quinta-feira, 7 de novembro de 2013

POLÍCIA CIVIL EXPEDE MAIS 700 DOCUMENTOS DE IDENTIDADE DURANTE MUTIRÃO NO MUNICÍPIO DE IPIXUNA DO PARÁ

A Polícia Civil emitiu mais de 700 carteiras de identidade em dois dias de mutirão no município de Ipixuna do Pará, nordeste do Pará. A ação da Polícia Civil, iniciada na terça-feira passada, atende à determinação do delegado-geral da Polícia Civil, Rilmar Firmino, de levar o serviço até a comunidade carente do interior do Estado. A expedição dos documentos foi realizada na sede da Secretaria Municipal de Assistência Social, na Avenida Presidente Vargas, Centro do município. Ainda, durante o mutirão, a delegada Marlise Tourão, que coordena a ação, palestrou à comunidade sobre a importância de ser conservar o documento de identidade e sobre respeito com o dinheiro público. 

Expedição de documentos de identidade
MUTIRÃO
A expedição dos documentos contou com apoio da Prefeitura de Ipixuna do Pará. O serviço de emissão das carteiras foi promovido pela Diretoria de Identificação “Enéas Martins” (DIDEM), da Polícia Civil, em parceria com a Assessoria de Comunicação (ASCOM), sob determinação do delegado-geral. A programação é uma continuação das ações já realizadas, desde junho deste ano, no nordeste paraense, quando mais de duas mil carteiras de identidade foram emitidas em mutirão realizado em cidades como Paragominas, Capanema, Nova Esperança do Piriá, Garrafão do Norte, Capitão Poço, Ourém, Bragança, Igarapé-Miri e Abaetetuba. 

O serviço de emissão de documentos possibilitou que pessoas diversas, desde jovens até idosos, obtivessem documentos, muitos deles até o primeiro documento. As segundas vias para idosos e deficientes físicos são gratuitas. Para solicitar o documento, os cidadãos que procuraram o local para obter a carteira de identidade tiveram apenas de apresentar a Certidão de Nascimento ou de Casamento ou ainda de Divórcio originais; duas fotos tipo 3 por 4 recentes, de fundo branco e sem sombra, e ainda qualquer documento, como conta de luz, água ou telefone, para comprovante de residência. A prioridade nos atendimentos foi dada aos idosos e deficientes. Para a delegada Marlise Tourão, que coordenou o mutirão, a ação da Polícia Civil foi mais uma atividade em favor da cidadania. O mutirão será estendido para outras cidades do interior do Estado.

Nenhum comentário: