quinta-feira, 26 de maio de 2016

POLÍCIA CIVIL INVESTIGA ESQUEMA DE ALUGUEL DE ARMAS DE FOGO EM PORTEL

A Polícia Civil de Portel, na ilha do Marajó, investiga um esquema de aluguel de armas de fogo para a prática de crimes na região. Esta semana, um revólver calibre 38 sem munição foi apreendido de posse de um adolescente, estudante de uma escola de Ensino Fundamental. A apreensão ocorreu no momento em que o rapaz estava indo para a escola portando a arma de fogo. 

Arma apreendida com adolescente
ARMA APREENDIDA
Ainda, com o jovem, foram apreendidas duas seringas que, segundo ele, seriam usadas para fazer uma tatuagem. Conforme o delegado, o rapaz estava usando a arma e, no momento da apreensão, estava indo fazer a entrega da mesma ao dono. O delegado acredita que o rapaz atuava como uma espécie de intermediário no repasse de armas alugadas para os locatários, porém, salienta o policial civil, em depoimento o adolescente não confirmou o esquema. As investigações continuam.

quarta-feira, 25 de maio de 2016

PRESO AUTOR DE HOMICÍDIO NO BAIRRO DO GUAMÁ EM BELÉM

A Polícia Civil prendeu, nesta quarta-feira, 25, em cumprimento a mandado de prisão preventiva, acusado da autoria de um homicídio, Paulo César Correia, de apelido "Paulo Pistola". Ele foi preso, na Travessa Nove de Janeiro, bairro da Cremação, pela equipe policial formada pelo delegado Daniel Castro, diretor da Seccional Urbana do Guamá, e investigadores Carlos Alberto Pires e Izan Souza. A vítima do crime é Alberth Jean Ribeiro, 19, que foi morto a tiros, na passagem Albi Miranda, no Guamá, em 8 de dezembro do ano passado. 

As investigações mostraram que a vítima foi morta porque teria momentos antes assaltado uma amiga do acusado. Assim, Paulo César resolveu pegar uma arma de fogo e saiu em perseguição a Alberth, atingindo-o a tiros. O preso já responde a quatro inquéritos policiais, dois deles por homicídios e outros dois por roubo. A prisão dele é resultado de inquérito policial instaurado pelo Bruno Brasil, na Seccional Urbana do Guamá. Ao final das investigações, o delegado solicitou à Justiça a prisão do acusado. 

De acordo com o delegado Daniel Castro, após ser baleado, Alberth ainda chegou a ser socorrido por amigos da vítima que obrigaram um motoqueiro a prestar socorrido levando o baleado na garupa da moto. Porém, a caminho do hospital, quando a pessoa que estava na garupa segurando Alberth, percebeu que ele já estava morto resolveu abandonar o corpo na esquina da Avenida Barão de Igarapé-Miri com Avenida José Bonifácio, no Guamá. 

Durante as investigações, testemunhas reconheceram o acusado como o autor dos disparos. Com base nas provas testemunhas e outras investigações realizadas durante o inquérito, foi solicitada à Justiça a prisão do acusado. Agora preso, ele ficará recolhido no Sistema Penitenciário à disposição da Justiça. 

POLÍCIA CIVIL INVESTIGA MORTES DE QUATRO PESSOAS EM FAZENDA NA ZONA RURAL DE BREJO GRANDE DO ARAGUAIA

A Polícia Civil está investigando as circunstâncias das mortes de quatro pessoas, três delas da mesma família, na noite de ontem, 24, no interior da fazenda Santa Fé, no KM 85, da rodovia Transamazônica, zona rural de Brejo Grande do Araguaia, sudeste paraense. As vítimas foram mortas com tiros de arma de fogo na cabeça, por volta de 19 horas, segundo o delegado Toni Vargas, responsável pelas investigações. A principal linha de investigação quanto à possível motivação do crime é queima de arquivo, devido ao suposto envolvimento de uma das vítimas em um esquema de roubos e receptação de carros roubados na região. As vítimas são o dono da fazenda, Atamir Nascimento de Souza, 51 anos; a esposa dele, Rita da Cruz Souza, 46; o filho do casal Ronildo da Cruz Souza, 34, e o vaqueiro da fazenda, Océlio Filho Ferreira de Sousa, 24. 

BREJO GRANDE DO ARAGUAIA
De acordo com o delegado, os corpos das vítimas foram encontrados dentro da residência da propriedade rural caídos no chão. A partir da perícia do local do crime, explica o policial civil, foram coletados materiais que podem ajudar no esclarecimentos dos fatos. 

As investigações feitas até o momento, salienta o delegado, mostram que a principal linha de investigação do crime é queima de arquivo. O policial civil explica que, no último dia 19, as Polícias Civil e Militar realizaram uma operação, denominada Santa Fé, em alusão ao nome da fazenda, para desarticular um esquema criminoso de roubos de carros e receptação dos veículos roubados na região que eram levados para Imperatriz, no Maranhão. 

Durante a operação, que cumpriu mandados de prisão e de busca e apreensão na sede da fazenda e na cidade de Santana do Araguaia, um dos filhos do casal, Ronilson Souza, 29, foi preso e o irmão dele, Ronildo, não foi encontrado. Diante disso, acredita o delegado, o alvo dos criminosos seria Ronildo e os demais foram mortos porque estavam juntos com a vítima. Os corpos foram removidos ao Centro de Perícias Científicas Renato Chaves, núcleo de Marabá, para serem periciados e depois ficarem à disposição para liberação, o que deve ocorrer nesta quinta-feira, 26. O delegado já ouviu depoimentos, nesta quarta-feira, 25, na região, e dará prosseguimento na apuração das mortes. O inquérito tem prazo legal de até 30 dias para ser concluído.

PRESO EM SALINÓPOLIS AUTOR DE ASSASSINATO EM BELÉM

A Polícia Civil prendeu, ontem, 24, em Salinópolis, nordeste paraense, Márcio Diego Cunha dos Santos, 25 anos, acusado de assassinar Adriano da Silva Campelo, em 3 de maio do ano passado, no Conjunto Catalina, bairro do Mangueirão, em Belém. 

PRESO
A vítima, que tinha 25 anos, foi morta a tiros às proximidades de um bar, nesse residencial. O acusado está com mandado de prisão preventiva decretado pela Justiça como consequência de inquérito policial instaurado pelo delegado Marco Antonio Oliveira, da Divisão de Homicídios de Belém.

A prisão do acusado foi efetuada por policiais civis da DH em missão naquela cidade.  

O delegado Eduardo Rollo, que coordenou a prisão de Márcio Diego, explica que, após receber informações sobre o paradeiro do foragido, a equipe da DH formada pelos investigadores Valéria Franco e Rogério Brito, e escrivão Marco Aurélio Matos, conseguiu localizá-lo e cumprir o mandado de prisão. 

Conforme o delegado, Márcio Diego já havia cometido um homicídio anteriormente na capital paraense.

A vítima foi um homem de prenome Eder, namorado da ex-companheira do acusado. 

Por causa deste crime, Márcio chegou a ser preso, mas foi colocado em liberdade por ordem da Justiça, em 18 de março de 2015, após passar quatro meses na prisão. 

Ao sair da prisão, explica o policial civil, ele matou Adriano, que era cunhado do acusado e principal testemunha da morte de Eder. Agora preso, Márcio Diego será recambiado para Belém para responder pelo crime na Justiça.

POLÍCIA CIVIL ENTREGA 180 VASILHAMES DE VIDRO AO BANCO DE LEITE HUMANO DA SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DO PARÁ

A Polícia Civil em apoio à campanha do Banco de Leite Humano da Santa Casa de Misericórdia do Pará fez a entrega, nesta quarta-feira, 25, de 180 recipientes de vidro arrecadados, ao longo dos últimos meses, na Delegacia-Geral. São vidros de café solúvel ou de maionese que serão usados para armazenar leite humano doado por mulheres à maternidade para ajudar na alimentação de bebês que nascem prematuros ou que não podem ser amamentados pelas próprias mães após o nascimento. A entrega dos recipientes foi feita pelo investigador Luiz Monteiro Junior, assessor de Relações Interinstitucionais da Polícia Civil, à coordenadora do Banco de Leite Humano do hospital, médica Cynara Souza. 


Segundo Junior, a campanha de arrecadação dos recipientes vai continuar e terá na sala da ARIN (Assessoria de Relações Interinstitucionais), situada no bloco C, da Delegacia-Geral, um ponto de entrega do material a ser entregue ao Banco de Leite Humano da Santa Casa. Além de auxiliar as mães a amamentarem, o Banco de Leite realiza a coleta, armazenamento e processamento do leite coletado. "Qualquer mulher que esteja amamentando e que precisa ajuda neste processo ou que deseja doar seu excedente de leite pode procurar o banco", explica Cynara. 

Todos os recipientes de vidro foram doados por servidores públicos da Polícia Civil e por pessoas da comunidade, que viram a campanha de doação dos recipientes e contribuíram para ajudar a Santa Casa de Misericórdia do Pará. Para tanto, foi montado um ponto de recebimento dos vasilhames de vidro na sala da Assessoria. A entrega dos recipientes também é uma alusão ao Dia Nacional de Doação de Leite Humano celebrado em 19 de Maio.


POLÍCIAS CIVIL INVESTIGA DESAPARECIMENTO DE MENINO EM SÃO FÉLIX DO XINGU

A Polícia Civil investiga o desaparecimento de uma criança de nove anos de idade em São Félix do Xingu, sul do Pará. O menino Jessé da Rocha desapareceu no último dia 17, na localidade de Vila Taboca, a 100 quilômetros da sede do município. Conforme o delegado José Carlos Rodrigues, responsável pelas investigações, Jessé saiu de casa para brincar, por volta de 8 horas da manhã, e não voltou mais para casa. A mãe do menino, Adelicia Rocha, relatou no boletim de ocorrência que a criança chegou a lhe avisar que iria sair para brincar. "Essa foi a última imagem que ela tem do filho antes de desaparecer misteriosamente", afirma o delegado. Ao saber do desaparecimento da criança, os moradores da localidade se mobilizaram para ajudar a família a procurá-lo. 


A partir do registro do desaparecimento, as Polícias Civil e Militar de São Félix do Xingu também passaram a se empenhar na procura pelo menino. "Já enviamos ofício pedindo auxílio ao Corpo de Bombeiros. Um delegado de Polícia já esteve na Vila Taboca para aprofundar as investigações juntamente com o Comando da Polícia Militar da região, além de militares que ficam sediados na localidade", explica José Carlos. Ainda, de acordo com o delegado, informações falsas estão circulando em grupos de rede social, o que só faz aumentar a angústia da família do menino. 

A Prefeitura de São Félix do Xingu, por meio do prefeito João Cleber Torres, também está engajada nas buscas ao menino. Segundo o delegado, o trabalho conta com apoio de uma aeronave colocada à disposição das Polícias Civil e Militar para deslocamento até a Vila Taboca. Quem tiver informações sobre o paradeiro do menino deve entrar em contato pelo fone 181, o Disque Denúncia, ou ligar para a Delegacia de São Félix do Xingu, no fone (94) 3435-1156. Pode enviar mensagem via WhatsApp para colaboradores da família do menino, para (94) 99175-2615. 

terça-feira, 24 de maio de 2016

POLÍCIA CIVIL PROMOVE CICLO DE PALESTRAS EM ESCOLAS PÚBLICAS DE ALTAMIRA

A Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (DEAM) de Altamira, sudoeste paraense, dei início na semana passada, a um ciclo de palestras nas escolas públicas da cidade, em alusão ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes celebrado em 18 de maio. A programação conta com a parceria do Pro Paz Integrado para prestar orientações aos estudantes. A atividade prossegue até o próximo dia 25.


A delegada Renata Gurgel, titular da DEAM de Altamira, explica que a atividade teve cunho pedagógico e preventivo, uma vez que serviu para alertar as crianças e adolescentes de como se comportarem em situações de risco de abuso e exploração sexual. 

Além disso, salienta a policial civil, durante o ciclo de palestras, as pessoas tiveram conhecimento das implicações legais para quem pratica esse crime. Uma das palestras realizada foi a do investigador Glauton Feitosa, que falou para 60 estudantes na escola estadual de Ensino Médio Polivalente, no último dia 18.

POLÍCIA CIVIL PROMOVE CICLO DE PALESTRAS DURANTE 3ª SEMANA DO MEIO-AMBIENTE EM BELÉM

A Polícia Civil, por meio da Divisão Especializada em Meio-Ambiente (DEMA), abriu as inscrições para o Ciclo de Palestras que faz parte da programação da III Semana do Meio-Ambiente, a ser realizada, na sede da DEMA, em Belém, no próximo dia 8 de junho. Ao todo, são 100 vagas destinadas ao público em geral. A promoção é do Projeto Sala Verde. O tema do evento será "Preservando o Meio-Ambiente no Presente para Garantir o Futuro".


O evento irá debater temas diversos, como poluição sonora, poluição visual, lançamento de lixo em vias públicas e maus tratos contra animais. Os interessados em participar devem procurar a sede da DEMA, localizada na rodovia Augusto Montenegro, 155, ao lado do Centro IV, no bairro da Marambaia em Belém, ou entrar em contato pelos fones (91) 3238-1225 e (91) 3279-5410. A seguir, a programação do Ciclo de Palestras: 



ITAITUBA JÁ CONTA COM NOVA DELEGACIA ESPECIALIZADA NO ATENDIMENTO À MULHER

O Governo do Pará inaugurou, nesta terça-feira, 24, a mais nova Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher do Estado, na cidade de Itaituba, sudoeste paraense. Localizada na 1ª Rua, bairro Floresta, a nova DEAM passa a contar com prédio próprio para atender especificamente casos de violação de direitos das mulheres nos municípios situados na região do Tapajós. A inauguração foi realizada por volta de 16 horas com as presenças do secretário adjunto da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social, coronel Hilton Benigno, e da delegada-geral adjunta da Polícia Civil, Christiane Ferreira, além de autoridades do município, representantes do Poder Judiciário, Ministério Público, Conselho Tutelar e da sociedade civil organizada de Itaituba e de municípios da região. O deputado estadual Hilton Aguiar, representante da Assembleia Legislativa, esteve presente no evento.

NOVA DEAM
Com investimentos do Fundo de Investimento em Segurança Pública do Pará (FISP) no valor de R$ 790,9 mil, o prédio foi completamente reformado para abrigar a nova Delegacia. Segundo a titular da DEAM de Itaituba, delegada Leilane Reis, o prédio estava desativado há quase um ano e, nesse período, o atendimento estava sendo prestado no mesmo local, onde está sediada a Superintendência Regional do Tapajós e a Seccional de Itaituba. "O imóvel recebeu uma reforma completa com adaptações, e recebeu instalações, computadores e mobília novos", detalha.  Ainda, conforme a delegada, a DEAM vai contar em breve com um espaço para brinquedoteca voltado aos filhos das mulheres atendidas na unidade policial. A nova Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher em Itaituba tem atendimento de segunda à sexta-feira, de 8 horas da manhã às 18 horas. 

Inauguração
INAUGURAÇÃO
O delegado Vicente Gomes, superintendente da Polícia Civil na região do Tapajós, ressalta que a nova DEAM passa a contar com uma nova viatura, como parte dos investimentos realizados no município. A delegada-geral adjunta ressalta que o combate à violência doméstica e familiar contra a mulher é uma das diretrizes do Governo do Estado, o que se reflete nos investimentos realizados na melhoria do atendimento prestado à mulher vítima de violência e a toda população da 15ª Região Integrada de Segurança Pública do Tapajós, formada pelas cidades de Aveiro, Jacareacanga, Novo Progresso, Placas, Rurópolis, Trairão, Itaituba e o distrito de Castelo dos Sonhos, em Altamira.

Com a nova DEAM, a cidade de Itaituba passa a ter um atendimento mais humanizado às mulheres vítimas de violência doméstica e de crimes relacionados à violência de gênero, agregado aos serviços já prestados pelas Polícias Civil e Militar na região. É mais um reforço para a área de Segurança Pública na região do Tapajós. É em Itaituba, a maior cidade da região, onde estão sediados grandes projetos hidrelétricos no Estado do Pará, como a da Usina Hidrelétrica São Luiz do Tapajós.

Inauguração da DEAM de Itaituba
INAUGURAÇÃO
A partir do ano de 2012, com a criação da Diretoria de Atendimento a Grupos Vulneráveis (DAV), que faz parte da Polícia Civil, o Governo do Estado passou a prestar atendimento diferenciado a pessoas em situação de vulnerabilidade, violência e discriminação social, como crianças, adolescentes, mulheres, idosos, LGBTs, entre outros. Além da fundação da DAV, a elevação do número de Delegacias Especializadas no Atendimento à Mulher (DEAM), em todo Estado, foi outro grande avanço. Em 2011, havia no Pará cinco DEAMs. Atualmente, existem 15 Delegacias da Mulher em todo Estado. Em 2014, o Pará passou a contar com novas Delegacias para atender todas as regiões. Entre elas, foram inauguradas as novas Delegacias da Mulher de Soure, no Marajó; Capanema, no nordeste paraense, e Barcarena, no Baixo-Tocantins.

Além das novas DEAMs, foram implantados cinco polos do Pro Paz Integrado, para prestar atendimento especializado, tanto às mulheres quanto às crianças e adolescentes, nas regiões de Santarém, oeste paraense; Tucuruí, sudeste do Pará; Altamira, no sudoeste; Paragominas, na região da rodovia Belém-Brasília, e em Bragança, região do Caeté, nordeste do Estado. Belém conta com o Pro Paz Mulher DEAM, que é referência nacional no atendimento de mulheres vítimas de violência e que presta atendimento a casos registrados na Região Metropolitana da capital.

POLÍCIA CIVIL FAZ ENTREGA DE RECIPIENTES DE VIDRO PARA BANCO DE LEITE DA SANTA CASA DE MISERICÓRDIA

A Polícia Civil fará a entrega, nesta quarta-feira, 25, às 10 horas da manhã, de cerca de 100 recipientes de vidro ao Banco de Leite Materno do Hospital da Santa Casa de Misericórdia do Pará. Os materiais foram arrecadados, pela Assessoria de Relações Interinstitucionais (ARIN), da Delegacia-Geral, ao longo deste ano e do ano passado, em apoio à campanha do hospital para arrecadar vidros de café solúvel ou maionese que são usados para armazenar leite humano doado por mulheres à casa de saúde. 


Segundo o investigador Luiz Monteiro Junior, titular da ARIN, os recipientes de vidro foram doados por servidores públicos da Polícia Civil e por pessoas da comunidade, que viram a campanha de doação dos recipientes e contribuíram para ajudar o Banco de Leite da Santa Casa do Pará. Para tanto, foi montado um ponto de recebimento dos vidrinhos na sala da Assessoria, na Delegacia-Geral. 

O policial civil explica que os recipientes de vidro são os de tampa plástica. Esse material, ressalta o investigador, muitas vezes é jogado no lixo pelas pessoas, mas servem para ajudar a salvar inúmeras vidas na Santa Casa de Misericórdia, já que as mães doadoras de leite, além de amamentarem seus filhos, ajudam o hospital na alimentação de bebês que nascem prematuros ou que não podem ser amamentados pelas próprias mães após o nascimento. 

A entrega dos recipientes de vidro ao hospital também é alusiva ao dia 19 de Maio, o Dia Nacional de Doação de Leite Humano. Para marcar a data, a Santa Casa de Misericórdia está promovendo, desde o dia 19 até esta quarta-feira, 25, uma série de atividades para incentivar o aleitamento materno e ajudar na coleta dos recipientes de vidro para o Banco de Leite da Maternidade. 

sexta-feira, 20 de maio de 2016

POLÍCIA CIVIL DISCIPLINA FESTAS FOLCLÓRICAS DA QUADRA JUNINA EM TODO PARÁ

A Polícia Civil já conta com a portaria que disciplina os eventos tradicionais referentes à chamada quadra junina e que se refere ao período em que são realizadas as festas do mês de junho. A normatização entra em vigor a partir do dia 1º do próximo mês e encerra no dia 30 em todo Estado do Pará. O uso de aparelhagem sonora, de qualquer tipo e de qualquer tamanho, além da cobrança de ingresso nos eventos folclóricos, familiares e domésticos, está proibido. Segundo o delegado Eloi Fernandes Nunes, diretor da DPA, a venda e o fornecimento ainda que gratuito de bebidas, na nova portaria da quadra junina, estão proibidos em festas folclóricas realizadas em instituições de ensino. Nos demais locais, a venda de bebidas é permitida apenas em vasilhame de plástico ou lata, não sendo permitida a venda do produto em recipientes de vidro no local do evento e no entorno. 

PARA LER TODA A PORTARIA CLIQUE AQUI


Estão proibidos também o uso de balões infláveis e a montagem de fogueiras naturais a menos de 200 metros dos postos de serviços e distribuições de combustíveis, depósitos ou outros estabelecimentos que armazenem materiais inflamáveis, explosivos ou de natureza perigosa, além de hospitais, escolas, prédios públicos, garagens, estacionamentos de veículos, barracas de palha e ainda perto das redes elétricas ou telefônicas para evitar acidentes e até explosões. 

Para promover festas, os organizadores devem comparecer no prazo máximo de três dias antes do dia do evento à Divisão de Polícia Administrativa (DPA) para requisitar a licença. Para tanto, será feita um registro e vistoria do local onde será feito o evento, para verificar se tem condições de promover a festa e posterior concessão de licença. Durante a vistoria, explica o policial civil, os agentes da DPA verificam as condições de segurança e a apresentação de Licenciamento Especial de Fonte Sonora, que é expedida pela Secretaria Municipal de Meio-Ambiente (Semma) e o Habite-se, documento expedido pelo Corpo de Bombeiros, se houve necessidade.

Os eventos não devem ser feitos em vias públicas, tais como canteiros centrais, calçadas, passeios, vilas, alamedas, praças e outros logradouros, exceto os de cunho reconhecidamente culturais, folclóricos e familiares, desde que obtenham prévia autorização dos órgãos competentes. Para isso, é necessário ter consentimento expresso dos moradores do local onde ocorrerá a atividade cultural ou folclórica, limitando-se o horário de encerramento de acordo com a lei vigente de cada município, e onde não houver regência pela Lei Estadual. 

GOVERNO PUBLICA EDITAL DO CONCURSO DA POLÍCIA MILITAR DO PARÁ COM 2194 VAGAS

Conforme anunciado pelo Governador do Pará, Simão Jatene, e para dar continuidade à política de renovação do quadro efetivo de servidores, a Polícia Militar do Estado do Pará (PM) e a Secretaria de Estado da Administração (Sead), publicaram no Diário Oficial do Estado (DOE) desta sexta-feira, 20, edital de concurso público para provimento de vagas. O certame ofertará 2.194 vagas, assim distribuídas: 2.000 para soldados, 160 para oficiais e outras 34 para a área de saúde (oficiais). Para concorrer às vagas, os candidatos deverão ter concluído o Ensino Médio ou Superior. No período de um ano os candidatos aprovados serão alunos do curso de formação de praças e oficiais. 

Durante a realização do Curso de Formação de Praças (CFP), o aluno soldado receberá remuneração de R$ 788,00. Após a conclusão do curso, a remuneração passará a ser de R$ 2.836,80. Durante a realização do Curso de Formação de Oficiais (CFO), o aluno oficial receberá remuneração de R$ 1.005,71. Na condição de aspirante a oficial, ele permanecerá com o mesmo valor de remuneração. Já durante e após a conclusão do Curso de Adaptação de Oficiais (Cado), o oficial aluno (área de saúde) receberá remuneração de R$ 5.781,31. Todos os cargos farão jus ao auxílio alimentação mensal no valor de R$ 650,00, durante e após a conclusão do curso. 

CONCURSO DA PMPA
INSCRIÇÕES O interessado em fazer o concurso, inclusive aqueles beneficiados com isenção total, deve fazer a inscrição no período de 24 de maio a 23 de junho, no valor de R$ 70,00 para o cargo de soldado, R$ 80,00 para o cargo de oficial e R$ 100,00 para o cargo de oficial (área da saúde). A primeira fase do certame, que compreenderá a aplicação da prova de conhecimentos, será realizada na data provável de 31 de julho de 2016. A organizadora do concurso é a Fundação de Amparo e Desenvolvimento da Pesquisa (Fadesp) e os candidatos poderão se inscrever no site www.portalfadesp.org.br.

Para inscrição no concurso o candidato deverá preencher as seguintes condições: a. Ser brasileiro; b. Ter idade mínima de 18 (dezoito) anos na data de matrícula no curso e máxima de 30 (trinta) anos no último dia de inscrição no concurso; c. Ter concluído o Ensino Médio até a data de matrícula no Curso de Formação de Praças da PMPA; d. Provar o cumprimento das obrigações eleitorais e militares; e. Estar em pleno exercício dos direitos políticos; f. Gozar de saúde física e mental; g. Não haver sido condenado criminalmente por sentença judicial transitada em julgado ou sofrido sanção administrativa impeditivado exercício de cargo público; h. Ter altura mínima de 1,65m (um metro e sessenta e cinco centímetros), se for do sexo masculino, e de 1,60m (um metro e sessenta centímetros), se for do sexo feminino; i. Ter reputação ilibada na vida pública e privada e comportamento social compatível com o exercício do cargo policial militar; j. Ter sido licenciado da organização militar a que serviu, no mínimo, no comportamento bom, se for o caso; k. Ser habilitado para conduzir veículo automotor, possuidor da Carteira Nacional de Habilitação, categoria B. l. Declarar concordância com todos os termos do edital e m. Pagar a taxa de inscrição. 

A seleção para ingresso no curso de Formação de Praças da PMPA será realizada em quatro municípios: Belém, Santarém, Marabá e Altamira e compreenderá as seguintes etapas: 

1ª ETAPA – prova de conhecimentos, em nível de ensino médio, constituído de prova com questões objetivas, de caráter eliminatório e classificatório, para todos os candidatos. Esta etapa será realizada na data provável do dia 31 de julho de 2016, das 08h às 12h, horário de Belém. 

2ª ETAPA – Avaliação de Saúde, de caráter eliminatório, a qual será realizada em data, horário e local que serão divulgados posteriormente em edital de convocação; 

3ª ETAPA – Teste de Avaliação Física, de caráter eliminatório,o qual será realizado em data, horário e local que serão divulgados posteriormente em edital de convocação, no período provável conforme anexo II deste Edital. 

4ª ETAPA – Avaliação Psicológica, de caráter eliminatório, o qual será realizado em data, horário e local que serão divulgados posteriormente a ser divulgado em edital.

quinta-feira, 19 de maio de 2016

POLÍCIA CIVIL DESMONTA ESQUEMA DE TRÁFICO DE DROGAS EM ALENQUER

As Polícias Civil e Militar desmontaram um esquema de tráfico de drogas que seriam distribuídas na cidade de Alenquer, no oeste paraense. Ao todo, 113 papelotes de pasta de cocaína foram apreendidos como resultado de investigações realizadas pela equipe policial do município. Na operação, nesta quinta-feira, 19, foram presos em flagrante Júlio César Castro da Silva, de 21 anos; Jaime Ferreira do Nascimento, 23, e Dayane Cristina Vidal da Cunha, 24. Com eles, foram apreendidos os papelotes com a droga e a quantia de R$ 760 em dinheiro da venda da droga. 


Os presos foram encontrados em uma pousada na sede da cidade. De acordo com o delegado Edjalmo Nogueira, os dois homens presos já possuem passagens pela Polícia. "Júlio César responde processo por ter praticado 40 assaltos em Manaus, no Amazonas, e Jaime Ferreira é envolvido em tráfico de drogas em Santarém", explica. 

Os três presos, salienta o policial civil, são suspeitos de estarem planejando o assalto a um comércio local. Os acusados foram conduzidos para a Delegacia do município e já estão recolhidos à disposição da justiça. A operação policial contou com atuação dos investigadores Marcelo Lameira e Rodrigo Oasta.

terça-feira, 17 de maio de 2016

DELEGACIA DA MULHER PRENDE HOMEM QUE MATOU MULHER GRÁVIDA DE NOVE MESES EM BAIÃO

A Polícia Civil deu cumprimento, nesta segunda-feira, 16, em Baião, nordeste paraense, ao mandado de prisão preventiva decretado pela Justiça contra Hélio da Cruz Alves, 20 anos, por crime de feminicídio (homicídio contra a mulher por causa da condição do sexo feminino). Ajudante de pedreiro de profissão, ele foi preso, por policiais civis da Divisão Especializada no Atendimento à Mulher (DEAM), de Belém, que se deslocaram até a cidade interiorana para localizá-lo. Hélio está recolhido no presídio regional em Mocajuba. A vítima do crime é a companheira do acusado, Ivanilda Marques Viegas, 31 anos, que estava grávida de nove meses. 

A vítima foi agredida pelo acusado, na casa em que vivia o casal, em Baião, no último dia 6. O crime foi presenciado pelos três filhos menores da mulher. Ivanilda ainda chegou a ser socorrida pelo próprio companheiro que a levou ao Hospital de Baião, de onde a mulher foi transferida para a Santa Casa de Misericórdia em Belém, onde morreu no dia seguinte. As investigações sobre o crime tiveram início logo após o registro do boletim de ocorrência feito pela médica obstetra que atendeu a vítima em Belém. 

PRESO

Em depoimento, a médica relatou que a vítima deu entrada na casa de saúde, por volta de 0h30, do dia 7, apresentando quadro de hemorragia interna e assim a paciente foi encaminhada ao centro cirúrgico, onde foi submetida a uma laparotomia (abertura da cavidade abdominal) em que foi retirado o feto morto e verificada grande quantidade de sangue no abdome de origem não uterina. 

Ainda, de acordo com a médica, o cirurgião geral, após averiguação, detectou que a causa do sangramento foi rotura de baço. Após o final do procedimento cirúrgico, a paciente foi levada para a UTI em estado considerado gravíssimo. 

A partir da constatação da rotura de baço, a equipe médica suspeitou que a lesão no órgão poderia ter sido resultado de violência. Assim, a chefa de plantão conversou com o acusado e o informou sobre a morte do bebê. Ele, por sua vez, não apresentou uma reação condizente com o fato, o que chamou a atenção da funcionária. 

Segundo a médica, no momento da chegada da mulher ao hospital, o companheiro alegou que ela teria sido atingida acidentalmente na cabeça por um coco e que a teria encontrado caída no banheiro de casa. A vítima não resistiu e faleceu por volta de 4 horas. 

Em comum acordo, a equipe médica decidiu por não assinar o atestado de óbito e solicitou uma apuração do caso, optando por fazer a denúncia na DEAM diante das suspeitas da violência. O corpo foi removido para passar por perícia. Durante as investigações, depoimentos foram ouvidos. A delegada Janice Aguiar, diretora da DEAM, explica que a prisão preventiva foi decretada após a solicitação feita à Justiça de Baião diante das provas levantadas nas investigações. Assim, a equipe da DEAM foi até Baião, na última sexta-feira, para iniciar levantamentos sobre o paradeiro do acusado. A equipe formada pelos investigadores Cristina Sena (chefe de operações), Lizia Costa, Saul Coelho e Max Silva, e escrivão Fábio Soares retornou nesta segunda-feira, ao município, para dar cumprimento à ordem de prisão. 

VÍTIMA DO CRIME
DADOS Desde 9 de março do ano passado, quando entrou em vigor a lei do feminicídio em todo país, até final de abril deste ano, 50 ocorrências foram registradas no Pará.

Do total, foram 29 ocorrências em 2015 e 21 nos quatro primeiros meses de 2016. O feminicídio ocorreu quando a mulher é morta intencionalmente (com dolo) pelo fato de ser mulher. 

A lei de número 13.104 alterou o Código Penal para prever o crime de feminicídio como um tipo de homicídio qualificado e o incluiu no rol dos crimes hediondos. 

A partir da nova lei, os casos de violência doméstica e familiar ou menosprezo e discriminação contra a condição de mulher passam a ser vistos como qualificadores do crime e, assim, passam a ter pena de 12 a 30 anos, enquanto os homicídios simples têm pena de reclusão de 6 a 12 anos.

POLÍCIA CIVIL SEDIA WORKSHOP DE POLÍTICAS PÚBLICAS VOLTADAS À COMUNIDADE LGBT EM BELÉM

Cerca de 100 pessoas participaram do Workshop de Políticas Públicas Voltadas à Comunidade LGBT, nesta terça-feira (17), em alusão ao Dia Internacional de Combate à Homofobia. O evento, promovido pelo Governo do Estado foi realizado na Delegacia-Geral da Polícia Civil, sob coordenação do Comitê Estadual de Combate à Homofobia, órgão responsável por discutir a efetivação das ações voltadas ao segmento, com ênfase nas que demandam a intervenção dos organismos de segurança pública. Durante o workshop, carteiras de nome social foram emitidas pela Delegacia-Geral. 

SOLENIDADE
Segundo a diretora de Prevenção Social da Violência e Criminalidade e presidente do Comitê Estadual de Combate à Homofobia, delegada Silvia Rêgo, o evento teve objetivo de "diminuir práticas discriminatórias e preconceituosas, além de incentivar políticas públicas de inclusão social de lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais e transgêneros". A programação contou ainda com as presenças da delegada Nilma Lima, diretora de atendimento a grupos vulneráveis da Polícia Civil; a defensora pública Felicia Pontes, do Núcleo de Defesa dos Direitos Humanos da Defensoria Pública do Pará; a diretora da Delegacia de Combate a Crimes Discriminatórios, delegada Hildenê Falqueto; a coordenadora do Ambulatório de Saúde Integral para Travestis e Transexuais do Pará, da Secretaria de Saúde Pública do Estado, Francisca Vidigal, entre outros representantes de entidades e do movimento LGBT que integram o Comitê. 

Segundo o secretário de Estado de Justiça e Direitos Humanos, Michell Durans, os agentes de segurança recebem capacitação para prestar melhor atendimento à comunidade LGBT no Pará. "Apesar dos desafios, a gente tem conseguido caminhar, tirando os LGBTs da invisibilidade. Capacitar agentes de segurança pública para um atendimento digno e humanizado é mais um passo no caminho que estamos trilhando", disse. Entre os participantes do evento, a escrivã Márcia Batista, que trabalha há 23 anos na Polícia Civil, participou pela primeira vez de uma ação voltada ao atendimento para a comunidade LGBT no Estado. "Foi enriquecedor conhecer um pouco da realidade, dos desafios e dos avanços dessa população no Pará. Sei que ainda há muito preconceito em relação a algo que é simples e natural, e quero ajudar de alguma maneira a combater essa infeliz realidade", afirmou. 

EVENTO
Além dos agentes de segurança pública, o evento também teve representantes da sociedade civil. Beto Paes, da Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transexuais (ABGLT), falou sobre a importância do evento: "os números apontam a necessidade de se discutir os direitos da população LBGT a partir da segurança pública. Para se ter ideia, 309 LGBTs foram assassinados em 2015 no Brasil, quase sempre com requintes de crueldade". 

Avanços – O gerente de Livre Orientação Sexual da Sejudh, João Augusto dos Santos, destacou as conquistas da comunidade LGBT nos últimos anos. "O Pará foi o primeiro Estado a garantir visita íntima para casais homossexuais nas penitenciárias e a oferecer espaços de vivências nas celas do sistema de segurança pública". 

Em 2012, foi criada a Delegacia de Combate a Crimes Discriminatórios e Homofóbicos, que fica localizada na rua Avertano Rocha, 417, no bairro da Campina, em Belém. Segundo a delegada Hildenê Falqueto, "o Pará deu exemplo de respeito às minorias com a criação dessa delegacia, porque é uma forma de garantir atendimento digno e especializado à população LGBT". Ainda, conforme a delegada, entre os anos de 2013 e 2016, foram registradas na DCCD, 69 ocorrências de crimes homofóbicos. Em 2015, foram prestadas 18 ocorrências. Este ano, até final de abril, o número de registros somam 10 boletins de ocorrência registrados na Delegacia. 

No fim do ano passado, o Governo do Pará inaugurou o Ambulatório de Saúde Integral para Travestis e Transexuais. O espaço tem uma equipe multissetorial, que inclui assistentes sociais, endocrinologistas, psicólogos, nutricionistas, fonoaudiólogos, psiquiatras e enfermeiros. A iniciativa, da Sejudh, cumpriu a Política Nacional de Saúde Integral de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais, instituída pela Portaria nº 2.836, do Ministério da Saúde. Foi o sexto ambulatório que oferece esse tipo de serviço gratuito no Brasil. Durante o workshop, o delegado Vicente Costa, da Polícia Civil do Pará, palestrou sobre a importância da Carteira de Nome Social (CIS). O evento também contou com a presença do membro do Movimento LGTB, José Paes, que explicou os conceitos e apresentou dicas de saúde às pessoas LGBT. 

ISABELLA SANTORINNE
Identidade – O primeiro Estado brasileiro a adotar o nome social foi o Rio Grande do Sul, mas apenas como documento auxiliar ao registro geral. O Pará é pioneiro ao assegurar no documento os dados civis, o que permite substituir o registro geral pela carteira de nome social. O documento, que vem com o número do Registro Geral (RG), é emitido pela Polícia Civil.

O projeto foi aprovado pelo Conselho Estadual de Segurança Pública (Consep) e está em acordo com a Portaria 362/ 2012. A transsexual Isabella Santorinne, 25 anos, estudante do curso de enfermagem, aproveitou a oportunidade para obter o documento. 

"Para mim, buscar o documento que oficializa a identidade de gênero é de grande importância, pois isso serve de estímulo para que outras transexuais e travestis busquem também a identidade e sejam reconhecidas dessa forma pela sociedade".

A programação do workshop é resultado da parceria entre o Comitê Estadual de Combate à Homofobia e a Polícia Civil, por meio da Diretoria de Atendimento a Grupos Vulneráveis, além da Sejudh, Defensoria Pública, Tribunal de Justiça do Estado (TJE), Ministério Público do Estado, secretarias de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), de Educação (Seduc) e de Saúde Pública (Sespa), Corpo de Bombeiros, Superintendência do Sistema Penitenciário (Susipe) e Movimento LGBT.

POLÍCIA CIVIL SEDIA WORKSHOP DE POLÍTICAS PÚBLICAS VOLTADAS À COMUNIDADE LGBT

A Polícia Civil sedia, nesta terça-feira, 17, um evento alusivo ao Dia Internacional de Luta Contra a Homofobia denominado "Workshop de Políticas Públicas voltadas à comunidade LGBT. A programação será realizada na Delegacia-Geral, em Nazaré, de 14h às 18 horas, e será aberto ao público em geral. A atividade vai contar com a emissão de carteiras de nome social para travestis e transsexuais e de identidade civil para todo o público LGBT. 


Para tanto, os interessados nos documentos devem apresentar certidão de nascimento original, duas fotos tipo 3 por 4, e comprovante de residência. Também, durante o evento, será realizado um seminário para agentes de segurança pública, que vai contar com palestras voltadas à capacitação dos servidores públicos para melhor prestar atendimento ao público LGBT. 

A programação é resultado de uma parceria entre o Comitê Estadual de Combate à Homofobia e as Polícias Civil e Militar, Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), Defensoria Pública, Tribunal de Justiça do Estado, Ministério Público do Estado, Secretaria de Segurança Pública, Secretaria de Estado de Educação, Secretaria de Estado de Saúde Pública, Corpo de Bombeiros Militar, Superintendência do Sistema Penitenciário e Movimento LGBT.

sexta-feira, 13 de maio de 2016

POLÍCIA CIVIL PRENDE ACUSADOS DE VENDER COMBUSTÍVEL ADULTERADO E DE PROVOCAR EXPLOSÕES EM PORTEL

A Polícia Civil cumpriu, nesta sexta-feira, 13, três mandados de prisão decretados pela Justiça no caso da venda de combustível adulterado em Portel, na ilha do Marajó. Foram presos o empresário Aldebaro Luiz Sousa Pinto, gerente do posto de combustível "Cidade de Portel", e os irmãos Alexandre Pinto Melo e Diogo Pinto Melo, sócios proprietários do local. Eles vão responder pelos crimes de homicídio qualificado pelo uso de fogo e explosivo; lesão corporal grave em razão do risco de morte; crime contra ordem econômica; crime ambiental e crime contra o consumidor. As prisões foram realizadas em Breves e em Portel, por policiais civis da Superintendência da Região do Marajó Ocidental e da Delegacia de Portel. 


As prisões resultaram da operação "Nero" iniciada para investigar fornecimento de gasolina adulterada pelo posto de combustível, o que resultou na morte de uma criança de 12 anos e deixou com ferimentos, pelo menos, outros quatro moradores da região ribeirinha do município por causa de queimaduras causadas pela explosão de lamparinas em contato com o combustível. O delegado Paulo Junqueira, titular da Delegacia de Portel, instaurou inquérito policial, após tomar conhecimento das explosões, e passou a investigar os fatos, ouvindo depoimentos de vítimas e testemunhas das explosões, além de pessoas ligadas ao posto de combustível. 

Com base nas provas, que contaram com análises periciais realizadas pelo Centro de Perícias Científicas Renato Chaves, em Belém, de amostras do combustível vendido no posto, o delegado representou na Justiça pela prisão preventiva dos acusados. Segundo o delegado, após investigação feita em parceria entre a Polícia Civil e o Ministério Público, ficou constatado que houve ação deliberada dos responsáveis pelo posto em vender combustível adulterado e, dessa forma, eles assumiram o risco de provocar ferimentos decorrentes de queimaduras na população ribeirinha. 

As investigações mostraram que houve adulteração do óleo diesel vendido no posto e que houve acréscimo de gasolina no tanque do diesel. Isso, explica o delegado, potencializou os efeitos do combustível que em contato com as lamparinas acabou gerando as explosões. Em depoimento, o gerente do posto confirmou que houve o acréscimo de gasolina no diesel, mas alegou que foi por descuido. Mesmo sabendo do erro, o acusado relatou ao delegado que continuou a vender o produto no posto. Ainda, de acordo com o delegado, o Ministério Público estuda outras medidas judiciais contra os responsáveis pelo estabelecimento. Os acusados ficarão recolhidos na unidade penal em Breves.

POLÍCIA CIVIL PRENDE ENVOLVIDOS EM ROUBOS NOS BAIRROS DO JURUNAS E CREMAÇÃO EM BELÉM

A Polícia Civil prendeu ontem, quinta-feira, 12, e nesta sexta-feira, 13, quatro homens acusados de envolvimento em roubos nos bairros do Jurunas e Cremação, em Belém. Um deles é Douglas Silva que foi preso em flagrante com uma pistola calibre .40 com numeração raspada e que foi usada em um assalto praticado, ontem, no bairro da Condor, em Belém. De acordo com o delegado Aldo Botelho, diretor da Seccional da Cremação, a prisão de Douglas foi resultado de investigações iniciadas para apurar o roubo de R$ 43 mil. 

FUGITIVO PRESO
DOUGLAS

LOTHAS MATEUS

PISTOLA APREENDIDA COM DOUGLAS
RAFAEL AUGUSTO
A vítima do crime informou em boletim de ocorrência que havia acabado de chegar a Belém vindo de Curralinho no Marajó. Na saída do porto, situado na Avenida Bernardo Sayão, ele e seu filho, que estavam em um carro, foram abordados por dois homens armados em uma moto. Sob ameaças, os assaltantes roubaram a quantia em dinheiro, um telefone celular e carteira porta-cédulas do filho. Durante as investigações, Douglas foi identificado como um dos autores do assalto. Com ele, os policiais apreenderam uma pistola de calibre .40 com numeração raspada. As investigações prosseguem para identificar o outro assaltante. 

MAIS PRESOS Os outros três acusados foram presos por policiais civis da Delegacia do Jurunas. Um deles é Lothas Mateus Freitas Rodrigues que é acusado de atuar como assaltante de ônibus no bairro do Jurunas e atualmente estava com prisão preventiva decretada pela Justiça. Também foi preso Rafael Augusto Pascoa Viegas que foi autuado em flagrante na Delegacia do Jurunas por roubo qualificado. Com ele, uma arma de fogo foi apreendida. Foi preso ainda Bruno Pereira dos Remédios com mandado de recaptura expedido pela 1ª Vara de Execuções Penais. Ele responde processo criminal por roubo qualificado.

POLÍCIA CIVIL APREENDE MAIS DE 3,5 QUILOS DE BARRILHA USADA NA PRODUÇÃO DE DROGAS EM PORTEL

A Polícia Civil apreendeu, durante operação de repressão ao tráfico de drogas, cerca de 3,5 quilos de barrilha, produto utilizado na produção da pedra de "crack". A apreensão foi realizada em uma residência, em Portel na ilha do Marajó. No local, um adolescente foi apreendido. A abordagem foi realizada por policiais civis coordenados pelo delegado Paulo Junqueira, titular da Delegacia do município. 


Segundo o policial civil, o flagrante foi resultado de investigações da equipe policial local sobre a prática criminosa de tráfico de entorpecentes. Durante a abordagem no local apontado como ponto de venda de drogas, os policias encontraram a droga na casa. Além do produto apreendido, os policiais encontraram uma balança de precisão usada na pesagem. O adolescente foi apresentado na unidade policial onde foi lavrado procedimento por ato infracional análogo ao crime de tráfico de drogas.

POLÍCIAS CIVIL E MILITAR CAPTURAM FORAGIDOS EM CAPITÃO POÇO

As Polícias Civil e Militar recapturaram, nesta sexta-feira, 13, dois presidiários que estava na condição de fugitivos em Capitão Poço, nordeste paraense. Segundo o delegado Edgar Henrique Costa, titular da Unidade Integrada Pro Paz do município, a captura dos foragidos resultou de uma operação policial. Um dos presos é Willians da Silva Costa que fugiu do presídio Colônia Agrícola Heleno Fragoso, em Santa Izabel do Pará, em janeiro deste ano. Atualmente, o fugitivo estava envolvido em roubos de motocicletas em Capitão Poço. Após ser capturado, ele foi reconhecido por algumas vítimas.

WILLIANS
ANTONIO
AÇÃO POLICIAL
O outro é Antonio Erinaldo Sales de Lima, que foi preso inicialmente em 2014, por assassinar a facadas o próprio pai, na zona rural de Capitão Poço. Ele também é acusado de envolvimento com práticas criminosas no município. A operação faz parte do conjunto de ações promovidas pelas Polícias Civil e Militar para reduzir a criminalidade na região. Participaram das investigações e prisões os investigadores Sousa, Cladel e Carlos.