segunda-feira, 14 de março de 2016

OPERAÇÃO RESGATA MAIS DE 50 ADOLESCENTES DO INTERIOR DE CASA NOTURNA EM TAILÂNDIA

Operação policial resgata mais de 50 adolescentes de casa noturna em Tailândia As Polícias Civil e Militar, com apoio do Conselho Tutelar, resgataram, no último final de semana, mais de 50 adolescentes que consumiam bebidas alcoólicas em uma festa realizada em uma casa noturna, em Tailândia, no sudeste paraense. A operação foi realizada na noite de sábado passado, em decorrência de investigações. O gerente do estabelecimento, Ricardo Antonio Freitas da Silva, foi preso em flagrante por permitir a presença dos jovens menores de 18 anos no local, o que é proibido por lei. 

OPERAÇÃO EM CASA NOTURNA
A ação policial foi coordenada pela delegada Aline Macedo, titular da Delegacia de Tailândia, e contou com policiais militares da 6ª Companhia Independência da PM de Tailândia, comandados pela sargento Vânia Dias, e da Polícia Rodoviária Estadual, comandados pelo sargento Clodoaldo, para execução da missão. O trabalho foi acompanhado pelo Conselho Tutelar sob coordenação da conselheira Ivone Celestino. A casa noturna, de onde os jovens foram resgatados, é considerada a maior casa de shows do município. 

APARELHO ETILÔMETRO
APARELHO EMITE AFERIÇÃO NO ATO
Além da presença irregulares dos adolescentes no local, o estabelecimento não tinha alvará anual de funcionamento, documento obrigatório expedido pela Divisão de Polícia Administrativa (DPA), da Polícia Civil. A policial civil conta que, durante a abordagem, diversos jovens foram encontrados no local. "Havia dezenas de menores. Não sabemos precisar (quantos), mas eram mais de 50 com certeza. Levamos para depor os que foram pegos ingerindo bebida alcoólica", explica. Os jovens foram submetidos ao teste de alcoolemia, por meio de equipamento conhecido como Etilômetro, que atesta o nível de álcool consumido por uma pessoa. 

PRESO EM FLAGRANTE
PARTE DA EQUIPE EM OPERAÇÃO
Os procedimentos foram realizados na Delegacia pela equipe da Polícia Civil formada pelo investigador Getúlio Aguiar e administrativo Darc do Socorro, sob coordenação da delegada. Os responsáveis pelos jovens foram intimados a comparecer na Delegacia para que eles prestassem depoimento. Depois, assinaram um termo de entrega e responsabilidade fornecido pelo Conselho Tutelar. O gerente continua preso à disposição da Justiça, mas poderá responder ao processo em liberdade, pois o crime é afiançável.

Nenhum comentário: