domingo, 10 de dezembro de 2017

SEGURANÇA PÚBLICA DO PARÁ GANHA REFORÇO COM NOVOS POLICIAIS CIVIS

Na manhã deste domingo (10), o governador Simão Jatene participou, no Hangar Centro de Convenções e Feiras da Amazônia, da formatura de 474 policiais civis. São investigadores, escrivães e papiloscopistas, aprovados no Concurso da Polícia Civil iniciado no ano passado com mais de 27 mil inscritos, e que concluíram o curso de formação. Agora, a expectativa é pela nomeação, que deve acontecer até o final do ano. 

Adicionar legenda
No início de 2018, os novos agentes serão empossados. “A posse da turma representará aumento de 20% no nosso atual efetivo. O Estado está investindo bastante nos recursos humanos. Há dois meses, nós formamos 300 bombeiros e 2.184 novos policiais militares entraram na academia”, disse o delegado geral Rilmar Firmino. Foram quatro meses de curso com aulas teóricas e práticas. 

Delegado-geral Rilmar Firmino
DELEGADO-GERAL RILMAR FIRMINO
A coordenação foi da Academia da Polícia Civil (Acadepol), sediada no Instituto de Ensino de Segurança do Pará (IESP), em Marituba, na Grande Belém. Do total de aprovados, são 289 investigadores, 166 escrivães e 19 papiloscopistas. Para se classificar no concurso, os candidatos aos cargos de escrivão, investigador e papiloscopista tiveram de alcançar, no mínimo, a nota 6, dentro das disciplinas cursadas. Os candidatos classificados tiveram os nomes publicados na edição da última quinta-feira, 7, do Diário Oficial do Estado. 

GOVERNADOR DO PARÁ CONVERSA COM NOVOS POLICIAIS CIVIS
Entre as disciplinas estiveram: investigação policial moderna; armamento, munição e tiro defensivo; operações policiais; relações interpessoais, defesa pessoal policial, relacionamento com a imprensa e mídias sociais, direitos humanos, entre outras. “Essa é a realização de um sonho. Tivemos a felicidade de concluir um curso com instrutores voltados especificamente para assuntos da segurança pública. Fizemos uma jornada acadêmica com uma malha curricular completa, com teoria e prática. Missão cumprida!”, destacou a delegada Marlise Tourão, diretora da Acadepol. 

Formandos no Curso de Formação de Policiais Civis
NOVOS POLICIAIS CIVIS
O último concurso da Polícia Civil havia acontecido em 2014. “Essa é uma etapa fundamental para que a gente aumente o efetivo da Polícia Civil e, com isso, assegure mais condições de segurança. Desta forma, a segurança pública do Pará já começa o ano com novos policiais para combater a violência em nosso estado”, disse Alice Viana, secretária de Estado de Administração. O secretário de segurança pública do Estado, Jeannot Jansen, também participou da cerimônia. 

SOLENIDADE
Já o governador Simão Jatene desceu do palco e falou de perto com os formandos sobre a importância da missão de servidor público. “Enquanto que, em outros lugares, os Estados não estão conseguindo sequer pagar os salários, estamos conseguindo admitir novos policiais. E com isso, abrindo oportunidades de trabalho para jovens dos mais diversos lugares do país. O que mostra que o Pará se coloca como uma janela de oportunidade e esperança para essa juventude”, ressaltou o governador. 

Dáfna Barros
DAFNA BARROS
Um desses jovens que veio de longe para começar a realizar o sonho de ser um policial civil é a goiana Dáfna Barros, 23 anos. “Decidi fazer esse concurso para prestar um serviço efetivamente útil às pessoas e vi na Polícia Civil do Pará esse caminho, que passa a ser agora o meu objetivo de vida”, disse a futura escrivã. O concurso público da Polícia Civil prossegue com os 152 delegados aprovados no concurso. Eles estão realizando o curso de formação, que tem duração de 85 dias. A conclusão será no final de fevereiro.

terça-feira, 5 de dezembro de 2017

POLÍCIA CIVIL DÁ CONTINUIDADE À CAMPANHA DO NATAL SOLIDÁRIO PARA ARRECADAR DOAÇÕES

A Polícia Civil continua a campanha do Natal Solidário 2017 para arrecadar brinquedos e alimentos não-perecíveis que serão doados a moradores de duas comunidades ribeirinhas em Belém. Todos os servidores públicos da corporação e público em geral estão convidados a participar da campanha. Basta entregar as doações, como bolas, carrinhos e bonecas, alimentos, entre outros, na sala da Assessoria de Relações Interinstitucionais (ARIN), ou na sala da Delegacia-Geral Adjunta, localizadas no prédio da Delegacia-Geral da Polícia Civil, na Avenida Governador Magalhães Barata, 209, entre Travessa 14 de Março e Avenida Alcindo Cacela, bairro de Nazaré. 


A entrega pode ser feita de segunda à sexta-feira, no horário de 8 horas da manhã às 18 horas, até o próximo dia 13. Em 16 de dezembro, moradores de duas ilhas de Belém - Cotijuba e Arapiranga - irão receber as doações. A programação será realizada em parceria da ARIN com a Diretoria de Prevenção Social da Violência e Criminalidade (Diprev/Segup) e Fórum das Ilhas de Belém. 

Todas as doações, explica o assessor de relações interinstitucionais da Polícia Civil, Luiz Monteiro Junior, serão levadas em um barco do Grupamento Fluvial do Estado, até as ilhas. A festa vai contar com a presença do Papai Noel para fazer a alegria das crianças. A programação do Natal-Solidário é realizada pela Polícia Civil há 22 anos. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone 4006-9041 de 8 horas às 18 horas, de segunda à sexta-feira.

domingo, 26 de novembro de 2017

POLÍCIA CIVIL INICIA CAMPANHA DO NATAL SOLIDÁRIO PARA AJUDAR COMUNIDADES DE ILHAS DE BELÉM


A Polícia Civil iniciou a campanha do Natal Solidário 2017 para arrecadar brinquedos, roupas e alimentos não-perecíveis para serem doados a moradores de comunidades carentes na Região Metropolitana de Belém. Todos os servidores públicos da corporação e público em geral estão convidados a participar da campanha. 

Basta entregar as doações, como bolas, carrinhos e bonecas e alimentos não-perecíveis, na sala da Assessoria de Relações Interinstitucionais (ARIN), ou na sala da Delegacia-Geral Adjunta, que ficam no prédio da Delegacia-Geral da Polícia Civil, na Avenida Governador Magalhães Barata, 209, entre Travessa 14 de Março e Avenida Alcindo Cacela, bairro de Nazaré, de segunda à sexta-feira, no horário de 8 horas da manhã às 18 horas. 

No próximo dia 16 de dezembro, moradores de duas ilhas de Belém - Cotijuba e Arapiranga - irão receber as doações. A programação será realizada em parceria da ARIN com a Diretoria de Prevenção Social da Violência e Criminalidade (Diprev/Segup) e Fórum das Ilhas de Belém. 

A ação vai contar com apoio do Grupamento Fluvial de Segurança Pública (Gflu) que vai disponibilizar uma embarcação para deslocamento até as ilhas com a presença do Papai Noel. A programação do Natal-Solidário é realizada pela Polícia Civil há 22 anos. 

Outras informações podem ser obtidas pelo telefone 4006-9041 em horário comercial.

POLÍCIA CIVIL PROMOVE AÇÃO CIDADANIA E TROTE SOLIDÁRIO EM MARITUBA

A Polícia Civil vai promover, no próximo dia 28 de novembro, uma ação de cidadania e um trote solidário com os candidatos do Curso de Formação de Policiais Civis do concurso para cargos de escrivão, investigador e papiloscopista. Pela manhã, a partir de 8 horas, a comunidade Riacho Doce, em Marituba, na Grande Belém, vai receber uma série de serviços gratuitos, como expedição de carteiras de identidade, certidões de nascimento, orientações jurídicas, atendimento médico, aplicação de vacinas e brincadeiras com crianças. 


A ação também vai contar com palestras sobre violência doméstica contra mulher e sobre proteção de crianças e adolescentes, e ainda com integrantes da Organização Amor-Exigente. A ação de cidadania será realizada, de 8 horas da manhã às 13 horas, na sede da Escola Municipal de Ensino Médio e Fundamental Santo Amaro. Durante a ação de cidadania, os candidatos irão doar cestas básicas de alimentos a moradores da comunidade. No mesmo dia, pela parte da tarde, os alunos estarão no Hemopa, em Belém, para fazer um trote solidário por meio da doação voluntária de sangue ao instituto. 

O titular da Assessoria de Relações Interinstitucionais (ARIN), da Polícia Civil, Luiz Monteiro Junior, esteve, na última terça-feira, 21, junto com a delegada-geral adjunta da Polícia Civil, Christiane Ferreira, e a diretora da Academia de Polícia Civil (Acadepol), delegada Marlise Tourão, em visita aos alunos nas salas de aula da Acadepol, localizada no Instituto de Ensino de Segurança do Pará (IESP), em Marituba, para a mobilização dos candidatos para a ação de cidadania e trote solidário. A ação será resultado da parceria entre a Polícia Civil e a Escola Santo Amaro, Faculdade Uninassau, Associação de Trabalhadores da Área Rural e Periurbana da Comunidade Riacho Doce em Marituba, ONG Cabo Dirley e ONG Amor Exigente.

segunda-feira, 20 de novembro de 2017

POLÍCIA CIVIL CELEBRA O DIA NACIONAL DA CONSCIÊNCIA NEGRA


A Polícia Civil celebra o Dia da Consciência Negra. A datas é uma referência ao dia atribuído à morte de Zumbi dos Palmares, importante negro que lutava contra a escravidão. Esse dia comemorativo foi oficialmente instituído em todo país através a lei nº 12.519, de 10 de novembro de 2011, mas não é Feriado Nacional. A data, porém, é decretada como Feriado Municipal em diversas cidades e Feriado Estadual em Estados como Alagoas, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Rio de Janeiro e Roraima.

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

POLÍCIA CIVIL TRANSFERE PRESOS DE RURÓPOLIS PARA PRESÍDIO EM ITAITUBA

A Polícia Civil transferiu da sede da Unidade Integrada Propaz (UIPP) de Rurópolis para o presídio do Centro de Recuperação Regional de Itaituba, no sudoeste do Pará, três homens presos, nos últimos dias, acusados dos crimes de tráfico de drogas, homicídio e estupro de vulnerável. As prisões foram realizadas nos últimos dias 8 e 9. Os presos são o maranhense Wellington da Silva Teixeira, 36 anos; o paraense Edson Barbosa Roque, 43, e o acriano Mauricio Dias da Silva, 57. As transferências foram coordenadas pelo delegado Ariosnaldo da Silva Vital Filho, titular da UIPP do município. Segundo o policial civil, Wellington Teixeira e Edson Roque foram presos em flagrante. O primeiro por tráfico de drogas e o segundo por ter cometido um homicídio. Já Mauricio Silva foi preso por mandado judicial de prisão acusado de estuprar uma menina de seis anos. 

POLICIAIS CIVIS TRANSFEREM PRESOS
A prisão de Wellington foi realizada, no último dia 9, por uma guarnição da Polícia Militar. A equipe policial foi acionada para se deslocar até a Avenida Brasil, perto de uma casa de shows, onde teria ocorrido o disparo de arma de fogo. No local, a guarnição avistou dois homens suspeitos em uma moto, em frente a um bar. Ao ver a viatura policial, os suspeitos saíram em fuga na moto e foram perseguidos pelos policiais. Durante a perseguição, em uma curva, o condutor da moto perdeu o controle e caiu. O passageiro conseguiu se levantar e fugir por dentro de um matagal. O piloto ainda tentou fugir, mas foi detido. Era Wellington Teixeira. Com ele, foram apreendidos sete tabletes de maconha com peso de 345 gramas e R$ 22 em dinheiro. Entre as notas, havia uma cédula de R$ 10 falsa e o restante eram cédulas de R$ 2 verdadeiras. Nascido em Zé Doca (MA), o preso foi autuado em flagrante na UIPP do município. 

ELES SÃO LEVADOS EM VIATURA PARA PRESÍDIO
Edson Roque, por sua vez, é nascido em Santarém, no Pará, e foi preso em flagrante por policiais militares, por homicídio, no último dia 8, na feira livre de Rurópolis. Na ocasião, em estado embriaguez e sem motivos aparentes, ele esfaqueou por duas vezes um homem conhecido apenas como “Pernambuco” sem identidade até o momento. A vítima ainda chegou a ser socorrida ao Hospital Municipal de Rurópolis, mas faleceu minutos depois de dar entrada na Unidade de Saúde por causa dos ferimentos. Segundo o delegado, o acusado e a vítima eram andarilhos e não possuíam endereço fixo, conforme depoimento do preso. Ele alega, em depoimento, que matou a vítima para se vingar, pois, cerca de três dias antes, a vítima teria agredido uma pessoa, perto de um galpão, na feira. Com o preso, a faca usada no crime e ainda ensanguentada foi apreendida. 

DROGAS APREENDIDAS COM UM DOS PRESOS
O outro preso, Mauricio Silva, nascido em Feijó (AC), foi preso por ordem judicial de prisão preventiva, por crime de estupro de vulnerável. Ele é acusado de abusar de uma menina de seis anos em agosto deste ano. O crime foi comunicado à UIPP do município, onde foi instaurado inquérito para investigar o crime. Em agosto, familiares da vítima procuraram a UIPP para denunciar os abusos sexuais. As investigações estavam tramitando em segredo de Justiça. "Foram realizadas provas técnicas e oitivas de testemunhas e da vítima para melhor embasar o inquérito e a representação de custódia preventiva, uma vez que o crime é considerado hediondo aos olhos da lei", explica. 

Ainda, conforme o delegado, ainda há outras operações policiais a serem deflagradas no combate aos crimes contra a dignidade sexual, que estão tramitando em segredo de justiça. As prisões foram realizadas de forma integrada por policiais civis e militares da 17ª Companhia Independente da PM, sob comando do major Márcio Abud. A condução dos presos para o presídio foi realizada com as devidas cautelas legais pelos investigadores Marcos Aldrim e Paulo Cobas. Os objetos dos crimes apreendidos foram levados para serem periciados no Centro de Perícias Científicas Renato Chaves de Itaituba.

domingo, 5 de novembro de 2017

HOMENAGEM PELO DIA NACIONAL DO ESCRIVÃO DE POLÍCIA


SANTARÉM VAI SEDIAR ENCONTRO DE CHEFES DE POLÍCIA CIVIL DO BRASIL

Pela primeira vez, uma cidade no interior da Amazônia vai sediar um encontro de chefes de Polícia Civil de todo Brasil. A reunião ordinária do Conselho Nacional de Chefes de Polícia Civil (CONCPC) será realizada, entre os dias 8 e 10 deste mês, em Santarém, no oeste do Estado do Pará, e deverá contar com as presenças de 27 chefes de Polícia Civil dos Estados brasileiros e Distrito Federal e ainda do secretário nacional de Segurança Pública, Carlos Alberto dos Santos Cruz. O delegado-geral da Polícia Civil do Pará e vice-presidente do Conselho na regional Norte, delegado Rilmar Firmino, explica que, entre as pautas do encontro estão as boas práticas das Polícias Civis Judiciárias brasileiras. 

ENCONTRO DOS CHEFES DE POLÍCIA CIVIL DO BRASIL
No evento, os chefes de Polícia Civil irão tratar ainda sobre trabalhos desempenhados pelas Polícias Judiciárias nos Estados com objetivo de fazer nivelamento dos gestores com informações sobre Políticas Públicas voltadas à Segurança Pública. O Conselho Nacional dos Chefes de Polícia Civil (CONCPC) é uma entidade formada pelos dirigentes de Polícia Civil dos 26 Estados e do Distrito Federal. No ano passado, a reunião foi realizada em Gramado, no Rio Grande do Sul. 

Na ocasião, foi realizada a entrega formal ao então ministro da Justiça e Cidadania, Alexandre de Moraes, de um documento, chamado Carta de Gramado, com diversas propostas da entidade, como adoção dos Núcleos Especiais Criminais – NECRIM, como política permanente de segurança pública, nos termos do Decreto nº 61,974/2016, de são Paulo; Apoio à aprovação da Lei Geral da Polícia Civil (PL 1949/07); Apoio à criação do Conselho Nacional de Polícia Judiciária; Apoio à aprovação do PLC 07/2016 no Senado, que dispõe sobre o direito da vítima de violência doméstica de ter atendimento policial e pericial especializado; Integração do Conselho Nacional dos Chefes de Polícia Civil – CONCPC à estrutura orgânica do Ministério da Justiça e Cidadania, e criação, no âmbito do Ministério da Justiça e Cidadania, do Departamento Nacional de Polícia Judiciária, órgão de coordenação e formulação de políticas públicas voltadas às atividades de Polícia Judiciária.

quinta-feira, 26 de outubro de 2017

POLÍCIA CIVIL CADASTRA CÃES E GATOS PARA RECEBEREM ATENDIMENTOS VETERINÁRIOS GRATUITOS

Adicionar legenda
A Polícia Civil, por meio do Projeto Sala Verde, está cadastrando cães e gatos para receber atendimentos veterinários gratuitos, no próximo dia 11 de novembro, de 8 horas da manhã às 14 horas, durante o projeto Ação Animal 2017. Ao todo, são 200 vagas. Para cadastrar, o dono do animal doméstico deve entrar em contato com a Divisão Especializada em Meio-Ambiente (DEMA) pelos fones (91) 3279-5410, 3238-1225 ou 3238-3132, em horário comercial, até 10 de novembro.
Além dos atendimentos veterinários, o Ação Animal vai prestar vacinação anti-rábica, feira de adoção de animais e espaço para atividades com crianças. Para adotar um animal doméstico, basta apresentar o documento de identidade (RG), o CPF e o comprovante de residência originais no dia do evento.
Durante o Ação Animal, haverá ainda apresentação de animais silvestres pelo Batalhão de Polícia Ambiental (BPA) da Polícia Militar do Pará; demonstração com cães adestrados do Canil da Guarda Municipal de Belém, e apresentação do Grupo Hárpia, formado por pesquisadores, biólogos e médicos veterinários, com o objetivo de divulgar a arte da Falcoaria (treinamento de falcões) e atuar com educação ambiental, conservação de rapinantes e reabilitação através das técnicas de condicionamento físico das aves, além de elaborar projetos com aves de Rapina no Norte do País.
SERVIÇO Os atendimentos aos cães e gatos serão realizados na sede da Divisão Especializada em Meio-Ambiente (DEMA), localizada na rodovia Augusto Montenegro, km-1, número 155, ao lado do Centro de Saúde da Marambaia.

terça-feira, 3 de outubro de 2017

OPERAÇÃO POLICIAL DESARTICULA ASSOCIAÇÃO DE TRAFICANTES DE DROGAS EM BREVES

As Polícias Civil e Militar deflagraram, uma operação policial para cumprir mandados judiciais referentes ao combate ao tráfico de drogas, em Breves, na Ilha do Marajó. Foram cumpridos três mandados de busca e apreensão em residências situadas nos bairros da Castanheira e do Centro durante a operação denominada "Norte-Sul". Ao todo, seis pessoas da mesma família foram presas em flagrante por envolvimento no crime. Sob coordenação da Superintendência da Polícia Civil na região do Marajó Ocidental, a ação policial contou com apoio de policiais civis da Divisão de Repressão ao Crime Organizado (DRCO) e do Grupo de Pronto-Emprego (GPE), além de policiais militares do Grupo Tático Operacional da PM. 

Apreensões
APREENSÕES
A operação foi resultado de uma série de investigações realizadas pela equipe policial de Breves. A ação policial foi coordenada pelo delegado Artur Júnior, da Polícia Civil em Breves. Ele explica que, durante a operação, foram apreendidas cerca de 120 "pedras" de óxi de cocaína, além de balanças de precisão usadas na pesagem das drogas e outros materiais utilizados na fabricação dos entorpecentes. Tudo estava na casa dos acusados. 

Foram presos, no local, Dinete de Souza Rodrigues; João Paulo de Souza Rodrigues; Luan Kleber de Souza Rodrigues; Felipe de Souza Rodrigues; Maria do Socorro Souza Rodrigues e Ewerton Cley da Silva Nunes. Eles foram autuados com base nos artigos 33 e 35, da lei 11.341/2006, conhecida como Lei Anti-Drogas, pelos crimes de tráfico e associação para fins de tráfico de drogas. 

Cães eram usados para contenção de casa usada no tráfico
CÃES USADOS NA GUARDA DA CASA
"FORTALEZA" Ainda, no decorrer da operação policial, os policiais civis e militares estiveram em outras duas casas. Em uma delas, não foram encontrados entorpecentes. Na outra, os policiais apreenderam dinheiro em espécie e uma balança de precisão, além de diversas "bitucas" de cigarros de entorpecentes. "Nesse local, foi feita uma busca, mas não foi possível encontrar drogas no local", explica o delegado. A casa, detalha o policial civil, é usada como uma espécie de "fortaleza" para o tráfico no município. "O local é monitorado por câmeras de vigilância e tem difícil acesso. No local, foram encontrados e imobilizados sete cachorros da raça Pitbull que faziam a contenção (guarda) do imóvel", detalha. 

Entre os presos, duas mulheres são idosas e já conhecidas por atuarem no tráfico de drogas em Breves. A operação Norte-Sul contou com a atuação dos delegados Vanessa Macedo, superintendente da Região do Marajó Ocidental; Artur Júnior, de Breves; Rômulo Souto, da Delegacia de Curralinho; Marcus Pinto, da Delegacia de Bagre, e Carlos Vieira, da DRCO de Belém, e dos investigadores Alexandre Souza, chefe de operações de Breves; Diogo Torres e George Hamilton, de Breves; a equipe do GPE formada pelos policiais civis Ardilex, Emílio, Sepeda e Maia; os policiais civis Celso, Dione e Neves, da DRCO, e os policiais militares Cardoso, Deyviso, Gama e Alessandro, do GTO da Polícia Militar.

sexta-feira, 22 de setembro de 2017

POLÍCIA CIVIL LEVA SERVIÇOS GRATUITOS PARA COMUNIDADE NA CIDADE NOVA 8 EM ANANINDEUA


Os serviços fazem parte do Projeto "Mulher Respeitada é Mulher Empoderada" coordenado pela Diretoria de Atendimento a Grupos Vulneráveis (DAV) da Polícia Civil. As ações serão realizadas em parceria com a Coordenadoria da Mulher de Ananindeua, Conselho Municipal da Mulher, Centro de Referência de Atendimento à Mulher em Situação de Violência (CRAM) e Escola Superior Madre Celeste. 

A Polícia Civil vai promover neste sábado, dia 23, e no domingo, 24, de 8 horas da manhã às 18 horas nos dois dias, uma série de atendimentos gratuitos voltados à comunidade do município de Ananindeua, em especial às mulheres, que residem no Conjunto Cidade Nova 8 e adjacências, no bairro do Coqueiro, no município. Entre os serviços estão emissão de carteiras de identidade, registros de boletins de ocorrência, pedidos de medidas protetivas às mulheres vítimas de violência doméstica, orientações jurídicas e sociais, palestras, corte de cabelo, limpeza de pele, exames rápidos de pressão arterial, glicemia e teste de HIV, entre outros. A programação será realizada na sede do Complexo Esportivo da Cidade Nova 8, situada na Travessa WE-33, número 1130, bairro do Coqueiro. 





SERVIÇOS No sábado, dia 23, de 8 horas ao meio-dia, serão realizados serviços como emissões de carteiras de identidade, encaminhamentos, solicitações de medidas protetivas a mulheres vítimas de violência doméstica, prestação de orientação jurídica, atendimento social, entre outros serviços. 

A programação prosseguirá durante a tarde de sábado e ao longo de todo domingo, dia 24, até as 18 horas, com atendimentos diversos. Entre eles, a Delegacia Móvel, uma viatura policial com presença de equipes de policiais civis da Delegacia da Mulher de Belém, que irão registrar boletins de ocorrência, receber e apurar denúncias de casos de violência doméstica contra a mulher. 

Na programação, haverá ainda palestras sobre a violência doméstica contra a mulher. Segundo a delegada Aline Boaventura, diretora de atendimento a grupos vulneráveis da Polícia Civil, o projeto visa atender as demandas de mulheres do município até a inauguração da Delegacia da Mulher de Ananindeua previsto para ocorrer após o ingresso de novos policiais civis com o encerramento do atual concurso público.

ATENDIMENTOS Nos últimos dias 16 e 17, sábado e domingo, foram realizados, no total, 487 atendimentos na programação realizada no Centro de Referência Especializado em Assistência Social (CRAS), do Complexo do Conjunto Cidade Nova 6, em Ananindeua. Mais de 530 pessoas compareceram ao local, entre moradores na comunidade e colaboradores do evento.

A Delegacia Móvel atendeu 13 pessoas com denúncias de violência doméstica. Dos casos registrados, foi instaurado no local um inquérito policial com requisição de medidas protetivas de urgência a uma vítima de violência doméstica. Ao todo, 16 denúncias foram recebidas no local para apuração. Foram emitidas 60 carteiras de identidade e 80 pessoas foram atendidas com o serviço de medição de pressão arterial. 

Ao todo, 45 pessoas passaram pelo serviço de limpeza facial de pele e embelezamento. Um total de 38 pessoas foram ao serviço de corte de cabelo. Foram distribuídos 200 kits com material informativo. O projeto é voltado também a atender aos homens e jovens por meio de serviços como corte de cabelo, embelezamento e atendimentos médicos rápidos, como medição de pressão arterial, glicemia e teste de HIV. 

sexta-feira, 8 de setembro de 2017

PRESO PASTOR ACUSADO DE ESTUPRAR GAROTA DE 12 ANOS EM IGREJA NA CIDADE DE ANANINDEUA

A Polícia Civil prendeu, nesta quinta-feira, 7, Evaldo Cursino Brito, 36 anos, acusado de estuprar uma garota de 12 anos, em Ananindeua, na região metropolitana de Belém. Pastor da Igreja Assembleia de Deus da Amazônia, situada do bairro do Coqueiro, Evaldo foi preso por uma equipe da Delegacia Especializada no Atendimento à Criança e ao Adolescente (Deaca), do polo Propaz Integrado sediado no Centro de Perícias Científicas Renato Chaves, em Belém.  

A prisão resultou de mandado de prisão expedido pela Justiça em decorrência de inquérito policial instaurado para apurar o crime. Segundo a delegada Silvia Mara Tavares, da Deaca, o acusado se envolveu amorosamente com a adolescente há cerca de um ano. Nesse período, ele chegou a manter relações sexuais com a menor praticando conjunção carnal e oral. 

Os atos sexuais, conforme informações apuradas no inquérito policial, ocorriam no banheiro da sede da Igreja durante os cultos. Enquanto as pessoas estavam orando na Igreja, o pastor cometia os abusos sexuais. 

O crime foi descoberto pela mãe da adolescente. "Ela flagrou os dois mantendo relações sexuais e foi a maior confusão na Igreja", explica a delegada. Durante o inquérito policial, Evaldo Brito foi ouvido em auto de qualificação e interrogatório na sede da Delegacia e negou totalmente as acusações. 

Após a expedição do mandado judicial de prisão, a prisão foi realizada pela delegada Silvia Mara Tavares e pelos investigadores Ionilde Azedo e Larissa Goes. A ordem de prisão preventiva foi expedida pelo juiz Heyder Ferreira, da 1ª Vara de Inquéritos e Medidas Cautelares, da Comarca de Belém. Ele vai ficar preso à disposição da Justiça.

POLÍCIA CIVIL PRENDE ACUSADOS DE ENVOLVIMENTO EM TRÁFICO DE DROGAS DURANTE OPERAÇÃO EM PORTEL

A equipe de policiais civis da cidade de Portel, na ilha do Marajó, realizou um trabalho investigativo no decorrer desta semana, no município, para repressão ao tráfico de drogas, roubos, furtos e outros crimes. Nesta sexta-feira, 8, foram divulgados os resultados da operação. Dois presos por trafico de drogas, além de drogas, moto e telefones celulares roubados foram recuperados. Sob coordenação do titular da Polícia Civil em Portel, delegado Paulo Junqueira, as ações policiais contaram com informações recebidas pela equipe policial e que resultaram nas investigações. 


Na última segunda-feira, dia 5, foi preso Elton Duarte Barbosa, de apelido Cacheado, que foi autuado pelo crime de tráfico de drogas. O acusado estava vendendo droga em seu local de trabalho. Com ele, foram encontradas 20 petecas de maconha, além de um tablete de maconha prensada, pesando aproximadamente 34 gramas. Já na quinta-feira, dia 7, os investigadores prenderam Reginaldo da Silva Trindade, de apelido Regi, em sua residência. 

Moto estava sendo depenada
MOTO ERA DEPENADA
No local, foram apreendidas 49 papelotes de pasta-base de cocaína. Ainda, no mesmo dia, a equipe de policiais civis recuperou uma moto, cor preta, que havia sido furtada na semana. O veículo estava sendo depenado no bairro da Cidade Nova, no campo da Ladeira. Além da moto, detalha o delegado, foi recuperado um telefone celular roubado no bairro da Cidade Nova também esta semana. Outros três celulares sem origem comprovada também foram apreendidos e estão recolhidos na Delegacia.

sexta-feira, 18 de agosto de 2017

POLÍCIAS CIVIL E MILITAR PRENDEM ACUSADOS DE ASSALTAR FAZENDA EM SÃO FRANCISCO DO PARÁ

As Polícias Civil e Militar, de Igarapé-Açu, nordeste do Estado, prenderam, nesta quarta-feira, 16, Wesllen Cristian Ribeiro da Silva e Fabrício Cardoso Andrade, acusados de envolvimento em uma associação criminosa responsável por assaltar uma fazenda localizada no município de São Francisco do Pará, na mesma região. Com os presos, os policiais apreenderam três armas de fogo. Uma delas é uma pistola calibre ponto 40, arma pertencente à Força Nacional de Segurança Pública, roubada de um policial militar, no mês de julho deste ano, no distrito de Marudá, em Marapanim, no Pará. O policial compareceu à Delegacia de Igarapé-Açu e reconheceu um dos presos como o autor do roubo.

Armas, drogas, dinheiro e demais objetos roubados recuperados pelos policiais

Segundo o delegado Augusto Damasceno, titular da Delegacia de Igarapé-Açu, as prisões resultaram de operações integradas das Polícias Civil e Militar realizadas na região para combate à criminalidade. O policial civil explica que, há cerca de 20 dias, um grupo formado por aproximadamente quatro homens invadiu uma fazenda em São Francisco do Pará. No local, os assaltantes renderam o caseiro do propriedade rural e ainda o agrediram fisicamente. Depois, o grupo roubou do local diversos objetos de valor. Após o crime ser comunicado à Delegacia de Polícia Civil e à PM, as investigações foram iniciadas. Um dos suspeitos do crime foi identificado e teve mandado de prisão preventiva solicitada pelo delegado à Justiça do município. A ordem de prisão foi decretada pelo Poder Judiciário e assim as buscas aos suspeitos continuaram.

Durante o trabalho, uma guarnição de policiais militares recebeu denúncia anônima de que os supostos autores do assalto à fazenda estavam escondidos em uma casa em Igarapé-Açu. Assim, explica o delegado, os policiais foram até o local e localizaram os dois suspeitos. Durante revista na casa, foram encontradas uma pistola, uma espingarda e uma arma caseira, além de munições, dois facões, drogas e objetos roubados durante o assalto na fazenda, como relógios de pulso e um tablet. Em depoimento, os presos confessaram envolvimento no roubo à fazenda. Eles vão responder pelos crimes de porte ilegal de arma de fogo, tráfico de drogas e associação criminosa. Ambos estão custodiados na Delegacia de Igarapé-Açu à disposição da justiça.

OUTRO PRESO Também foi preso, nesta quarta-feira, 16, em cumprimento ao mandado de prisão preventiva, Lucas Barbosa de Freitas, pelo crime de roubo qualificado. Ele responde por vários outros crimes, como homicídio. Ele é conhecido por cometer crimes na localidade Vila do Jambuaçu, município de São Francisco do Pará. Lucas está recolhido em Igarapé-Açu à disposição da Justiça. 

POLÍCIA CIVIL RECEBE ALUNOS DO CURSO DE FORMAÇÃO DE POLICIAIS CIVIS DO PARÁ

A Academia da Polícia Civil (Acadepol) recepcionou, nesta sexta-feira, 18, os cerca de 300 primeiros novos alunos aprovados para a segunda etapa do Concurso Público da Polícia Civil para os cargos de investigador, escrivão e papiloscopista. Os novos alunos foram recepcionados pelo delegado-geral Rilmar Firmino; pela delegada-geral adjunta, Christiane Ferreira, e pela diretora da Acadepol, delegada Marlise Tourão, no auditório do Instituto de Ensino de Segurança do Pará (Iesp), em Marituba, na Grande Belém. Na ocasião, os novos alunos receberam os uniformes e o material didático do Curso e também as primeiras instruções das atividades que serão realizadas, durante o Curso, nos próximos quatro meses. 

DELEGADO-GERAL CONVERSA COM ALUNOS
Na segunda-feira, 21, pela manhã, os novos alunos terão aula inaugural do Curso de Formação de Policiais Civis no Hangar com palestra proferida pelo governador do Pará, Simão Jatene. O delegado-geral salientou o compromisso que cada futuro policial civil precisa ter com o serviço público. "O serviço público na área policial é um serviço público diferenciado. Então, você precisa estar certo de que uma decisão errada que você toma na atividade policial pode custar sua vida ou a sua liberdade", destacou, ao falar aos novos alunos da Academia da Polícia Civil. 


Conforme a delegada Marlise Tourão, a maioria dos novos alunos é de fora do Estado do Pará e do sexo masculino. Dentre os homens, a expectativa para o início do Curso de Formação de Policiais Civis é grande. É o caso do candidato ao cargo de investigador de Polícia, o carioca Juan Magalhães, que veio do Rio de Janeiro, para disputar uma vaga no concurso público da Polícia Civil do Pará. "Minha expectativa é a melhor possível para adquirir conhecimento técnico aliado à prática nesse Curso de Formação. Espero me capacitar ao máximo para que possa servir bem ao povo do Pará", ressalta. Ele destaca o concurso público da Polícia Civil do Pará como um certame de grande concorrência a nível nacional. 

Entre as mulheres o início do Curso de Formação de Policiais Civis também está sendo muito aguardado. A tocantinense Flora Assunção, moradora na cidade de Araguaína, vê com muita expectativa o início da segunda fase do concurso. "Espero que, durante esses quatro meses de curso, a gente tenha o melhor aproveitamento possível, para que possamos sair realmente preparados para servir a sociedade de forma eficiente e eficaz", enfatiza. A aluna Tatiane Souza, que é de Belém, destaca o alto nível do concurso público que, em sua primeira etapa, durou um ano, e que agora terá sua segunda etapa, com o Curso de Formação. "Espero que dê tudo certo no final e que a gente consiga prestar um bom serviço à sociedade", ressalta.

FLORA, JUAN E TATIANE: MUITA EXPECTATIVA ENTRE OS NOVOS ALUNOS
Em outubro, será a vez dos alunos do Curso de Formação de delegado de Polícia Civil a serem apresentados para iniciar a segunda etapa do concurso. A previsão é de que o Curso de Formação de Policiais civis termine em dezembro deste ano para os candidatos aos cargos de escrivão, investigador e papiloscopista. Para os candidatos a delegado, a previsão é de encerramento em fevereiro de 2018. 

POLÍCIA CIVIL PROMOVE SERVIÇOS GRATUITOS À COMUNIDADE DO 40 HORAS EM ANANINDEUA

A Polícia Civil, por meio da Diretoria de Atendimento a Grupos Vulneráveis (DAV), vai promover neste sábado e domingo, dias 19 e 20, de 8 horas da manhã às 18 horas, uma série de atendimentos gratuitos voltados à comunidade, em especial, às mulheres, que residem no 40 Horas e adjacências, em Ananindeua, região metropolitana de Belém. Entre os serviços estão emissões de carteiras de identidade, registros de boletins de ocorrência, pedidos de medidas protetivas às mulheres vítimas de violência doméstica, orientações jurídicas e sociais, palestras, corte de cabelo, limpeza de pele, exames rápidos de pressão arterial, glicemia e teste de HIV, entre outros. A programação será realizada na sede da Escola Municipal Professora Raimunda Pinto, na Estrada Santa Clara, s/n, próximo à feira do 40 Horas.

As ações fazem parte do Projeto "Mulher Respeitada é Mulher Empoderada" coordenado pela DAV em parceria com a Coordenadoria da Mulher de Ananindeua, Conselho Municipal da Mulher, Centro de Referência de Atendimento à Mulher em Situação de Violência (CRAM) e Associação Flor Ananin. 

Neste sábado, dia 19, de 8 horas da manhã ao meio-dia, haverá emissão de cerca de 100 de carteiras de identidade, encaminhamentos ao serviço público, solicitação de medidas protetivas, prestação de orientação jurídica, entre outros serviços.

De 8 horas até as 18 horas, haverá atendimento na Delegacia Móvel, um veículo policial no qual estará presente uma equipe de policiais femininas prontas para registrar boletins de ocorrência e prestar atendimentos a casos de violência doméstica contra a mulher. 

No domingo, dia 20, a Delegacia Móvel vai permanecer na escola, de 8 horas da manhã às 18 horas, para continuar os atendimentos de violência doméstica contra a mulher. Segundo a delegada Aline Boaventura, titular da DAV, o projeto é voltado também a atender aos homens e jovens, com corte de cabelo, serviços de embelezamento e atendimentos médicos rápidos. No evento, serão realizadas também palestras sobre o combate à violência doméstica contra a mulher.

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

POLÍCIA CIVIL LANÇA EDITAL PARA CONTRATAR TEMPORÁRIOS PARA CARGOS ADMINISTRATIVOS E DE SERVIÇO SOCIAL

A Polícia Civil divulgou, na edição nesta quarta-feira, 16, do Diário Oficial do Estado, o edital para do Processo Seletivo Simplificado (PSS), para preenchimento de vagas em funções temporárias de Nível Superior e Médio. Ao todo, são oferecidas cinco vagas: quatro para assistente administrativo (Nível Médio) e uma para técnico em Gestão Pública em Serviço Social (Nível Superior). 

As inscrições serão feitas no endereço eletrônico www.sipros.pa.gov.br nos dias 21 e 22 de agosto de 2017 (próximas segunda e terça-feira, respectivamente). As remunerações são de R$ 1.037,00 para assistente administrativo e R$ 2.873,01 para técnico em Gestão Pública - Serviço Social. 

PARA VER O EDITAL CLIQUE AQUI

Os candidatos passarão por fases eliminatórias durante o processo de seleção. Para a função de Nível Superior, serão aplicadas três fases de seleção: Inscrição, Análise Documental e Entrevista. Para Nível Médio, serão aplicados duas fases: Inscrição e Análise Documental. 

Os candidatos selecionados serão chamados a firmarem o contrato temporário para prestação de serviço, de acordo com o cargo escolhido, no momento da inscrição, com a jornada de trabalho de seis horas diárias, totalizando 30 horas semanais em horário estabelecido de acordo com a necessidade da Instituição.

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

POLÍCIA CIVIL APURA CIRCUNSTÂNCIAS DA MORTE DE ESCRIVÃO NA DELEGACIA DE ITUPIRANGA

A Polícia Civil está apurando as circunstâncias da morte do escrivão José Raimundo Oliveira Rodrigues, que foi encontrado morto no cartório da Delegacia de Itupiranga, sudeste do Pará, onde trabalhava. Informações iniciais apuradas pelo delegado Marcelo Dias, superintendente da Polícia Civil na Região Sudeste do Pará, dão conta de que o policial civil cometeu suicídio com dois disparos de pistola calibre .40, dentro do cartório da Delegacia. O primeiro disparo atingiu o maxilar, cujo projétil se alojou na sobrancelha direita e não chegou a atingir a massa encefálica, e o segundo foi disparado contra o próprio peito do policial civil.

Foram ouvidos dois policiais militares do Grupamento Tático-Operacional (GTO) de Marabá; dois investigadores, a delegada titular da Delegacia e duas testemunhas oculares que aguardavam serem atendidas pelo escrivão. O delegado apurou que, no momento dos disparos, um dos investigadores havia acabado de chegar à Delegacia, enquanto o outro estava no alojamento do prédio.

Assim que ouviu o primeiro disparo, o investigador, que chegava à Delegacia, olhou pela janela, no lado de fora do prédio, e viu o escrivão caído no cartório. De imediato, o policial civil passou a pedir socorro para ajudar o escrivão. Foi nesse momento que o segundo disparo foi ouvido. Logo em seguida, os dois policiais civis juntamente com os policiais militares entraram no cartório e encontraram o escrivão morto com a arma ao lado do corpo.

Assim que foi comunicado sobre o fato, o delegado Marcelo Dias iniciou as investigações, requisitando ao Centro de Perícias Científicas Renato Chaves, núcleo de Marabá, a realização de perícia no local dos fatos, bem como remoção do corpo para passar por exames necessários para confirmar oficialmente a causa da morte, além da apreensão e encaminhamento da pistola usada pelo policial civil para ser periciada. O delegado ressalta que, apesar dos depoimentos e das investigações realizadas no local indicarem que houve o suicídio, prefere aguardar os laudos periciais.