terça-feira, 22 de março de 2016

POLÍCIA CIVIL PRENDE NA PARAÍBA INTEGRANTES DA ASSOCIAÇÃO CRIMINOSA QUE FURTOU JOIAS EM SHOPPING

A Polícia Civil anunciou, nesta terça-feira, 22, a prisão de todos os envolvidos no arrombamento seguido de furto em uma joalheria, localizada no Shopping Pátio Belém, em 20 de novembro do ano passado. Quatro pessoas envolvidas no crime foram presas por policiais civis da Divisão de Repressão a Furtos e Roubos (DRFR) do Pará no Estado da Paraíba. Três delas foram transferidas para a capital paraense, na tarde desta segunda-feira. Marilene Vieira do Nascimento, Paula Sayonara da Silva Santos e Marcelo Nascimento dos Santos são da mesma família e todos paraibanos, apontados como integrantes de um associação especializada em furtos com arrombamentos em joalherias com atuação em todo país. 

Delegado Thiago Dias presta informações à imprensa
DELEGADO APRESENTA INFORMAÇÕES À IMPRENSA
O quarto envolvido com o grupo, Welyson Wilker de Oliveira, está preso em João Pessoa, capital da Paraíba, por ter sido flagrado praticando furto de um carro, na praia do Bessa, ponto turístico da capital paraibana. As informações foram repassadas pelo delegado Thiago Dias, da DRFR, responsável pelas investigações. Os três primeiros acusados foram presos, cerca de 10 dias depois do crime, em Campina Grande, interior paraibano, e desde então permaneciam presos no aguardo da transferência para Belém. 

Com as prisões, ressalta o delegado, todos os envolvidos no furto já estão presos. Uma menina de 11 anos está na Paraíba à disposição do Conselho Tutelar. Ao todo, cerca de R$ 5 milhões em joias foram furtados de uma joalheria da rede Princess Joias, situada no segundo piso do Shopping Center, em 20 de novembro do ano passado. Além do Pará, a presa Marilene tem mandados de prisão por envolvimento em furtos em joalherias nos Estados da Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte, e também é investigada sob suspeita de participar de outro furto na Bahia.

Imagens das câmeras de segurança da loja e do shopping ajudaram na identificação dos acusados. O furto ocorreu por volta de 23 horas, quando as lojas do shopping já estavam fechadas. Duas mulheres e a menina de 11 anos aparecem nas imagens da loja. Elas aproveitam o melhor momento para agir. Uma delas usa um alicate para arrombar o cadeado e a outra abre a porta da loja com uma chave-mestra. Depois, elas retiram as correntes e entram no local, onde observam primeiro os mostruários, onde estão as joias. Uma delas saia da loja e volta com uma mala. Em seguida, as duas colocam rapidamente as joias na mala e saem da loja, fechando a porta. 

Em outra imagem cedida pelo shopping, o quarto envolvido no furto é filmado no momento em que levava a mala com as joias pela escadaria que dá acesso à garagem do shopping, onde estava o carro usado para fuga. Foi o próprio Welyson quem dirigiu o carro até o Estado da Paraíba. Até o momento, detalha o delegado, nenhuma joia foi recuperada. "Eles se desfazem muito rápido das joias", explica o policial civil. Com os presos, os policiais civis da DRFR apreenderam um carro modelo EcoSport adquirido após o crime. Os presos irão responder pelos crimes de furto e associação criminosa.

Nenhum comentário: