sexta-feira, 22 de novembro de 2013

NOVA UNIDADE INTEGRADA PRO PAZ AJUDA A REDUZIR A VIOLÊNCIA E CONTRIBUI PARA A INCLUSÃO DIGITAL

“A violência, infelizmente, está presente em todos os lugares. O que nós precisamos é de projetos como esse, que ofereçam oportunidades para os nossos jovens terem a chance de buscar outros caminhos”. É esse o desejo da dona de casa Elisa Behet, de 34 anos, moradora do Distrito Industrial, em Ananindeua. No local, acaba de ser inaugurada a nova Unidade Integrada Pro Paz (UIPP), que reúne, em um único espaço, diversos serviços na área da segurança pública, arte e cultura. O investimento do Governo do Estado na obra foi de R$ 295 mil. Elisa foi uma das primeiras moradoras da área a buscar os serviços da UIPP. 

NOVA UIPP EM ANANINDEUA
Ela queria inscrever a filha, de nove anos, nas aulas de informática que serão ministradas no infocentro implantado na Unidade. “Quero que ela aprenda logo a mexer no computador, pois, hoje, sabemos que a informática é uma das exigências não só do mercado de trabalho, mas também da educação. E como não tenho condições de pagar um curso, quero aproveitar essa chance”, ressaltou. Com o mesmo intuito, a dona de casa Luciana dos Santos, de 33 anos, mãe de uma adolescente de 13 anos, também procurou a UIPP. “Estamos procurando oportunidades para que os nossos filhos tenham mais conhecimento. Sabemos que, em outros países, a informática está desde cedo na vida das crianças, mas, para nós, aqui, isso ainda é algo novo. No entanto, temos que nos adaptar e buscar projetos como esse, já que não temos condições financeiras de pagar cursos particulares”, enfatizou. 

Sidney Oliveira/Ag. Pará
DEYSE TEIXEIRA
Cristino Martins/Ag. Pará
QUADRA DE ESPORTES DA UIPP DO DISTRITO INDUSTRIAL
A técnica do Pro Paz Deise Teixeira, que coordena o projeto no espaço, explica que serão oferecidas, a crianças e jovens de 9 a 16 anos, atividades de esporte, lazer, dança e inclusão digital dentro da Unidade, além de serviços de emissão de documentos e qualificação profissional a jovens e adultos com idade de 18 a 35 anos. Entre os cursos profissionalizantes, realizados em parceria com a Secretaria de Estado de Trabalho e Renda (Seter), estão: mecânica de motos e de autos, pintura e elétrica predial, maquiagem estética, manicure e pedicure e auxiliar administrativo. “Cada curso exige um grau de escolaridade. A Seter vai nos passar a demanda exata e, então, faremos a divulgação junto à comunidade e, depois, as inscrições. Esse processo deve começar em janeiro do ano que vem”, informou. 

Cristino Martins/Ag. Pará
INFOCENTRO
Segundo Deise, a expectativa é de que a UIPP atenda, diariamente, nos diferentes serviços oferecidos no local, entre 200 e 250 pessoas. “Todos os dias, de segunda a sexta-feira, vamos ter atividades de inclusão social, para crianças, jovens e adultos do entorno. A ideia é que o espaço esteja sempre aberto para a comunidade”, completou. O delegado da Polícia Civil Benedito Vilhena, supervisor da UIPP, conta que a obra era um anseio antigo da população, que ainda sofre com a criminalidade no bairro. “A ideia do projeto é ajudar a reduzir os índices de criminalidade e promover a inclusão social, através do estreitamento das relações com a comunidade”, observou. 

Sidney Oliveira/Ag. Pará
DELEGADO BENEDITO VILHENA
De acordo com o delegado, no local, a Polícia Civil vai atuar como uma seccional, com plantões de 24 horas, de delegados, policiais e equipe de expediente. “Faremos, por exemplo, registros de Boletim de Ocorrência e atendimento ao público, no início, das 8 às 20 horas, mas, posteriormente, com a admissão de novos colegas policiais, que estão sendo contratados por meio de concurso público, vamos implantar o sistema de plantão 24 horas”, detalhou.

Nenhum comentário: