de Impressões Digitais), perícia papiloscópica e retrato falado. 


Após as palestras, serão realizadas atividades práticas demonstrativas sobre o tema. A diretora técnica da DIDEM (Diretoria de Identificação Enéas Martins), papiloscopista Célia Cordeiro, explica que o objetivo do evento é promover a visibilidade para o trabalho dos papiloscopistas. "Vamos mostrar como funciona o serviço na prática para auxiliar nas investigações de um crime", detalhou. 

PALESTRAS O workshop vai contar com os papiloscopistas da Polícia Civil do Pará como palestrantes: 

Emerson Menezes - Perícia Prosopográfica 

Dayvison Miranda - Sistema AFIS 

Marcelo Correa - Perícia Papiloscópica 

Pedro dos Prazeres - Retrato Falado

POLÍCIA CIVIL CONTA COM LABORATÓRIO DE ANÁLISE DE IMAGENS E PROSOPOGRAFIA

A Polícia Civil do Pará já conta com um Laboratório de Análise de Imagens e Prosopografia destinado especificamente a realizar análises de fotos ou vídeos coletados em locais de crime, como forma de auxiliar a investigação policial na identificação de criminosos. Ligado à Diretoria de Identificação "Enéas Martins" (Didem), unidade da Delegacia-Geral responsável pela identificação oficial de pessoas, o Laboratório utiliza as técnicas da chamada Perícia Prosopográfica, na qual os procedimentos visam a identificação de pessoas por meio da chamada representação facial humana. Assim, imagens de um crime captadas por câmeras de monitoramento, por exemplo, que forem obtidas pela equipe de investigação, passarão a ser periciadas com maior qualidade. 


O titular da Diretoria de Identificação da Polícia Civil, papiloscopista policial Antonio Ricardo Paula, explica que o objetivo principal do novo serviço é auxiliar o trabalho de investigação policial por meio do reconhecimento facial de pessoas. Cada imagem coletada em local de crime passará por uma análise, em que será ampliada e trabalhada visando a identificação de suspeitos. Para requisitar uma perícia em uma imagem no Laboratório de Imagens, explica Antonio Ricardo, o delegado responsável pela investigação deverá fazer a solicitação por ofício. 

O Laboratório de Imagens conta com instalações físicas dotadas de equipamentos de informática, como computadores e máquina digitalizadora. O papiloscopista Emerson Menezes, que atua no Laboratório, explica que as análises das imagens são realizadas com base em exames prosopográficos constituídos de comparações dos dados biométricos de suspeitos nas imagens coletadas em locais de crime. Por meio dessas comparações, é possível identificar pessoas por meio de características físicas, como formato do rosto, do cabelo, estatura e porte físico. 

sábado, 23 de abril de 2016

POLÍCIA CIVIL INCINERA DROGAS APREENDIDAS NOS TRÊS PRIMEIROS MESES DO ANO EM RURÓPOLIS

A Polícia Civil incinerou, ontem, mais de 1,1 quilo de maconha, droga apreendida como resultado de operações policiais de repressão ao tráfico de drogas, realizadas por policiais civis e militares, na região de Rurópolis, sudoeste paraense, nos primeiros três meses do ano. A incineração ocorreu nos fornos de uma cerâmica, localizada na rodovia Transamazônica, bairro Aeroporto, sede do município. 



A condução da droga até o local foi coordenada pelo delegado Ariosnaldo da Silva Vital Filho, por volta de 10h, junto com servidores da Secretaria de Saúde do Município. Conforme o delegado, as drogas passaram por exame pericial de constatação e confecção de laudo definitivo no Centro de Perícias Científicas Renato Chaves de Santarém. Já, antes da incineração, peritos realizaram nova pesagem e perícia de amostragem. 

O delegado ressalta que, para realizar a incineração, foram observadas as normas previstas na Lei nº 11.343/2006 quanto à vistoria do local, onde as drogas seriam queimadas, antes e depois de efetivada a destruição. Foi lavrado Auto Circunstanciado pelo delegado junto ao escrivão Ronivaldo da Silva Colares para certificar a destruição total das drogas na presença de testemunhas. 

Estiveram presentes o secretário de saúde de Rurópolis, Otoniel Rosa Ferreira; o representante da Vigilância Sanitária; Flávio Renato de Sousa; o servidor público Jair Zanetti; o auxiliar Administrativo da delegacia, Raeudson Costa; o investigador de Polícia Civil, Marcos Aldrin, além de funcionários da cerâmica e populares.

sexta-feira, 22 de abril de 2016

POLÍCIAS CIVIL E MILITAR APREENDEM MAIS DE 2 QUILOS DE DROGAS EM SÃO JOÃO DE PIRABAS

As Polícias Civil e Militar apreenderam, nesta sexta-feira, 22, durante abordagem a um carro, na rodovia PA 234, na cidade de São João de Pirabas, nordeste paraense, mais de 2 quilos de pedras de óxi. A droga era transportada em um carro por Martinho Lira da Cunha Neto, 24 anos, e Antonio Elielson Santa Brígida de Lima, 23, que foram presos em flagrante durante a operação. Segundo o delegado Fausto Bulcão, a abordagem ao veículo foi realizada perto da localidade de Santa Luzia. 

O flagrante foi realizado após recebimento de denúncias de que um carro de cor vermelha modelo Sedan era utilizado na distribuição de drogas na região. Assim, os policiais civis e militares montaram uma campana na estrada para abordar o carro. De placa NSP 2327, modelo Prisma vermelho, o carro era conduzido por Martinho. Durante a revista, os policiais encontraram a droga escondida no painel por trás do aparelho de som. 

Apresentados na Delegacia de São João de Pirabas, os presos foram autuados por tráfico de drogas. Em depoimento, eles confessaram o crime, sob alegação de que estavam fazendo um "frete" desde Vigia de Nazaré com destino à Salinópolis, onde a droga seria entregue. Pelo serviço, explicam os acusados, seria pago R$ 500. 

quinta-feira, 21 de abril de 2016

HOMENAGEM PELO DIA DO POLICIAL CIVIL



POLÍCIAS CIVIL E MILITAR DESARTICULAM ESQUEMA DE TRÁFICO DE DROGAS EM SÃO SEBASTIÃO DA BOA VISTA

As Polícias Civil e Militar desarticularam um esquema de tráfico de drogas ilegais, durante operação conjunta, no município de São Sebastião da Boa Vista, na ilha do Marajó. Três homens e uma mulher foram presos em flagrante responsáveis pela venda dos entorpecentes na cidade. Com eles, os policiais apreenderam uma balança eletrônica de precisão, relógios, telefones celulares e comprovantes de pagamento pela compra de drogas. 


Os presos são Reginaldo de Carvalho Saldanha, Jackson Gomes Leal, Herison da Cruz Melo e Siuly Campos de Souza. A equipe formada pelos policiais civis Mayra Souza, Elias Baia e Jorge Fiel informou que os três homens são de Belém e estavam morando há pouco tempo em São Sebastião da Boa Vista. 


Em levantamento sobre os antecedentes criminais, a equipe policial apurou a extensa ficha dos acusados. Eles já respondem por homicídio, roubo, dano e falsificação de documentos. Os presos foram transferidos para unidades do Sistema Penitenciário. A mulher está recolhida no Centro de Recuperação Feminino em Ananindeua, na Grande Belém, e os homens estão no presídio regional de Breves.

POLÍCIAS CIVIL E MILITAR PRENDEM ENVOLVIDOS EM ROUBO DE MOTO E FORAGIDO DA JUSTIÇA EM SÃO SEBASTIÃO DA BOA VISTA

As Polícias Civil e Militar prenderam dois homens envolvidos em crimes na cidade de São Sebastião da Boa Vista, na ilha do Marajó. Com um deles, uma motocicleta que havia sido roubada, no ano passado, na cidade de Parauapebas, sudeste do Pará, foi recuperada. O outro preso é um foragido da Justiça. O veículo foi encontrado em posse do autor do roubo que foi reconhecido pelo proprietário. 

A vítima esteve ontem, 20, na cidade, para recuperar o veículo. A prisão foi resultado de investigações realizadas pela equipe policial do município formada pelos investigadores Elias Baia e Mayra Souza e escrivão Jorge Fiel. O proprietário da moto, Evaldo Freitas, foi contatado e fez o reconhecimento do acusado por meio de foto. Após o auto de reconhecimento, o dono do veículo veio até o município marajoara para recuperar a moto, que já foi entregue pelos policiais ao proprietário. 

"LACRAIA"
FORAGIDO A Polícia Militar recapturou o foragido de Justiça Leandro da Silva Miranda, de apelido "Lacraia", durante operação para prender um suspeito de crime de lesão corporal, em São Sebastião da Boa Vista, na ilha do Marajó. 

Ele fugitivo do presídio estadual Colônia Agrícola Heleno Fragoso, no Complexo Penitenciário de Americano, em Santa Izabel do Pará, nordeste do Pará, em agosto do ano passado. 

A prisão dele ocorreu durante as buscas ao suposto autor de um crime registrado na cidade. 

Apresentado na Delegacia do município, o suspeito não foi reconhecido pela vítima, porém ao fazer a verificação no sistema de informações criminais, a equipe de policiais civis descobriu que ele estava com mandado de recaptura por ser fugitivo do Sistema Penitenciário do Pará. 

Agora, ele permanecerá recolhido no aguardo de transferência ao presídio. 

POLÍCIA CIVIL AUTUA PRESIDIÁRIO POR APOLOGIA AO CRIME EM CASTANHAL

A Polícia Civil autuou por fazer apologia ao crime o presidiário José de Jesus Ferreira da Silva, de apelido "Cornicida", ontem, no plantão da Seccional de Castanhal, nordeste paraense. Com um telefone celular, o criminoso gravou, de dentro de uma cela onde está custodiado, um vídeo em que faz apologia do crime, além de ameaçar de morte desafetos e policiais. A imagem foi divulgada nas redes sociais. 

AUTUADO POR APOLOGIA AO CRIME
Ele foi apresentado pelo Sistema Penitenciário à delegada Nilde Rose que lavrou a autuação com base no artigo 287 do Código Penal. Após o procedimento, o presidiário retornou ao Sistema Penitenciário. A Corregedoria da Susipe (Superintendência do Sistema Penitenciário) instaurou sindicância administrativa para apurar conivência e/ou negligência de servidores na entrada ilegal do celular na unidade prisional.

quarta-feira, 20 de abril de 2016

POLÍCIA CIVIL TENTA LOCALIZAR FAMILIARES DE MENINO ENCONTRADO EM MARITUBA

A Polícia Civil está tentando localizar os familiares do menino identificado como Jonilson Brasil, que aparenta ter 13 anos e que está na Unidade de Acolhimento Institucional de Crianças e Adolescentes, da Prefeitura de Marituba, na região metropolitana de Belém. O menino não fala e foi acolhido há 16 dias, após ter sido encontrado por conselheiros tutelares em uma rua, em Marituba. No local, nenhum morador conhecia o garoto. A Unidade conseguiu junto ao juiz titular da Comarca de Marituba, Homero Lamarão Neto, autorização judicial para divulgar a foto do menino. 


Ele foi levado à Unidade de Acolhimento, para ser abrigado, porém foi acometido de uma crise semelhante à epilepsia. O menino foi socorrido até o Hospital das Clínicas em Belém e depois do atendimento retornou ao abrigo. Quem reconhecer o menino ou souber onde moram os pais dele deve entrar em contato com a Unidade de Acolhimento Institucional de Crianças e Adolescentes, de Marituba, pelo fone (91) 3256-9633 ou pelo e-mail unaimari@outlook.com. A Unidade fica na Passagem São Paulo, nº 615, bairro Decouville, em Marituba. 

terça-feira, 19 de abril de 2016

POLÍCIA CIVIL JÁ INVESTIGA MORTE DE POLICIAL MILITAR E ATAQUE À FAZENDA EM MARABÁ

A Divisão de Homicídios da Polícia Civil já iniciou as investigações para esclarecer as circunstâncias da morte do sargento da Polícia Militar Marcos Rak. Ele foi morto após ter reagido a uma tentativa de assalto na Folha 22, bairro Nova Marabá, na tarde da última segunda-feira (18). Da mesma forma, os policiais da Divisão de Homicídios de Belém já começaram os trabalhos para elucidar também as mortes de Allyson Sousa de Carvalho e Erisson Neves de Melo, suspeitos de cometerem o latrocínio contra o sargento Marcos Rak. Os dois teriam sido mortos por integrantes de um grupo de cerca de 20 homens. Eles teriam entrado no hospital municipal de Marabá e efetuado perfurações e cortes nos acusados, que recebiam atendimento na unidade de saúde. 


Esses foram alguns dos esclarecimentos que agentes da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) repassaram durante coletiva de imprensa, nesta terça-feira (19), no auditório do Comando de Policiamento Regional 2. O superintendente da Polícia Civil em Marabá, delegado Marcelo Delgado, juntamente com o comandante regional da PM, coronel Almério Moraes, detalharam a ação que vitimou o sargento que há 18 anos integrava a corporação militar. 

Estiveram presentes ainda os coronéis Roberto da Silveira e Sérgio Fialho, e o titular da Delegacia Especializada em Conflitos Agrários (Deca), delegado Alexandre Nascimento, que repassou o andamento das investigações relacionadas à fazenda Cedro. “A Polícia Civil já estava investigando o caso da morte do sargento Rak, quando soube, por volta das 3h30 desta terça, da morte dos dois bandidos acusados de trocar tiros com o militar”, disse o superintendente da Polícia Civil. A polícia já ouviu, em depoimento, oito testemunhas relacionadas aos dois inquéritos instaurados. 

As imagens do circuito interno do hospital ainda serão analisadas, caso haja condições técnicas. Questionado sobre a possível participação de policiais militares na morte dos dois homens que estavam no hospital, o delegado Marcelo Delegado alegou que “nenhuma hipótese está descartada, mas vamos aguardar as investigações dos policiais de Belém, da Divisão de Homicídios”. O corpo do sargento Marcos Rak foi trasladado para a cidade maranhense de Imperatriz, onde será sepultado. A PM cuidou não apenas deste transporte, mas de todos os serviços sociais, como apoio psicológico aos familiares. 

Também já está sendo agilizado o processo para obtenção da pensão e do pecúlio, benefícios previstos em lei. “Oferecemos todo o apoio ao militar, fizemos as honras pelos anos prestados e daremos a atenção devida à família”, garantiu o coronel Almério. Na madrugada da terça-feira, novamente a fazenda Cedro, localizada a cerca de 50 quilômetros da sede de Marabá, foi invadida por supostos integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra. Segundo o delegado Alexandre Nascimento, a Deca já instaurou novo procedimento para investigar a ação. 

Um total de 14 pessoas já foi indiciado em apenas um inquérito instaurado e que tem a fazenda como objeto de conflito. Somente em 2016, cinco inquéritos foram formalizados. O último fato registrado na propriedade, que tem milhares de cabeças de gado, ocorreu no dia 17 de abril, quando uma aeronave que havia pousado, emergencialmente, na fazenda, recebeu vários disparos na fuselagem e teve parte da cabine queimada. “Não é uma intervenção tão fácil, pois existe uma questão social que envolve outras instituições. Estamos fazendo nosso trabalho para garantir a integridade das pessoas e o direito à propriedade”, disse o delegado.

PRESOS DOIS HOMENS POR PRATICAR VIOLÊNCIA CONTRA AS PRÓPRIAS COMPANHEIRAS EM ALTAMIRA

A Polícia Civil divulgou, nesta terça-feira, 19, as prisões de dois homens por agressão às companheiras, em Altamira, sudoeste paraense. Em um dos casos, o acusado Neildo Reis da Rocha foi preso em cumprimento de mandado de prisão preventiva pelos crimes de lesão corporal e tortura contra a mulher. No outro caso, Alex Santos da Silva foi preso em flagrante após agredir a companheira. A ordem de prisão contra Neildo foi decretada pela Justiça por representação da delegada Renata Gurgel, titular da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam), da região. Há quatro meses, conta a delegada, Neildo mutilou a vítima com um facão durante briga em casa. À época do crime, os dois viviam juntos em Altamira. 

DELEGACIA DE ALTAMIRA
Durante a confusão, Neildo cortou uma das orelhas da mulher e depois jogou sal de cozinha no ferimento aberto para causar intensa dor à vítima. Após o crime, o acusado fugiu. O caso foi denunciado à Deam, que instaurou inquérito policial para apurar o crime. A vítima foi ouvida em depoimento, após receber atendimentos médicos na época, e revelou detalhes sobre a agressão física cometido pelo então companheiro. A mulher também passou por exames periciais que atestaram a lesão sofrida pela vítima. Com base nas provas, ressaltou a delegada, foi solicitada a prisão preventiva do acusado. A ordem de prisão foi expedida na segunda-feira e o acusado foi encontrado em menos de 24 horas depois da decretação do mandado de prisão. Preso, Neildo permanecerá recolhido à disposição da Justiça para responder pelo crime. 

OUTRO CASO A Polícia Civil prendeu, nesta segunda-feira, 18, Alex Santos da Silva, acusado de lesionar fisicamente e de fazer ameaças à companheira, em Altamira, sudoeste paraense. Ele foi preso em flagrante por policiais civis da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam). Conforme a delegada Renata Gurgel, o crime chegou ao conhecimento da unidade policial depois que a vítima procurou ajuda para comunicar que havia sido agredida na cabeça e pernas pelo acusado. Logo em seguida, uma equipe policial foi até o endereço de Alex e o prendeu em flagrante. Ele já responde processo na Justiça por ter sido preso em flagrante em 5 de maio de 2014 por roubo majorado pelo concurso de pessoas e uso de arma de fogo ilegal. O acusado estava em liberdade provisória concedida pela Justiça desde 30 de junho do mesmo ano. Conforme a delegada Renata Gurgel, a prisão faz parte de uma política de tolerância zero à violência doméstica contra a mulher.

OPERAÇÃO "CHECK LIST" COMBATE VENDA DE PEÇAS E VEÍCULOS ROUBADOS EM LOJAS NA CIDADE DE TUCUMÃ

As Polícias Civil e Militar deflagraram, nesta segunda-feira, 18, uma operação denominada "Check List", para desarticular um esquema de roubos e revenda de motos roubadas em revendedoras de peças e veículos, na cidade de Tucumã, sudeste paraense. Ao todo, oito pontos comerciais foram fiscalizados durante a ação policial, durante a manhã. Um homem foi preso em flagrante pelo crime de receptação de moto roubada. Foram apreendidas diversas peças sem documentação, seis motos irregulares, combustível armazenado de forma irregular em uma das lojas e motores com numeração raspada. 

Segundo o delegado William Crispim, titular de Tucumã, a operação atendeu ao cumprimento de mandados de busca e apreensão decretados peja Justiça em decorrência de investigações realizadas pela equipe policial do município. As informações apuradas, após denúncias, mostraram que os estabelecimentos de venda de peças de motos e revenda dos veículos faziam parte de um esquema de comércio de peças e motos furtadas ou roubadas. 

Assim, explica o policial civil, a operação foi deslanchada para agir de forma preventiva e repressiva contra essa prática criminosa. "Alguns outros casos estão sendo analisados passíveis também de prisão", detalha o delegado. Estiveram em atuação na operação policiais civis da Superintendência da Região do Alto Xingu e das Delegacias de Tucumã, Ourilândia do Norte, Água Azul do Norte e São Félix do Xingu, junto com policiais militares da região.

POLÍCIA CIVIL INTENSIFICA REPRESSÃO AO TRÁFICO DE DROGAS NA CIDADE DE BRAGANÇA

A Polícia Civil intensificou a repressão ao tráfico de drogas, na cidade de Bragança, nordeste paraense, por meio de investigações sobre pontos de vendas de entorpecentes, no municípios. Um balanço divulgado, nesta segunda-feira, 18, revela que 14 pessoas envolvidas no crime foram presas apenas este mês em flagrante durante operações policiais na região. O combate ao tráfico de drogas é realizado de forma integrada com a Polícia Militar. 

APREENSÕES
Com os presos, diversas quantidades de drogas foram apreendidas. Conforme o delegado Marcelo Mendes, da Unidade Integrada Pro Paz de Bragança, o trabalho de repressão aos pontos de venda de drogas, as conhecidas "bocas de fumo", já mostrou que os traficantes têm recrutado cada vez mais adolescentes na prática criminosa.

A apreensão de dois adolescentes colocou em evidência essa prática. Assim, explica o policial civil, as investigações para desarticular as atividades do tráfico de drogas no município vão continuar. "Foram instaurados inquéritos na UIPP de Bragança para investigar o esquema de captação de crianças e adolescentes para a prática criminosa do tráfico de drogas", ressalta. 

POLÍCIAS CIVIL E MILITAR PROSSEGUEM BUSCAS A GRUPO DE ASSALTANTES EM RURÓPOLIS

A Polícia Civil intensificou, nesta terça-feira, 19, as investigações para identificar o restante do grupo criminoso que assaltou uma agência bancária, em Rurópolis, sudoeste paraense. Durante as buscas, no dia de ontem, quatro homens que integravam a associação criminosa, trocaram tiros por duas vezes com policiais nas matas da zona rural do município, e morreram durante o confronto. Com os criminosos, quatro armas de fogo, sendo um revólver, duas pistolas e um fuzil, foram apreendidas. O armamento foi encaminhado para o Centro de Perícias Científicas Renato Chaves em Itaituba para passar por perícia.

Os corpos dos criminosos também foi levados para Itaituba e ficaram de ser liberados. Ainda, durante as buscas aos assaltantes, os policiais já conseguiram recuperar mais de R$ 14 mil do dinheiro roubado do banco. De acordo com o delegado Ariosnaldo Vital Filho, titular da Delegacia de Rurópolis, as buscas aos demais membros do bando continuaram por todo dia.  O trabalho conta com policiais civis de Rurópolis, da Superintendência da Região do Tapajós, da Delegacia de Repressão a Roubos a Bancos (DRRB), e policiais militares do Comando de Operações Especiais (COE), do Grupamento Tático Operacional (GTO) de Itaituba, e do município.


POLICIAIS CIVIS E MILITARES NA OPERAÇÃO
ARMAS APREENDIDAS
PARTE DO DINHEIRO RECUPERADO
As incursões realizadas na mata foram coordenadas pelos delegados Vicente Gomes, titular da Superintendência, e Tiago Barreto, da Divisão de Repressão ao Crime Organizado (DRCO). As ações policiais também contam com apoio de policiais civis do Núcleo de Apoio à Investigação de Santarém no levantamento de informações. Conforme o delegado Vicente Gomes, as buscas contam com apoio de um helicóptero do Grupamento Aéreo de Segurança Pública.

GRUPO QUE VENDIA DROGAS EM CAMPO DE FUTEBOL É FLAGRADO EM MUANÁ

As Polícias Civil e Militar flagraram, na noite desta segunda-feira, 19, dois adultos e um adolescente praticando tráfico de drogas, em um campo de futebol, na cidade de Muaná, na ilha do Marajó. A equipe policial prendeu Daniel Oliveira Martins e Toniel de Oliveira Ferreira com drogas, celulares e dinheiro da venda dos entorpecentes. A ação policial foi iniciada após uma denúncia anônima sobre a prática criminosa no local conhecido como campo do Poeirão. 


Conforme a investigadora Anna Thays, em resposta à denúncia, a guarnição da Polícia Militar formada pelos sargentos Bentes e Malato, e cabo Vanilson, junto com a policial civil, foram até o local para averiguar a informação. A denúncia foi constatada. 

Os três acusados foram flagrados com porções de maconha, petecas, uma garrafa plásticas, papelotes, celulares e dinheiro do comércio ilegal das drogas. As suspeitas eram de que os acusados aproveitaram a movimentação de jovens no campo de futebol. 

POLÍCIAS CIVIL E MILITAR ACABAM COM FARRA DE ASSALTOS PRATICADOS POR GRUPO CRIMINOSO

As Polícias Civil e Militar, em operação conjunta, deram fim a uma série de assaltos praticados por um grupo formado por cinco pessoas, dentre elas uma adolescente de 15 anos. Os presos haviam horas antes roubado um carro, em Belém, e depois seguiram para Santa Izabel do Pará, onde roubaram uma moto. Eles foram perseguidos e interceptados pelos policiais na cidade de Benevides, na região metropolitana de Belém. Os quatro presos adultos são Josiel Augusto Sodré Teixeira, 18 anos; Jailson Marcos Vaz Costa, 23; Anderson do Nascimento Ferreira, 20, e Maria Aparecida de Oliveira Monteiro, 31. Eles foram apresentados no plantão da Seccional Urbana de Santa Izabel do Pará. 

ADULTOS PRESOS E ADOLESCENTE APREENDIDA
Segundo a delegada Priscilla Morgado, responsável pela autuação em flagrante do grupo, os presos são todos moradores no bairro da Pedreira, em Santa Izabel do Pará. Os crimes foram praticados na segunda-feiram, 18. Inicialmente, eles foram até Belém, com objetivo de praticar um assalto. Durante a madrugada, eles roubaram um carro no cruzamento da rua Boaventura da Silva com Travessa Quintino Bocaiúva, em Belém. O carro foi levado até Santa Izabel do Pará. Nesta cidade, ressalta a delegada, os criminosos praticaram um novo assalto. Desta vez, explica a policial civil, roubaram uma moto e em seguida roubaram o telefone celular de uma pessoa que estava em frente à sua casa no município. 

Após os crimes, a Polícia Civil de Santa Izabel do Pará, sob coordenação da delegada Priscilla Morgado, em ação integrada com policiais militares, passou a perseguir os assaltantes que tomaram rumo da cidade de Benevides, onde eles foram presos. Com eles, a moto e o carro roubados foram recuperados, além do telefone celular roubado também recuperado. Também foram encontrados com os acusados outros telefones celulares, um computador portátil e joias roubadas.

PRESO EM TUCUMÃ ACUSADO DE MATAR O PRÓPRIO IRMÃO EM APARECIDA DE GOIÂNIA

A Polícia Civil localizou e prendeu, na manhã desta terça-feira, 19, em Tucumã, no sudeste do Pará, o goiano Sebastião Pereira de Carvalho, 35 anos, que está na condição de foragido da Justiça de Goiás, onde responde processo acusado de matar o próprio irmão Ailson Pereira de Carvalho, 33. O crime foi em dezembro do ano passado, na cidade de Aparecida de Goiânia, região metropolitana da capital de Goiás. 

Desde a época do crime, o acusado fugiu de Goiás e estava escondido na casa de familiares da esposa, em Tucumã. A prisão foi realizada pela equipe de policiais civis da Delegacia do município após denúncia anônima.

O delegado William Crispim, titular da Polícia Civil em Tucumã, explica que após receber a informação, os policiais civis foram até o endereço em que o foragido estava morando.

Após localizá-lo, os policiais o conduziram até a Delegacia, onde foi feita uma verificação no banco de dados sobre foragidos de Justiça e encontraram um mandado de prisão decretado pela Comarca de Aparecida de Goiânia contra Sebastião. 

Em depoimento ao delegado, o acusado admitiu ter morto o próprio irmão por parte de pai com um golpe de faca no peito, durante uma briga. Porém, o acusado alegou que agiu em legítima defesa.

A vítima trabalhava como açougueiro. Após cumprir mandado de prisão, o preso ficará recolhido na cidade à disposição da Comarca de Aparecida de Goiânia para ser recambiado ao Estado de Goiás para responder pelo crime de homicídio qualificado. 

POLÍCIAS CIVIL E MILITAR DESARTICULAM EQUIPE REX RESPONSÁVEL POR COMANDAR TRÁFICO DE DROGAS NA PERIFERIA DE BELÉM

O Sistema Estadual de Segurança Pública deflagrou, nesta terça-feira, 19, a operação "Terra Segura" com objetivo de prender integrantes de uma associação criminosa, conhecida como "Equipe Rex", que atua no bairro da Terra-Firme, periferia de Belém, na prática de tráfico de drogas e de crimes relacionados à venda de substâncias entorpecentes na área. Foram cumpridos 44 mandados de busca e apreensão em residências e mais 36 ordens de prisão. Dentre os acusados, 18 são presidiários que ordenavam crimes no bairro. Durante a operação, foi presa uma pessoa em flagrante com drogas. Até metade da manhã, 12 presos haviam sido apresentados na Delegacia-Geral (DG), no bairro de Nazaré, em Belém.  

SAÍDA DAS VIATURAS
SECRETÁRIO JEANNOT JANSEN ACOMPANHA A OPERAÇÃO
A operação teve início por volta de 5h30, com a saída das viaturas das Polícias Civil e Militar, em um total de 58 equipes, da sede da DG, com destino à Terra-Firme. Mais de 200 policiais da capital, região metropolitana e interior, participaram da operação. Dentre os agentes participantes estão policiais civis de Seccionais e Delegacias da capital e Grande Belém, e de Superintendências do interior, e policiais militares da Rotam e Comando de Operações Especiais (COE).

VIATURAS NA OPERAÇÃO POLICIAL
O secretário de Segurança Pública e Defesa Social, Jeannot Jansen, e o secretário adjunto de Gestão Operacional da Segup, coronel Hilton Benigno, acompanharam pessoalmente a operação, que teve na coordenação o delegado-geral Rilmar Firmino, e o delegado Claudio Galeno, diretor de Polícia Metropolitana. O trabalho, explica Firmino, contou com investigações e levantamentos realizados por policiais civis vinculados à Diretoria de Polícia Metropolitana e Núcleo de Inteligência. 

DELEGADO RILMAR FIRMINO
O policial civil explica que foram investigados os envolvidos no esquema do tráfico de drogas na área, que envolvia pessoas que moram no bairro e presidiários, que de dentro da prisão, davam ordens a comparsas no lado de fora para execução de crimes, como tráfico de drogas e homicídios ligados à venda de drogas. 

Um dos dos presos, destaca o delegado-geral, é Mauro Alexandre Ramos, conhecido como Mauro Gordo, apontado como um dos líderes do grupo criminoso. O policial civil explica que, desde o final do ano de 2014, quando foram registrados assassinatos no bairro da Terra-Firme, após a morte do cabo Antonio Figueiredo, as investigações para desarticular o bando foram intensificadas. 

DROGAS APREENDIDAS
Para o delegado-geral, com as prisões, a Equipe Rex está completamente extinta. Ele salienta que, entre os presidiários, havia seis lideranças do grupo criminoso responsáveis por comandar o tráfico de drogas na Terra-Firme. "A partir do momento, quebramos esse elo de comunicação e também prendemos essas pessoas que estão aqui fora executando as ordens das pessoas que estão presas", destaca. Ele ressalta que as ações preventivas da violência na área da Terra-Firme que têm contribuído para redução dos índices de criminalidade. "Além das ações preventivas que temos na Unidade Integrada Pro Paz na Terra-Firme, temos o trabalho repressivo, com policiamento ostensivo e o trabalho investigativo de crimes", salienta. 

domingo, 17 de abril de 2016

PRESOS ACUSADOS DE TENTAR EXPLODIR BANCO EM PARAUAPEBAS

As Polícias Civil e Militar prenderam, na sexta-feira, cinco homens acusados de integrar o grupo criminoso que tentou explodir uma agência bancária, durante a madrugada, em Parauapebas, sudeste paraense. Com alguns dos presos foram apreendidas armas. Os presos foram identificados como responsáveis por assaltos contra postos de gasolina na cidade. Conforme o delegado Gabriel Henrique Costa, diretor da Seccional de Parauapebas, a operação policial teve início após recebimento da informação sobre a tentativa de explosão do banco, por meio da instalação de explosivos na parte interna do prédio. A detonação chegou a ser feita, mas não foi suficiente para estourar um caixa eletrônico. 

ARMAS E RADIOCOMUNICADORES APREENDIDOS
Assim, inicialmente, policiais militares passaram a fazer buscas atrás dos assaltantes e conseguiram prender um deles logo em seguida. Com a prisão do primeiro acusado, policiais civis e miliares deram continuidade às diligências, sob coordenação do delegado. Com o andamento das investigações, outros integrantes do grupo foram identificados e localizados em um imóvel no município. 

Segundo o delegado, o ataque ao banco era apenas uma parte de um plano maior dos bandidos. "Eles tinha por finalidade a explosão também de uma farmácia com dois caixas eletrônicos no bairro Cidade Jardim", apurou. Os presos já eram conhecidos dos Polícia por envolvimento em roubos a postos de gasolina. Os presos foram identificados como Raidon Silva Moura, Darbson Silva da Silva, Gilvan Rodrigues da Silva, Cleidson Silva da Conceição e Leonardo Dias dos Santos. Um sexto integrante do grupo, identificado como Antonio Clemilson Moura Andrade, que seria o líder do grupo, não foi encontrado.

sexta-feira, 15 de abril de 2016

POLÍCIA CIVIL CUMPRE MANDADO DE PRISÃO DE FORAGIDO NA TERRA-FIRME EM BELÉM

A Polícia Civil prendeu, nesta sexta-feira, 15, em cumprimento a mandado de prisão preventiva, no bairro da Terra-Firme, em Belém, Edielson Nunes Henrique, 22 anos, acusado de tentativa de homicídio. Ele também responde a processo por tráfico de drogas. A prisão dele foi decretada em decorrência de inquérito policial instaurado na Unidade Integrada Pro Paz (UIPP) do bairro. O acusado estava na condição de foragido.


Segundo o delegado Victor Manfrini, a prisão foi cumprida por determinação do juiz de Direito, da 1ª Vara de Inquéritos Policiais e Medidas Cautelares, Flávio Sanchez Leão. Henrique vai permanecer preso à disposição da Justiça. 

POLÍCIA CIVIL DESARTICULA PONTO DE TRÁFICO DE DROGAS DURANTE OPERAÇÃO "ANANINDEUA SEGURA"

A Polícia Civil prendeu em flagrante, nesta sexta-feira, 15, no Icui-Guajará, em Ananindeua, na Grande Belém, Antonio Carlos Nunes da Costa, que foi flagrado em um ponto de tráfico de drogas, no bairro. No local, 880 gramas de maconha e 50 gramas de pedras de óxi, droga derivada da cocaína, foram apreendidos. O preso foi apresentado ao delegado Jacob Cunha, na Unidade Integrada Pro Paz do Icuí. Segundo o delegado Marco Antonio Duarte, titular da Superintendência da Região Metropolitana de Belém, a prisão faz parte da operação "Ananindeua Segura" lançada na quinta-feira, 14. 

APREENSÃO
Conforme Duarte, a prisão do acusado foi realizada por policiais civis da Superintendência e da UIPP do Icuí, mediante informações recebidas por meio do Disque-Denúncia, fone 181. Ao todo, já são 14 criminosos presos em dois dias de operação. Antonio Carlos foi autuado em flagrante por tráfico de drogas. A operação é realizada pela Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) e Prefeitura de Ananindeua, visando atingir áreas críticas apontadas pelo Programa de Redução da Criminalidade (Prec), da Secretaria. O lançamento da operação foi na Praça da Bíblia, onde o titular da Segup, Jeannot Jansen, destacou a parceria com diversas entidades para a elaboração de um plano único de ação.

Participam da operação as Polícias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros, Detran, Guarda Municipal de Ananindeua e Centro de Perícias Científicas Renato Chaves. Além da repressão de crimes, a operação visa cumprir mandados de prisão decretados pela Justiça. Só no primeiro dia, 13 pessoas que estavam na condição de foragidas por envolvimento em crimes, como roubos e tráfico de drogas, no município de Ananindeua, foram presas. Segundo o delegado Marco Antonio Duarte, as prisões são resultados de informações anônimas recebidas pelo Disque Denúncia, pelo fone 181, e de mandados judiciais de recaptura e de prisão preventiva que ainda não haviam sido cumpridos nas unidades policiais de Ananindeua. 

POLÍCIA CIVIL OUVE DEPOIMENTOS DE TESTEMUNHAS DE AGRESSÃO EM BAR NA CAPITAL

A Polícia Civil tomou nesta sexta-feira, 15, três depoimentos de pessoas que testemunharam a agressão sofrida pela estudante universitária Myriam Ruth da Silva Magalhães, no último dia 10, na boate Toca Restô Bar, na Avenida Braz de Aguiar, em Belém. Os depoimentos foram realizados na Divisão Especializada no Atendimento à Mulher (DEAM), onde tramitam as investigações. A delegada Leina Sousa, responsável pela apuração do caso, também esteve hoje no local para receber as imagens do circuito de monitoramento interno do bar. Nenhuma das câmeras registrou o momento da agressão. 


Os depoimentos realizados durante a tarde na DEAM são pessoas que estavam na boate e que não conheciam a vítima nem o acusado de ser o autor das agressões, Airton Carneiro. As declarações foram importantes para buscar esclarecer as circunstâncias dos fatos. Os relatos estão reservados às investigações. No decorrer dos próximos dias, outras testemunhas deverão ser ouvidas em depoimento para prestar informações sobre o que viram no dia da agressão. Ainda não está marcado o depoimento do acusado. 

IMAGENS "As imagens não mostram a mesa em que estava a vítima", afirmou a delegada. Ela ressaltou que no salão onde fica a mesa há duas câmeras, porém a posição em que foram instaladas não permitiu filmar o momento da agressão. Assim, os depoimentos de testemunhas e outras provas periciais serão fundamentais para esclarecimento dos fatos. As imagens serão encaminhadas para perícia no Centro de Perícias Científicas Renato Chaves.

quinta-feira, 14 de abril de 2016

POLÍCIAS CIVIL E MILITAR APREENDEM MAIS DE UM QUILO DE PEDRAS DE ÓXI EM VIGIA DE NAZARÉ

As Polícias Civil e Militar, em atuação conjunta, desarticularam um esquema de tráfico de pedras de óxi, um tipo de droga derivada da cocaína, nesta quinta-feira, 14, em Vigia de Nazaré, nordeste paraense. Foi durante a abordagem a um táxi, que seguia pela rodovia PA 140, na saída da cidade. Cerca de um quilo do entorpecente foi apreendido. Dentro do carro, estavam Antonio Miguel da Costa Bastos e o condutor do veículo, Edivaldo dos Anjos Machado. A droga foi encontrada presa à cintura de Antonio Miguel, que já é condenado pela Justiça por tráfico de drogas e havia saído da prisão em fevereiro deste ano. 


Segundo o delegado Alexandre Lopes, titular da Unidade Integrada Pro Paz (UIPP), de Vigia de Nazaré, explica que inicialmente a Polícia Militar, por meio de policiais da Rocam (Rondas Táticas com Motocicletas), abordou o veículo para uma revista. Foi durante o procedimento que a droga foi encontrada com Antonio Miguel. 


Assim, ele e o comparsa foram conduzidos para a UIPP, onde foram apresentados ao delegado, que lavrou o flagrante por tráfico de entorpecentes. Ao chegar os antecedentes criminais dos autuados, o delegado verificou que Antonio Miguel já tem uma condenação judicial por tráfico de drogas e também por porte ilegal de arma. Em depoimento, o preso declarou que veio até Vigia de Nazaré apenas para receber a droga, que havia comprado por R$ 13 mil e que pretendia render até R$ 20 mil. Os dois foram recolhidos à disposição da Justiça.

POLÍCIA CIVIL AUTUA FALSO SERVIDOR PÚBLICO DA PREFEITURA MUNICIPAL DE BREVES

A Polícia Civil autuou em flagrante, nesta quinta-feira, 14, por tentativa de estelionato, o mototaxista Benedito Miranda Machado, 47 anos. Ele foi preso ao tentar aprovar documentos falsos, passando-se por servidor público municipal, em uma agência bancária, de Breves, na ilha do Marajó, para fazer um empréstimo consignado. O gerente do banco desconfiou dos documentos e depois descobriu que o acusado não era funcionário da Prefeitura do Município. 


Ao retornar ao banco para concluir o procedimento, o falsário foi preso por policiais militares e apresentado ao delegado Artur Carlos Silva Junior, da Superintendência da Polícia Civil do Marajó Ocidental. Segundo o policial civil, o gerente do banco recebeu o acusado no último dia 1º na agência para dar entrada da documentação solicitando a realização de um empréstimo consignado, em que o valor solicitado ao banco é descontado direto no contracheque do servidor público. 

Ao bancário, Benedito apresentou três contracheques nos quais se apresentava como funcionário da Secretaria Municipal de Educação de Breves. Ele também apresentou ao banco uma conta de luz como comprovante de residência e uma declaração forjada da Secretaria Municipal de que era servidor público em atividade no município. O gerente do banco marcou o retorno para alguns dias depois até dar tempo de checar junto ao município os dados apresentados pelo acusado. 

Foi nesse tempo em que a Secretaria Municipal de Administração confirmou que o acusado não era servidor público do município de Breves. Então, o bancário marcou por telefone com Benedito para que viesse ao banco, nesta quinta-feira, quando policiais militares já o aguardavam para prendê-lo em flagrante. Ao delegado, foram apresentados as cópias dos contracheques que ficaram no banco, além dos demais documentos. O mototaxista está recolhido à disposição da Justiça.

POLICIAIS CIVIS PARTICIPAM DE TREINO DE TIRO TÁTICO EM MOSQUEIRO

A Academia da Polícia Civil realizou, nesta quinta-feira, 14, um treinamento de tiro para 17 policiais civis que atuam em unidades policiais da capital e interior do Estado. A atividade visa aperfeiçoar os agentes públicos que trabalham em ações de combate ao crime em todo Estado. O treinamento foi realizado em um estande de tiro no distrito de Mosqueiro, em Belém. De acordo com a diretora da Academia, delegada Marlise Tourão, que também participou do treino, estiveram presentes policiais lotados em Marabá, Santa Izabel do Pará e em Delegacias da Região Metropolitana. 


Conforme a delegada, o treinamento faz parte das atividades de educação continuada da Academia da Polícia Civil que tem como meta possibilitar aos policiais civis um treinamento para prepará-los ainda mais para o combate ao crime no Estado. O treinamento está dentro do planejamento de atividades de educação voltadas aos servidores policiais e administrativos da Polícia Civil durante o ano.


Um dos cursos promovidos é o de Identificação de Fraudes Veiculares, que conta com aulas práticas e teóricas sobre as técnicas e os procedimentos utilizados na identificação veicular, com ênfase na procedência e detecção de fraudes em veículos automotores. Só em 2015, no total, 100 policiais foram capacitados no Curso, que visa qualificar os policiais para cada vez mais oferecer um serviço de qualidade à sociedade. Na próxima segunda, a Academia vai dar início a um curso voltado para servidores da área administrativa da corporação policial.