domingo, 19 de outubro de 2014

POLÍCIA CIVIL APREENDE 60 QUILOS DE ÓXI DE COCAÍNA EM BREVES NO MARAJÓ

A Polícia Civil apreendeu mais de 60 quilos de pedra de óxi de cocaína na cidade de Breves, na ilha do Marajó, neste sábado, 18. A droga estava dentro de três malas escondidas no chão de uma casa, no bairro da Cidade Nova, onde foram presos em flagrante o paraense Elias Correia Sardinha e o amazonense de origem indígena Damazon Peza Mafaldo. A equipe de policiais civis da Superintendência Regional do Marajó Ocidental, sob comando do delegado Rodrigo Paggi, foi responsável pelo flagrante. 

PRESOS E DROGAS
Em depoimento, os presos confessaram o crime, alegando que a droga teria vindo ao Pará desde a cidade de Tabatinga, no Amazonas. O resultado da operação policial ocorreu com base em informações que levaram ao flagrante. Formada pelos investigadores Paulo Aragão, chefe-de-operações da Superintendência; George Hamilton, Paulo Sérgio e Moacir Barreiros, a equipe de policiais civis fez a abordagem na casa, onde as investigações mostravam que a droga estava escondida. 

Equipe policial de Breves
EQUIPE DA POLÍCIA CIVIL DE BREVES COM DROGA APREENDIDA
No local, explica o delegado Rodrigo Paggi, foram apreendidos mais de 60 quilos de óxi de cocaína, sendo 26 tabletes da droga com peso estimado de dois quilos cada. O óxi é um subproduto da cocaína usado como principal matéria-prima da pasta-base de cocaína. Além da droga, uma espingarda e documentos foram apreendidos no local. Toda a apreensão e os presos foram conduzidos para a sede da Superintendência em Breves, onde os dois foram autuados em flagrante por crime de tráfico de entorpecentes. 

ANTECEDENTE Damazon já tem passagem pela Polícia Civil. Em 2009, ele e outros comparsas foram presos, em Monte Alegre, noroeste paraense, por policiais civis da Divisão de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), com 80 quilos de pedra de óxi. Na época, doze pessoas foram presas, oito delas no interior do Estado do Pará e outras quatro na capital, durante a operação denominada “Candiru”. Damazon permaneceu preso até por volta do mês de fevereiro deste ano, quando saiu da cadeia.

sábado, 18 de outubro de 2014

POLÍCIA CIVIL FLAGRA TRAFICANTE DE DROGAS COM "TREZOITÃO" EM SÃO FÉLIX DO XINGU


A Polícia Civil prendeu em flagrante, em São Félix do Xingu, sul do Pará, Felixmundo Gomes, conhecido como Dadico. Ele foi preso nesta madrugada quando comercializava entorpecentes na cidade. Com ele, além da droga, foi encontrado um revólver calibre 38, o popular trezoitão. O flagrante foi lavrado pelo delegado José Carlos Rodrigues, e a prisão contou com os investigadores Patrick e Borges. 

POPULAÇÃO DE BENEVIDES GANHA UNIDADE INTEGRADA PRO PAZ NO DISTRITO DE MURINIM

O Governo do Estado inaugurou, no início da noite desta sexta-feira, 17, a nova Unidade Integrada Pro Paz, do município de Benevides, na Grande Belém. Localizada no distrito de Murinim, a nova UIPP vai atender a população de Murinim e Benfica e ainda do bairro de Santa Maria no município. Durante a entrega da UIPP, o secretário de Estado de Segurança Pública e Defesa Social, Luiz Fernandes Rocha, entregou uma nova viatura (caminhonete) para a Polícia Militar. O delegado-geral da Polícia Civil, Rilmar Firmino; o coronel Hilton Benigno, chefe de Estado-Maior Geral da PM; além de representantes do Corpo de Bombeiros Militar, da Prefeitura de Benevides, a deputada estadual Luzineide Farias, o ex-prefeito de Benevides, Edimauro Ramos, e da comunidade estiveram presentes no evento. 


Localizada na Rua Martinho Monteiro, nº 788, próximo à Assembleia de Deus, a nova UIPP vai contar com os serviços das Polícias Civil e Militar, Serviço Social, Pro Paz e emissão de carteiras de identidade. A UIPP de Benevides tem na coordenação os delegados Otto Wirtz e Luciene Brito, que já trabalhou na localidade entre os anos de 2010 e 2012. Ela explica que a nova UIPP vai desenvolver um trabalho de aproximação com toda a comunidade de Murinim, Benfica e Santa Maria. “Nossas portas estarão abertas para trabalhar para orientar as pessoas de forma a contribuir para amenizar ainda mais os problemas sociais”, detalha a policial civil. 

Luiz Fernandes Rocha fala durante inauguração

Delegados Luciene Brito e Otto Wirtz
DELEGADOS LUCIENE BRITO E OTTO WIRTZ

NOVA VIATURA PARA O DISTRITO DE MURINIM
Segundo ela, as maiores demandas na comunidade são os crimes contra o patrimônio e o tráfico de drogas. A Unidade Integrada Pro Paz de Benevides contará também com a supervisão do delegado Otto Wirtz, da Delegacia de Benevides. Conforme o secretário Luiz Fernandes Rocha, a antiga Delegacia de Benevides será demolida e transformada em um Batalhão de Polícia Destacada da Polícia Militar. Ela salienta que, na próxima semana, outras duas UIPPs serão inauguradas. Uma delas será instalada no distrito de Castelos dos Sonhos, em Altamira, sudoeste do Pará, e a outra na cidade de Almeirim, no noroeste paraense. Com a nova UIPP de Benevides, já são mais de 30 UIPPs inauguradas de um total de 75 Unidades Integradas Pro Paz previstas para serem entregues até o final do ano.

POLÍCIA CIVIL EMITE MAIS DE 700 DOCUMENTOS GRATUITAMENTE EM MUTIRÃO NO NORDESTE DO PARÁ

A Polícia Civil encerrou nesta sexta-feira, 17, o mutirão realizado para emissão de carteiras de identidade nas cidades de Maracanã e Igarapé-Açu, nordeste paraense. Foram mais de 700 documentos emitidos gratuitamente. Em Maracanã, a emissão foi realizada no hotel Atlanta e mais de 350 foram documentos foram emitidos. Já em Igarapé-Açu, o atendimento foi realizado no Centro Cultural no Mercado Velho, com mais de 400 carteiras de identidade emitidas em dois dias. 

Mutirão para emissão de carteiras

A ação, coordenada pela delegada Marlise Tourão, atende a determinação do delegado-geral Rilmar Firmino para levar o serviço de identificação às comunidades carentes do interior do Estado. O evento conta com o trabalho de servidores da Diretoria de Identificação Enéas Martins (DIDEM), responsável pela emissão dos documentos. 

Ao todo, mais de dez mil carteiras de identidade já foram emitidas de forma gratuita, desde junho do ano passado, nos mutirões realizados pela Polícia Civil no interior do Pará. Durante o mutirão, a Polícia Civil prestou orientação sobre os cuidados e a importância de conservar as carteiras de identidade. 

Para solicitar o documento basta apresentar a certidão de nascimento ou casamento, duas fotos 3x4 e um comprovante de residência. Para a delegada Marlise Tourão, a ação foi mais uma atividade em favor da cidadania. O mutirão já foi realizado em cidades como Bragança, Tracuateua e Soure, desde o ano de 2013.

GOVERNO INVESTE NA CONSTRUÇÃO DE NOVAS UNIDADES INTEGRADAS PRO PAZ EM TODO ESTADO

O Governo do Estado está investindo, segundo o secretário de Segurança Pública e Defesa Social, Luiz Fernandes Rocha, só em construção de Unidades Integradas Pro Praz, aproximadamente R$ 100 milhões. Ao todo, são 75 UIPPs em construção ou prontas para serem entregues. Outras 40 Delegacias foram construídas ou reformadas em todo o Pará. “Todas trabalhando com esta mesma filosofia das Unidades Integradas Pro Paz”, comentou Rocha. 

NOVA UIPP
Segundo ele, outros investimentos foram as construções de novos Pelotões de Polícia Destacada, os antigos Destacamentos de Polícia Militar, em todo Estado. Novas inaugurações de UIPPs estão previstas até o fim deste ano, como as de Almeirim, Quatipuru, São João da Ponta, Eldorado dos Carajás, Brejo Grande do Araguaia, Melgaço, Cachoeira do Piriá, Terra Santa, Canaã dos Carajás e distrito de Castelo dos Sonhos, em Altamira.

GOVERNO DO ESTADO INVESTE EM SEGURANÇA PÚBLICA COM NOVA UNIDADE INTEGRADA PRO PAZ EM VIGIA DE NAZARÉ

O Governo do Estado inaugurou, na manhã desta sexta-feira (17), a Unidade Integrada Pro Paz (UIPP) de Vigia de Nazaré, no nordeste do Estado. Esta é a 32ª UIPP inaugurada no Pará desde 2011. O novo prédio representa um investimento de R$ 920 mil. As unidades integradas Pro Paz reúnem em um mesmo espaço os serviços das polícias Civil, Militar, Corpo de Bombeiros Militar e atendimento de assistentes sociais. 

Secretário Luiz Fernandes Rocha inaugura UIPP
INAUGURAÇÃO
A inauguração foi presidida pelo secretário de Estado de Segurança Pública e Defesa Social, Luiz Fernandes Rocha, e pelo delegado-geral da Polícia Civil, Rilmar Firmino. O evento contou com representantes da comunidade, entre os quais membros da Colônia de Pescadores do município. 

NOVA UIPP
Também estiveram presentes o diretor de Polícia do Interior, delegado João Bosco Rodrigues, e o superintendente da Região Integrada de Segurança Pública do Guamá, delegado Luís Xavier, entre outros policiais civis e militares da região. A UIPP de Vigia de Nazaré será dirigida pelo delegado Fábio Pereira.

quinta-feira, 16 de outubro de 2014

POLÍCIA CIVIL PRENDE EM FLAGRANTE PARANAENSE COM 3 QUILOS DE ÓXI DE COCAÍNA EM BELÉM

A Polícia Civil prendeu, na tarde desta quinta-feira, 16, no bairro da Cidade Velha, em Belém, o paranaense João Maria Pires França. Com ele, foram apreendidos cerca de três quilos de pedras de óxi de cocaína. 


Ele foi preso na área da Praça Dom Pedro II pela equipe da Seccional Urbana do Comércio, sob comando da delegada Socorro Bezerra. 

Investigações levaram a equipe policial até o local. Em depoimento, ele alegou que trouxe a droga de Manaus para Belém, e que a repassaria a outra pessoa, cujo nome não soube declinar. Ele vai permanecer preso à disposição da Justiça.

POLÍCIA CIVIL PRENDE SEIS FORAGIDOS DE JUSTIÇA NA CAPITAL PARAENSE

A Polícia Civil cumpriu seis mandados judiciais de prisão e de recaptura, nas últimas horas, em Belém. Uma delas foi realizada pela equipe da Seccional Urbana do Comércio, coordenada pela delegada Socorro Bezerra, que prendeu Emidio Soares Ferreira, 18 anos, por ordem judicial de recaptura expedida pelo juiz João Augusto de Oliveira Junior, titular da 2ª Vara de Execuções Penais da Região Metropolitana de Belém. Em outro caso, a equipe da Delegacia de Homicídios de Icoaraci sob comando do delegado Carlos Ivan Santos prendeu o foragido de Justiça Claudismith Pastique da Silva. Ele teve mandado de prisão decretado sob acusação da morte de Evandro de Lima Machado. O crime se registrou em 25 de abril deste ano em Icoaraci.


Já a equipe da Delegacia do Marco, sob comando do delegado Paulo Renato Pinto, prendeu, em cumprimento a ordem judicial de prisão preventiva, Edson Batista de Moraes, 54, por violência doméstica contra mulher. A ordem de prisão foi expedida pela juíza Patricia Moreira, titular da 2ª Vara da Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher da Comarca da Capital. No bairro do Guamá, Rozana Pontes de Costa foi capturada por policiais civis da Seccional Urbana do Guamá, sob comando do delegado Marco Antonio Duarte, em decorrência de mandado de prisão. 

No bairro da Marambaia, a equipe da Seccional Urbana da Marambaia, sob direção do delegado Pery Netto, capturou, em cumprimento a mandado de prisão preventiva, Devid Lopes Pantoja, 19, de apelido "Topogijo", por roubo qualificado. Ele é acusado de participar de assaltos a farmácias. A ordem de prisão foi decretada pelo juiz Flávio Sanchez Leão, da 1ª Vara de Inquéritos Policiais e Medidas Cautelares. Outra prisão foi realizada pela equipe da Seccional urbana da Cremação, sob comando do delegado Aldo Botelho. Por mandado de recaptura, foi preso Fernando Carlos Borges da Silva. 

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

PRESOS POR ENVOLVIMENTO EM ESQUEMAS DE TRÁFICO DE DROGAS EM BELÉM

A Polícia Civil prendeu em flagrante, nas últimas 24 horas, três homens pelo crime de tráfico de drogas, em decorrência de investigações nos bairros da Marambaia e Guamá, em Belém. Em cada um dos casos, drogas foram apreendidas. As prisões contaram com denúncias anônimas repassadas ao fone 181, o Disque-Denúncia, do Sistema Integrado de Segurança Pública do Pará. Duas das três ocorrências foram registradas no bairro da Marambaia. Em uma delas, no Jardim Sevilha, conjunto residencial localizado na Rodovia Augusto Montenegro, a equipe policial da Seccional Urbana da Marambaia, flagrou Bruno Oliveira Alves, de 21 anos. 

Bruno, Jadenilson e Ruan: Presos
BRUNO, JADENILSON E RUAN: PRESOS
Com ele, 38 embrulhos de maconha foram apreendidos. Segundo o delegado Pery Nunes Netto, diretor da Seccional Urbana da Marambaia, a denúncia foi de que maconha, do tipo “limãozinho”, era comercializada no local. Em outra investigação, Jadenilson José Pinto Teixeira, 32, foi preso em flagrante com 33 petecas de pedras de óxi de cocaína e uma porção de maconha. Conforme o delegado, ele já tem antecedentes criminais por ter sido preso por tráfico de drogas em Marapanim, nordeste paraense. 

Drogas apreendidas
DROGAS APREENDIDAS
GUAMÁ Em outra operação, decorrente também de denúncias anônimas feitas ao fone 181, a equipe da Seccional Urbana do Guamá, sob comando do delegado Marco Antônio Duarte, prendeu em flagrante, nesta quarta-feira, 15, Ruan Rangel Valente Sodré, de apelido “Biruta”. Com ele, 150 gramas de maconha, cinco munições de calibre 38 e dinheiro foram apreendidos. O preso foi conduzido para a Seccional para responder por tráfico de drogas. Todos os presos permanecem recolhidos à disposição da Justiça.

PRESO APÓS TER AGREDIDO A COMPANHEIRA A PAULADAS NA CABEÇA EM ANANINDEUA

A Polícia Civil prendeu em flagrante, por crime de violência doméstica contra mulher, previsto na Lei Maria da Penha, Rodrigo Cunha dos Santos, de 19 anos. Ele foi detido pela equipe de policiais civis da Delegacia da Jaderlândia, em Ananindeua, na Grande Belém, formada pelos investigadores Wilson e Nunes, sob comando da chefe-de-operações, investigadora Rosana Barata. 


Rodrigo é acusado de lesionar gravemente com pauladas na cabeça a companheira Thamires Cordeiro dos Reis, 19 anos, durante briga por motivo passional. Em decorrência das lesões, a vítima está internada no Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência, em Ananindeua. 

Segundo o supervisor da Delegacia da Jaderlândia, delegado Victor Manfrini, o crime teria sido motivado pelo fato de o agressor não aceitar o fim do relacionamento. Após a lavratura do flagrante, o preso foi encaminhado para a Central de Triagem do Sistema Penitenciário na Cidade Nova em Ananindeua, para ficar preso à disposição da Justiça.

PRESO SUSPEITO DE COMETER DIVERSOS ROUBOS NA REGIÃO DE URUARÁ

A Polícia Civil prendeu Douglas Rodrigues Maciel, 23 anos, suspeito de cometer roubos em Uruará, oeste paraense. Entre os roubos estão o assalto a um sítio, na zona rural do município, e roubos de motocicletas na região. Ao ser preso, ele havia acabado de agredir a própria companheira. A prisão foi efetuada pela equipe comandada pelo delegado Walison Damasceno, e investigadores Silvio Alex e Célio Salvador. 

PRESO
Conforme os policiais civis, o acusado já era investigado pelos crimes de roubo. Em um dos casos, ele é apontado por envolvimento no assalto a um sítio, no Travessão 180 Norte, a 8 quilômetros do centro urbano de Uruará. Na ocasião, uma espingarda foi roubada da propriedade. A vítima do crime reconheceu o acusado como um dos dois assaltantes. 

Com a prisão do acusado, a arma foi recuperada. Após checar ao nome do preso, os policiais civis constataram que Douglas tem extensa ficha criminal. “Ele já esteve no presídio em Altamira durante um ano e responde pelos crimes de furto e roubo”, detalha o delegado. Na Delegacia, Douglas negou a autoria dos crimes. Ele permanece recolhido à disposição da Justiça.

PRESA DUPLA ENVOLVIDA COM HOMICÍDIO MOTIVADO POR RIXA ANTIGA EM CASTANHAL

A Polícia Civil prendeu em flagrante, por crime de homicídio, os irmãos Elivelton de Sousa Freitas, 18 anos, e Nacelmo Braga de Sousa, 25. Eles foram presos na tarde desta terça-feira, 14, após cometerem o assassinato de José Roberto Travassos da Conceição, 33 anos, que era conhecido como “Robertinho da Nike”. O crime ocorreu na noite de segunda-feira passada. Os dois foram presos no bairro de Jaderlândia, em Castanhal, nordeste paraense. O homicídio teria sido motivado por uma rixa entre os autores e a vítima. 

PRESOS
Os acusados foram presos por policiais civis da Seccional Urbana de Jaderlândia, do Núcleo de Apoio à Investigação (NAI), da Delegacia de Homicídios de Castanhal e da Superintendência da 3ª Região Integrada de Segurança Pública (3ª RISP). De acordo com o delegado Luís Xavier, titular da Superintendência, os autores do crime chegaram de bicicleta à casa da vítima, que estava em frente ao local. Depois, os irmãos passaram a efetuar disparos que levaram José Roberto à morte. 

Os homicidas fugiram em seguida. Durante as investigações, a equipe de policiais civis chegou ao paradeiro dos irmãos, no bairro de Jaderlândia. Com eles, uma das armas usadas no crime foi apreendida. Elivelton e Nacelmo foram reconhecidos por testemunhas ao serem apresentados na Seccional de Polícia. Em depoimento, os dois confessaram a autoria do crime, sob alegação de uma rixa antiga. Eles permanecerão presos à disposição da Justiça.

FALSA ADVOGADA PODE TER FEITO DIVERSAS VÍTIMAS NO NORDESTE DO PARÁ

A Polícia Civil prendeu em flagrante uma falsa advogada, nesta quarta-feira, 15, em Capanema, nordeste paraense. Maria Bernadete dos Santos Vilhena foi denunciada por uma vítima após tê-la contratado para resolver uma questão judicial. A acusada teria cobrado R$ 5 mil pelos serviços advocatícios. Aos policiais civis, a vítima relatou ter pago como adiantamento a quantia de R$ 500. No momento em que seria feito o pagamento da segunda parte do valor, a vítima comunicou a equipe de policiais civis da Delegacia de Capanema, sob comando da delegada Fernanda Maués. A vítima desconfiou de Maria Bernadete e suspeitou que ela estaria aplicando um golpe. A mulher foi presa no momento em que receberia o pagamento no local marcado com a vítima. 


Ao ser revistada pelos investigadores Carlos Corrêa e Diogo Pantoja, a acusada portava uma carteira falsa da Ordem dos Advogados do Brasil no Pará (OAB) e outros documentos, como procurações, recibos em nome da acusada e um livro do Código Penal Brasileiro comentado. Nos documentos, a acusada estava identificada como advogada. Também, com a presa, foram apreendidos um falso carimbo com números de inscrição na OAB do Pará e uma carteira do tipo porta-cédulas funcional de advogado. Em contato com a OAB do Pará, a delegada apurou que dos três números de registros na OAB usados pela acusada, dois não existem e o outro pertencia a um advogado devidamente registrado na instituição. 

Na Delegacia, Maria Bernadete prestou depoimento à delegada e ao escrivão Braytner Rodrigues. Ao confessar o crime, ela alega que teria obtido a carteira falsa, em janeiro deste ano, por meio de um rapaz, que conheceu na cidade, e que já teria morrido. Moradora na cidade de Castanhal, a mulher vai responder pelos crimes de estelionato, uso de documento falso e exercício ilegal da profissão. Uma pessoa com que a presa convivia foi ouvida em depoimento como testemunha e confirmou que a acusada se identificava como advogada. A delegada Fernanda Maués informa que as investigações serão aprofundadas para apurar outros possíveis golpes cometidos pela acusada, pois há informes de que ela tenha começado a se passar por advogada desde o ano passado.

POLÍCIA FEDERAL PRENDE TÉCNICO DE INFORMÁTICA ACUSADO DE PEDOFILIA NA INTERNET DURANTE OPERAÇÃO EM BELÉM

A Polícia Federal prendeu em flagrante na manhã desta quarta-feira (15), em Belém, um técnico de informática de 37 anos acusado de compartilhar na internet material pornográfico de crianças e adolescentes. Segundo a PF, no computador do suspeito foram encontrados milhares de arquivos de pedofilia, que passarão por perícia técnica, podendo levar à identificação de outros pedófilos ou possíveis vítimas. O homem será encaminhado para uma unidade do sistema penal do Pará. A prisão na capital paraense integra a Operação Darknet, de combate à pedofilia em todo o Brasil. 


Coordenada pelo Rio Grande do Sul, a ação deflagrada simultaneamente por 44 unidades da PF conta com cerca de 500 agentes, que cumprem 93 mandados de busca, de prisão e de condução coercitiva em 18 Estados e no Distrito Federal. Outros 12 mandados são cumpridos em Portugal, Colômbia, México, Venezuela e Itália. A investigação ocorreu através do rastreamento de pornografia infantil na chamada deep web, espaço da internet que não é acessado pelo usuário convencional e cujo conteúdo não aparece em sites de busca. Para chegar até ela, é necessário ter um programa que torna a navegação anônima, o que impede a identificação de quem manda e recebe dados da internet. 

Através de metodologia de investigação inédita e ferramentas desenvolvidas, os policias federais conseguiram quebrar esse paradigma e identificar mais de 90 usuários que compartilham pornografia infantil. Segundo a PF, apenas as polícias norte-americana e inglesa, FBI e Scotland Yard, haviam realizado este tipo de trabalho. Pelo menos 38 pessoas foram presas até as 9h30 no país, sendo seis no Rio Grande do Sul e duas no Distrito Federal. A Operação DarkNet é resultado de um ano de investigações. Mais de 14 endereços IP (sigla para "Internet Protocol", espécie de endereço virtual) foram analisados. Entre os investigados, há policiais, empresários e até mesmo padres.

terça-feira, 14 de outubro de 2014

PRESO AUTOR DE TENTATIVA DE HOMICÍDIO EM SÃO MIGUEL DO GUAMÁ

As Polícias Civil e Militar de São Miguel do Guamá, nordeste paraense, prenderam Francisco de Assis Florenço, de 25 anos, conhecido como "João Grandão", por crime de tentativa de homicídio. Armado com um revólver calibre 38, ele disparou cinco tiros contra uma vítima, que estava em um bar junto com familiares, no município. Os disparos não atingiram a vítima. 

PRESO
As investigações mostraram que o crime foi motivado pelo fato de a vítima ter negado fazer um empréstimo financeiro ao acusado. Depois de ser acionada, a Polícia Militar, sob o comando do cabo Rodrigues, efetuou a prisão do acusado. 

O delegado Ronaldo Lopes, titular da Unidade Integrada de São Miguel do Guamá, constatou que o acusado estava em liberdade provisória por ter sido preso pelo crime de roubo, em 2011. Francisco de Assis foi autuado em flagrante pelo delegado Ronaldo Lopes e está preso à disposição da Justiça.

PRESOS QUATRO ENVOLVIDOS EM HOMICÍDIO NO MUNICÍPIO DE JURUTI

As Polícias Civil e Militar capturaram, em cumprimento a mandado de prisão expedido pela Justiça, nesta segunda, 13, quatro homens envolvidos em crime de homicídio, no município de Juruti, oeste paraense. Manoel Vitor Batista; Mayckon David de Sousa Batista; Edmilson Ribeiro Junior, de apelido "Ganso", e Hudson da Silva Batista, de apelido "Goleiro", são acusados de matar o açougueiro Valfredo Roque Menezes, no último dia 3, durante uma briga em um bar. 

Policiais civis e militares com os quatro presos (centro)
POLICIAIS CIVIS E MILITARES COM QUATRO PRESOS
Os quatro foram presos em operação policial comandada pelo delegado Arthur Nobre, titular da Delegacia de Juruti, e pelo tenente Luiz Vanderley, com participação dos investigadores Nelson Costa, Mauricio Guedes e Wilson Souza, e soldados PM Aguiar, Engelson e Amorim, e sargento Pereira. A ordem de prisão foi expedida pelo juiz Rafael Grehs, da Comarca de Juruti. A captura do bando ocorreu com apoio do Setores de Inteligência das Polícias Civil e Militar, que conseguiram localizar o paradeiro dos autores do crime. Todos permanecem recolhidos à disposição da Justiça.

JUSTIÇA DECRETA PRISÃO PREVENTIVA DE EX-POLICIAL CIVIL QUE ESTÁ FORAGIDO

A Justiça decretou a prisão preventiva do ex-investigador de Polícia Civil Gibson da Silveira Pontes. A ordem judicial foi expedida em decorrência de processo criminal de concussão (extorsão praticada por servidor público) a que o ex-policial civil responde na Comarca de Vigia de Nazaré. Ele está foragido. Gibson Pontes foi demitido da corporação policial, em abril do ano passado, por meio de Decreto publicado no Diário Oficial do Estado, sob número 32.387. A demissão veio após a conclusão do Processo Administrativo Disciplinar para apurar a prisão ilegal e arbitrária cometida pelo então policial civil contra um cidadão no município de Vigia de Nazaré. 

GIBSON SILVEIRA ESTÁ FORAGIDO
A vítima foi mantida em cárcere privado e foi extorquida pelo ex-policial, que exigiu pagamento de valor em dinheiro, caso contrário, a vítima seria presa. Na época, Gibson Pontes tentou negar as acusações sob alegação de que a demissão seria uma forma de boicotar sua atuação como sindicalista. Após a demissão, o ex-policial civil tentou em diversos momentos, retomar o cargo policial na Polícia Civil, mas todas as tentativas foram em vão. Na primeira tentativa, ele ingressou com Recurso Administrativo na Polícia Civil, mas não conseguiu reverter a decisão da demissão. Então, recorreu à Justiça com Ação Ordinária de Nulidade de Ato, com pedido de Tutela Antecipada, mas não obteve êxito. Por fim, tentou trancar o Inquérito Policial na Comarca de Vigia de Nazaré, sob alegação de suspeição do delegado que presidiu as investigações. Não conseguiu novamente. 

Gibson Pontes foi denunciado pelo Ministério Público do Estado, no Processo Criminal de número 0003216-56.2013.814.0063, por crime contra a administração pública previsto no Artigo 316 do Código Penal Brasileiro (Concussão). No curso do processo criminal, o ex-policial civil teve a prisão preventiva decretada pela Justiça e até o momento está na condição de foragido. Quem tiver qualquer informação sobre o paradeiro de Gibson Pontes deve telefonar para o fone 181, o Disque-Denúncia. A ligação é gratuita e sigilosa. 

ILEGALIDADE Mesmo após ter sido demitido da Polícia Civil, o ex-policial civil Gibson Pontes continuou a exercer o cargo de vice-presidente no Sindicato dos Policiais Civis do Pará (Sindpol), representando a entidade sindical em audiências, reuniões e manifestações de interesse da categoria policial. Ele recebe normalmente salário pago pelo Sindicato, sem ser empregado, o que contraria o Estatuto do próprio órgão sindical, pois os cargos de diretoria não são remunerados. Por ser ficha suja, Gibson também teve seu registro de candidatura a deputado federal cassada, este ano, pelo Tribunal Regional Eleitoral do Pará.

POLÍCIA FEDERAL APREENDE 35 QUILOS DE COCAÍNA DENTRO DE BARCO EM ABAETETUBA

A Polícia Federal do Pará apreendeu na madrugada de hoje, dia 14, em torno de 35 quilos de cocaína. A droga estava dentro de uma embarcação que aportou na cidade de Abaetetuba, no nordeste do Pará. Três homens foram presos em flagrante pela equipe da PF. O barco veio de Santarém, no oeste paraense, fazendo o transporte de seis toneladas de peixe como forma de esconder a droga no porão da embarcação. 


A cocaína estava guardada em pacotes dentro de um frigobar. Os dois pescadores que conduziam a embarcação sabiam que um terceiro homem iria receber a droga. Um dos pescadores carregava um revólver. Os presos vão responder por tráfico de drogas e porte ilegal de arma. O caso foi apresentado no Departamento da Polícia Federal em Belém.

PRESO É RECONHECIDO POR CINCO VÍTIMAS DE ESTUPRO NA CIDADE DE JURUTI

As Polícias Civil e Militar realizaram, neste domingo, 12, uma operação para prender um homem acusado da autoria de, pelo menos, cinco estupros e de crimes de furto, na cidade de Juruti, oeste paraense. Claudeson Nascimento Moutinho foi preso, durante a manhã, em cumprimento à ordem judicial. A operação policial teve comando do delegado Arthur Nobre, com apoio dos investigadores Wilson Souza e Mauricio Guedes, e da escrivã Luciana Dantas, e dos cabos PM Quedson e Lúcia, da PM de Juruti. 


Conforme os policiais, o preso foi reconhecido por cinco vítimas de estupro na cidade. Existem suspeitas de que ele esteja envolvido em furtos de cabos de alta tensão e de ferramentas usadas por técnicos da concessionária de energia elétrica. Os fatos estão sendo investigados. Ele permanece recolhido à disposição da Justiça.

PRESO EM FLAGRANTE EM PONTO DE TRÁFICO DE DROGAS NA CIDADE DE PRAINHA

As Polícias Civil e Militar prenderam em flagrante por tráfico de drogas, o acusado Sérgio Marques Tenório, 30 anos. Ele foi preso em sua casa, na Travessa Curuá do Sul, bairro Liberdade, em Prainha, oeste paraense. A prisão foi efetuada pelos investigadores Heber Martins e Daniel Maciel, da Delegacia de Prainha, juntos com uma guarnição da Polícia Militar, durante cumprimento de mandado de busca e apreensão na residência do acusado. 

Preso e material apreendido

No local, os policiais encontraram um tablete de 970 gramas de maconha prensada, 59 “trouxas” da erva prontas para comercialização, quatro embrulhos com substâncias em pedra de cor amarronzada com peso de 400 gramas e aproximadamente R$ 5,7 mil em dinheiro, dentre cédulas e moedas. Em depoimento, o acusado confessou que vendia no local maconha prensada. O preso permanece recolhido à disposição da Justiça. A droga foi encaminhada para perícia.