domingo, 27 de janeiro de 2013

PLACAS (PA): IDENTIFICADO SUSPEITO DA AUTORIA DA MORTE DE LAVRADOR

A Polícia Civil de Rurópolis, sudoeste do Pará, sob comando do delegado Ariosnaldo Vital Filho, apura o homicídio ocorrido na noite do último dia 21, na comunidade Boa Esperança, no Travessão do KM 58, às margens da rodovia BR-230, na zona rural de Placas, cidade situada na mesma região. O corpo da vítima - o lavrador Maramaldo Cassemiro Ramos, 30 anos - foi encontrado por policiais militares da cidade acionados para averiguar denúncia de um crime no local juntamente, com o investigador Marcos Aldrin, da Delegacia local. A Polícia Civil já identificou o suspeito do crime. O lavrador, que residia naquela comunidade, teve o corpo deixado em local de difícil acesso, devido a alagamentos e pelas condições climáticas da época. Populares e dois adolescentes residentes na casa em que a vítima morava foram ouvidos no inquérito. 

CORPO NO LOCAL
LOCAL DO CRIME
VÍTIMA FATAL
Um dos relatos mostra que Maramaldo, já no final da tarde, foi até à frente de sua casa com um pedaço de madeira e passou a fazer ameaças de morte ao agricultor Antônio José de Oliveira, 61 anos, cearense, nascido em Pedra Branca (CE), que passou a discutir com a vítima. Após o bate-boca, Antônio José e Maramaldo partiram para o desforço físico. Durante a briga, Maramaldo sacou um canivete da cintura para tentar ferir o desafeto, mas, instantes depois, segundo os relatos, o lavrador foi quem caiu no chão já ferido. Maramaldo teria ainda levantado e corrido, apesar de ferido, em direção à estrada, mas não resistiu e caiu novamente a alguns metros após o local do crime. 

Natural de Rurópolis (PA), o lavrador morava, há cerca de um ano, num terreno localizado ao lado da residência do suspeito. "Já há algum tempo que a vítima vinha sendo provocada pelos filhos de Antônio José, os quais jogavam lixo no quintal do lavrador que reclamava do fato aos pais dos adolescentes. Contudo, o suspeito dizia a Maramaldo que ele era o responsável pelas provocações", apurou o delegado Ariosnaldo Vital Filho. Ainda, segundo o policial civil, há informações de que eram comuns as ameaças entre os dois. Policiais vasculharam a área em que ocorreu o crime, mas não localizaram a arma usada no crime. O delegado solicitou exame cadavérico ao hospital do município de Placas, cujo laudo mostrou a existência de quatro ferimentos provocados por arma perfurante. O suspeito fugiu do local após o crime. As investigações prosseguem.

Nenhum comentário: