terça-feira, 26 de novembro de 2013

POLÍCIA CIVIL JAMAIS FECHOU AS PORTAS PARA LIDERANÇAS SINDICAIS DOS POLICIAIS CIVIS

O delegado-geral da Polícia Civil, Rilmar Firmino, garante que sempre manteve as portas abertas para os representantes sindicais da categoria de policiais civis ao contrário do que alardeiam os dirigentes do Sindicato dos Servidores da Polícia Civil. “Nunca nos abstivemos de receber quaisquer entidade classista. Foi, inclusive, instituída pela Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Pará (SEGUP), por meio de portaria, uma Mesa Permanente de Negociação, onde são nominadas todas as representações de classe dos policiais, bem como os interlocutores do Estado”, explica Firmino. 

REUNIÃO NA DELEGACIA-GERAL
Participam da mesa integrantes da SEGUP, da Polícia Civil, da Secretaria de Estado de Administração, da Secretaria de Estado de Planejamento, Orçamento e Finanças; da Secretaria de Estado da Fazenda e da Procuradoria Geral do Estado, com o objetivo de manter o diálogo em bases sérias e técnicas, evitando-se sempre as estratégias pouco republicanas, de cunho politiqueiro e aproveitador. 

Ele ressalta que o Sindicato dos Servidores da Polícia Civil é composto, na maioria, pelas categorias de investigadores, escrivães, papiloscopistas, motoristas, auxiliares técnicos, além de servidores administrativos. Porém, somente alguns poucos investigadores e escrivães aderiram ao movimento de paralisação. “Muitas têm sido as tentativas de estabelecer o diálogo com os integrantes do movimento, mas, sem sucesso, por conta da extremada intransigência do Sindicato”, assevera. 

Nenhum comentário: